O Coração da Cidade precisa de amigos... seja amigo do coração...

o seu donativo é muito importante para nós...

MILLENIUM- BCP ... 0033 000000 239551298 05 

Domingo, 22 de Março de 2015

MOMENTOS DE SOLIDÃO/ SUICIDA

31007_487494714627893_1663693221_n.jpg

 

 

Todos falamos de solidão…

Mas com mais ou menos conhecimento, a grande maioria das pessoas não sabe identifica-la, nem se sabe achar dentro dum quadro de solidão…

Solidão não é estar só… é estar sozinho, dentro da sua própria alma…

A solidão é uma loucura momentânea, que não nos permite andar pelos meandros da paz e da felicidade, onde se passeiam os demais…

E de tal forma se desenha essa loucura, que funcionamos como se fossemos trôpegos, quase paralíticos às vezes, incapazes de andar pelos próprios pés…tão certo o que eu digo, que a solidão por vezes nos paralisa…

Ficamos, quedos, firmes e hirtos…

Parece que as palavras não chegam sequer, para articularmos pensamentos…

Damos connosco a ensurdecer…

E o pensamento, se cruza com muitos silêncios difíceis de entender…

E aparece o medo de ficar só, ou a solidão já dentro do medo nos assusta, o que vai empurrar muita gente, para fazer as suas escolhas erradas…

Escolhas erradas, que depois não se podem apagar, como quem passa uma borracha num texto que se quer simplesmente destruir para ninguém ler…

Mas a solidão que mais fere, é a solidão acompanhada, por silêncios ósseos, suspiros, lentos tremores, risos ou sorrisos, vozes sussurradas, que denunciam a presença humana, mas fora do nosso labirinto emocional onde está esculpida a nossa solidão…

Hoje em dia, são inúmeros os casos de solidão, que se manifestam em pedidos contínuos de auxílio…de tal forma, que as lágrimas brotam, na vez das palavras…

Considero a solidão uma brutalidade, quando podíamos estar mais juntos do que nunca para podermos ultrapassar todas as crises do mundo, que se veste de egoísmo e se passeia disfarçadamente de cristão bem-aventurado…

 

Resolver-se-iam muitos suicídios… porque o suicídio não passa duma crise violentíssima de solidão, que ninguém detectou a tempo…

 

Estejamos mais atentos a quem nos rodeiam para evitarmos a solidão suicida…

 

Lasalete piedade

publicado por lapieta@sapo.pt às 16:59

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 11 de Agosto de 2011

ajudar é como amar... é uma arte...

 

num momento em  que a comunicação é tão fácil, em que as novas tecnologias nunca deixam de nos surpreender  tal a rapidez com que se manifestam... mas ainda ficamos surpresos quando percebemos que existem seres humanos em perfeita solidão...

 

a visibilidade que a comunicação social empresta ao crime e nomeadamente ao crime organizado, deveria ser mais bem utilizada se apoiasse de forma intensa e informativa as ajudas que estão ao alcance de quem necessita de apoio...

 

muita gente não come, porque não tem capacidade de se informar das situações que nos planos da boa vontade vão acontecendo um pouco por toda a parte...

 

quando O Coração da Cidade em 2006, criou o Programa VER - vidas em risco,  foi a pensar nestas pessoas que não têm tido coragem para se orientarem no mundo das instituições...

 

é por elas que O Coração da Cidade alerta, para que não fiquem em casa, venham até nós e não tem que receber esmola... trabalham com os voluntários e têm acesso ao mercado social para que aí possam fazer as suas compras...

 

neste momento já estão a começar a aparecer casais com mais dificuldade, pois estão os dois sem emprego...

 

as medidas governamentais têm que ser céleres e devem ser aplicadas junto das instituições que estão no terreno das necessidades e já vão conhecendo as pessoas…

 

os meios que temos ao nosso alcance não nasceram ontem...

 

é necessário saber como privar com quem tem necessidade de ajuda...

 

é necessário fazer com estas pessoas continuem autónomas e não passem a receber os sacos de alimentação, mas continuem no seu habitual despertar para sair de casa, trabalhem ainda que sejam poucas horas, façam as suas compras e não de desabituem de o fazer, para que não esbarrem de vez com a depressão...

 

temos que ajudar o nosso país sem pão, para que não perca a auto-estima…

 

estamos a entender como se portam as pessoas quando são estranguladas durante muito tempo… um dia a tampo salta…

 

é necessário agir com prudência e travar a sofreguidão daqueles que deliram fazer caridadezinha...

 

ajudar é muito difícil... ajudar é como amar... é uma arte...

 

 

lasalete

 

publicado por lapieta@sapo.pt às 17:08

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 16 de Dezembro de 2008

ao alcance da nossa mão...

 

é só estender a mão e o tempo fará perceber que o Natal está aí...

 

ao nosso alcance... o estender a mão aos outros e a nítida percepção de que afinal a pobreza da emoção grita mais alto que a pobreza material...

 

neste noite todas as pobrezas se misturam...

no ar um mesclado de religiosidade e folclore estranho que denuncia a complicada arte de sermos almas de  gente de todas os países ...

 

sente-se que ainda ninguém entende muito bem a cumplicidade entre todos nós, fazendo coisas que toda a gente faz, sem que para isso mesmo tenhamos sido convocados para um ensaio prévio...

 

e o Natal continua ao alcance da nossa mão... os mais solidários aportam às instituições e fazem o seu amoroso papel de fadas madrinhas da solidão não programada... e Deus observa o homem a dar o melhor de si próprio administrando emoções que reserva muitas vezes para o mês de Natal...

 

a solidão então se veste de grande senhora denunciando programas de vida velhos e austeros, com lágrimas à mistura e desvarios de toda a ordem que já não enganam ninguém... onde está a humanização? ... por aí ...

 o tempo a enviará mais e mais até que o cheirinho a canela afaste a ideia de que alguém precisa...

 

o amor está portanto no ar e no Coração da Cidade não poderia ser diferente...

os mais pobres dos mais pobres continuam a visitar o nosso Coração e a vida continua normalzinha...

 

agora este ano a crise também visitou alguns dos mais generosos...

 

mas, tudo esetá apostos para que na noite de 24 de Dezembro e na noite de 25 de Dezembro o Coração da Cidade bata mais forte com todos aqueles que lhe sobem ao regaço para aí fazerem a sua festa de Natal...

 

estamos quase lá ... se ainda pretende estar com os mais carenciados pode visitar o Coração e abraçar esta ideia... estar com os mais desvalidos numa noite que se quer e se afirma ser da família...

nesta família que se chama humanidade eles transitam anónimos na esperança de que nós os chamemos pelo nome...

 

a distribuição às famílias mais carenciadas está preparada para 4 dias de distribuição... onde todos os alimentos desta quadra estarão prontos para preencher as mesas de todos os que até então se pensavam sós...

 

mais uma vez o amor de pende de um gesto... porque não, apaixonar-se por aqueles que têm tão pouco e que tanto precisam de nós...

 

venha colaborar com o mundo no Coração da Cidade ou em outra instituição qualquer, mas não deixe de respirar humanização... tudo está como sempre ao alcance da nossa mão...

 

um abraço do tamanho do mundo para si...

 

lasalete

 

 

neste momento eu estou ...:
publicado por lapieta@sapo.pt às 14:21

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 15 de Novembro de 2008

magusto solidário...

[Castanhas.jpg]

 

subordinado ao tema :castanhas...fado...poetas...

 

O amor , o fado e a poesia...

os componentes necessários para fazer da noite de 28 de Novembro uma noite solidária, onde a alma do povo nortenho e não só, dá as mãos para ajudar O Coração da Cidade...

 

sempre que é necessário ajudar, a solidariedade reúne muitos corações...

 

assim num magusto solidário, onde a degustação de alguns pratos regionais, confeccionadas pelos voluntários do Coração da Cidade farão as delícias dos convidados, nós estaremos com algumas vozes do norte e o fado e a poesia serão uma constante...

 

amar por amar é fácil de mais...

amar à moda do norte ... é sempre amar por demais...

 

se por acaso quer associar-se à nossa causa é só marcar lugar ...

 

na alma de toda a gente, está a alma dum povo que somos nós ... e que se quer mais do que  nunca, unido e solidário...

 

venha até nós ...

 

com carinho... lasalete

neste momento eu estou ...: despertando
publicado por lapieta@sapo.pt às 05:52

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 23 de Agosto de 2008

ser poeta... (poema)

pluma.jpg

 

Ser poeta…
 
ser poeta... é dar cor à dor maduramente,
é beijar a brisa, com palavras de magia
é bendizer por amor, o amor … querer ser gente
é viver à luz da  lua todo o dia...
 
é penetrar o todo descontente,
e acordar os sons da madrugada,
é de tudo e nada falar simplesmente,
é amar simplesmente tudo e nada...
 
é abrir na alma a lava  incandescente,
deitar fogo às palavras sem pensar,
acordar os deuses, torná-los quase gente
que sonha, que sofre, por amar...
 
é exigir do Universo o meu presente,
sem permitir ao passado a interferência,
é perguntar ao futuro, que  ainda ausente,
se me espera ansioso em minha essência...
 
ser poeta...  é ser livre e ter correntes
é quebrar o temor mantendo a calma,
é lançar a mil vozes descontentes
o poder que há no centro duma alma…
 
ser poeta ... sem querer é ser flor, ser ave …
borboleta, ser Lua, ser o Sol ou coisa assim,
é andar de baile em baile em tom suave
e bordar com  lágrimas o rosto de arlequim …
 
ser poeta ... é estar loucamente apaixonado
é sentir o real e o irreal parindo a dor,
é ter no mundo o coração todo quebrado,
segurá-lo e  curá-lo, com letras só de  amor…
 
ser poeta é ser matriz , nascer de novo,
quando  a alma  quer ser livre e vive a medo…
é trazer o grão às searas dum só povo
e guardar no coração o seu segredo…
 
ser poeta, é ter junto de nós  a mão de Deus
fazer brilhar uma luz anulando a escuridão
é nunca  por nunca, conseguir   dizer adeus
e repartir pelos demais o coração…
 
lasalete … 23-8-08 ( coisas do fundo da alma)

 

neste momento eu estou ...:
publicado por lapieta@sapo.pt às 14:15

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 18 de Agosto de 2008

dentro do silêncio... ( poema)

 

dentro do silêncio, há um quê que sabe a solidão...

uma denúncia velada que fala de tudo,de todos e de ninguém,

um misto de fraqueza e de coragem

e uma certeza de que só Deus

tem de verdade a chave do nosso coração..

 

dentro do silêncio se embriagam os sentidos

com uma vontade mórbida de os arrebatar de dentro de nós

tornando a nossa paz o único paraíso

onde sofrega e serenamente  desejamos estar...

sem máscara ... sem dons... apenas o nosso eu para embalar...

 

dentro do silêncio existem músicas que só o vento toca para nós

e que somente a nossa alma consegue escutar ...

porque o silêncio tem a nossa voz e sabe como saciar-nos

esvazia os sons que não sabem a melodia

e oferece diálogos que só habitam na nossa imaginação...

 

dentro do silêncio erguem-se montanhas

que  nós sabemos intransponíveis

e tão altas que nos dão a certeza

de não estarem ao nosso alcance...

existem mares navegados por rostos estranhos

que marginam o nosso querer

e denunciam agressão à nossa intimidade...

 

dentro do silêncio existe a noite que ninguém acorda

e que nos tenta justificar os fracassos...

a noite de amores que nunca viveremos

e  luas de madrugada que nunca soubemos entender..,

mãos peregrinas que não sabem onde moramos

sentimentos misturados com lágrimas de dor...

sonhos que assustam a nossa pálida existência...

 

dentro do silêncio também se escrevem orações

para os deuses que não são de religião alguma,

para os orixás em que não acreditamos...

e dentro desse silêncio ardem velas

de promessas que dificilmente conseguiremos cumprir...

os nossos joelhos doem por rolarem no chão

na procura de outros silêncios que sangram em paralela união...

 

dentro do silêncio há gritos abafados

que se assemelham aos nossos gritos,

blocos de gelo que chocam de frente com o nosso ardor...

que esbarram com a nossa emoção

e tentam colar-se à nossa alma

tentando adivinhar onde mora o nosso querer...

 

dentro do silêncio há pedaços de céu

com nuvens votivas tecidas de encanto

esperando que  dentro delas plantemos flores...

estão prenhas de sons de maresia

onde elas também bebem e choram o nosso sofrimento...

 

dentro do silêncio as areias da praia

formam conchas de ilusão a que chamam beijos de mar...

o quente do sol oferece um brilho que confunde a magia do silêncio

mas que termina pela noite com o conforto sem pensar...

devolvendo ao silêncio a solidão timidamente,

com gelo tumular dos gritos surdos ao amar... 

 

dentro do silêncio onde mora o amor

onde mora a magia do acontecer

onde mora também a vontade de viver ,

dentro do silêncio onde quase tudo se pode esconder...

há uma fonte de saudade onde as lágrimas se podem disfarçar...

 

dentro do silêncio de cada alma que sente e se faz sentir

há mãos que se entrelaçam há gestos que se alongam no olhar

porque os sons são proibidos e não se podem usar...

há mais silêncios dentro do silêncio

com palavras que não se podem pronunciar...

em maior silêncio que  os silêncios que se possam imaginar...

 

dentro do silêncio só cada um pode morar

dentro do silêncio só cada um pode existir e penetrar...

dentro do silêncio cada um guarda segredos que nunca irá revelar...

dentro do silêncio há um canto para descansar

um quarto escuro onde as lembranças vão para sonhar

onde  uma luz  cor de  fogo  indescritivel

ilumina de forma  irresistivel  o verbo para  amar...

 

 

lasalete ... 18-8-08 ... ( coisas do fundo da minha alma)

 

neste momento eu estou ...: bem...
publicado por lapieta@sapo.pt às 10:52

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 17 de Agosto de 2008

carinho em tamanho xxl...

 

 

 

 

 

 

 

quem vai cuidar de nós?

 

o nosso amigo vai à capital...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

há uns dias atrás disse que falaria aqui neste espaço duma pessoa ... e ele perguntou-me : - falou de mim no blog........... não disse-lhe eu...

mas hoje é exactamente dele que eu vou falar...

 

basta dizer que adora animais... cães e gatos de preferência ... é amoroso e abre todos os dias a Porta do Coração da Cidade... é um voluntário para vestir tamanho xxl e o seu coração tem o mesmo tamanho...

 

pois é... este nosso voluntário há cerca de 4 anos atrás ninguém lhe falasse do Coração da Cidade e nem em ajudar ninguém que ele não estava virado para essas coisas... como ele dizia...

 

a sua esposa já era nossa voluntária e um dia ele apareceu por lá ... entrou e nunca mais se separou de nós...

 

hoje ninguém dispensa o Correia e nem precisamos de lhe pedir seja o que for que ele está sempre pronto... não se melindra com nada nem com ninguém...

 

mas o passatempo preferido do nosso Correia são os gatinhos do Coração da Cidade que percebendo a dedicação deste amigo que ama em tamanho gigante estes pequeninos bichinhos, resolveram multiplicar a turma do miau-miau e de um passamos a dividir o espaço com uns 7 gatinhos que andam sempre atrás do nosso amigo e vice versa...

 

a dedicação deste amigo chega a comover... não conseguiu salvar a última ninhada que alimentou a biberão, mas lá ficaram os outros gatinhos que felizes lá estão pela manhã à espera que o Correia abra a porta para lhes dar de comer...

 

no Coração da Cidade muita coisa se passa sem que alguém perceba... é um pequeno paraíso onde Deus nos dá a oportunidade conhecer pessoas boas que todos os dias nos ajudam a conhecer na vida factos que são interpretados por pessoas que não precisam de nenhuma religião ou filosofia para espelhar e espalhar a maravilhosa mensagem do Cristo...

 

amanhã o nosso Correia vai dar um passeio bem merecido até à capital para ver o oceanário... para ele um óptimo passeio que ele bem merece...

 

 

e o Correia só cá está na terça feira .....................  que remédio...

 

pelo menos podia ter levado um de nós para o passeio...

 

mas ele ia tão feliz... que se divirta... bom passeio amigão ... miauuuuuuuuuuuuuuu

 

 

lasalete

neste momento eu estou ...: pedalando
publicado por lapieta@sapo.pt às 23:07

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 16 de Agosto de 2008

tempos da alma... ( poema)

 

sempre se repetem para mim as Primaveras

e vestem-se as aves como Orfeu...

as flores se oferecem viçosas e sinceras

e o segredo do vento é só meu ...

 

sem que ninguém proposite  a chuva cai

anunciando boas novas em botão

e feliz  de minha alma solto um ai

que me diz que está feliz o coração...

 

apenas pela feliz coincidência de existir

eu louvo e penetro em minha vida bem mais fundo

e nos mistérios que esta verdade me descerra

eu vivo, sentindo assim melhor o mundo...

 

não sei se quereria ser diferente

nem sei se me pertence a vida que há em mim

mas,  encosto-me expectante e a pensar

" que prova dura Senhor que não tem fim?"...

 

deixo-me conduzir lentamente qual regato

simples e tranquilo rumo ao mar

e os  meus braços se diluem noutros braços

apenas para  descobrir que sei amar...

 

se amar tanto assim é proibido

se é pecado querer tanto Santo Deus

que fazer então Senhor dos meus sentidos

que fazer então dos sonhos meus...

 

existem em mim, mais flores, mais primaveras

que a idade não queima  e louca põe em flor

com perfumes e cores bem mais severas

mostrando como é doce o meu amor...

 

afinal os poetas nem tudo vercejaram

esquecendo o Verão de meus sentidos

percebendo o incómodo calaram

a expressão real em meus ouvidos...

 

falaram do Outono, do verde e da magia,

mas o amor, tem mais cores por descobir

tem verdes de dor e azuis de fantasia

e tem tons com nomes de prazer p'ra colorir...

 

no Inverno da vida ainda p'ra viver

eu quero ser eu mesma e ser mais calma

num registo singular sem me esquecer

dos tempos mais felizes de minh'alma...

 

 

lasalete... ( poemas de dor e pranto)... 16-8-08

neste momento eu estou ...:
publicado por lapieta@sapo.pt às 13:59

link do post | comentar | favorito
|

CONHEÇA MELHOR



mais importante que verbalizar doutrinas é humanizar atitudes


 

e-mail gifs

coracaocidade@gmail.com


free html visitor counters
hit counter




<




body

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

MOMENTOS DE SOLIDÃO/ SUIC...

ajudar é como amar... é u...

ao alcance da nossa mão.....

magusto solidário...

ser poeta... (poema)

dentro do silêncio... ( p...

carinho em tamanho xxl...

tempos da alma... ( poema...

chuva de Agosto ...

medos...

amigos... pedaços de mim....

o meu pedaço de céu... (p...

obras em casa...

está na hora ...

ai coração...

A PIRÂMIDE...

anjo triste... (poema)

há dois mil anos...

tão simples...

pouco a pouco...

não me procures no vento....

arrumar a casa...

Jardins da alma ... ( poe...

olá ................

quando a solidão chora......

cadeia humana...

Leia quem puder ... resp...

quando cruxificaram o amo...

atenção às práticas de br...

é preciso deixar-se amanh...

a Páscoa está aí...

parabéns mulher...

minhas raízes são alma......

os beijos que nunca dei.....

acorda...acorda...

ser ou não ser ... eis a ...

ei !... preciso de ajuda ...

Afinal o que é O Coração ...

vamos falar de amor... só...

que seja eterno... " poem...

ecos da solidão...

meus versos... poema

Domingo após Domingo...

simplesmente ... divino.....

minhas lágrimas poema... ...

tão fragéis... meu Deus.....

os ecos da boa vontade...

quando o telefone toca...

afinal... os homens têm a...

ai, se... OS HOMENS TIVES...

mais comentados

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags