Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

ama... mas de verdade...

 o que é afinal o amor ? ... não sei ...

é uma linguagem própria e eterna que nos deixa perplexos nas situações mais inusitadas...

procuro há muito tempo explicar a mim própria o que é o amor, mas deparo comigo frente ao amor... sempre de maneira diferente...

não sei se a juventude me fez conhecer o amor de forma mais bonita...

não sei se a infância me deu o amor de forma mais concreta...

não sei se a idade adulta me fez sentir o amor de maneira mais real...

sei apenas que  em todas as idades ele aparece, com cheiro , com cor e com brilho diferente o que me faz perceber que o amor é de cada momento e sempre diferente e tão real quanto o queiramos entender...

ontem duas lágrimas rolaram de meus olhos... não estava triste ,pelo contrário, estava feliz, calma ... muito calma e gozava de uma serenidade fora do comum,.. 

senti então já pelas dez horas da noite um embalo de amor em meu espírito que não era vulgar, envolvia-me uma sensação de paz que não era deste mundo e ao olhar o grupo de amigos que estavam ainda a trabalhar comigo senti por eles uma ternura tão profunda, difícil de explicar a esse momento e a essa sensação ... chamei amor.

que vontade louca de os abraçar... mas estou em crer que não iriam entender o meu gesto e que apesar de coinviverem diáriamente comigo as minhas atitudes ainda lhes são estranhas...

não mereço por certo... mas aquele momento fez-me pensar na responsabilidade que tenho em minhas mãos...

o dia estava repleto em seu rogisto de situações inusitadas... e eu continuava em paz...

logo p+ela manhã, o dia começou doendo ao  saber que uma mulher estava na rua, despejada brutalmente pelo senhorio, sem ordem do tribunal e ninguém fazia nada por ela...

ela tinha sido durante mais de trinta anos empregada interna de uma figura pública da política nacional, que um dia até foi ministro...  e essa mulher, agora sem préstimo , sem segurança social, sem nada, estava desolada triste e sem recursos, a viver na rua , com todos os seus haveres em sacos plásticos aos quais não tem acesso...

onde para o amor ? ... onde está a humanização que tanto se apregoa?...

tudo nos confunde ... e apesar de mais ou menos estarmos imbuídos de um espírito cristão ainda nos deparamos com situações difíceis de entender...

já pelo fim do dia preparava-me para encerrar o dia no Coração da Cidade e retirar-me para a s minhas obrigações espirituais... quando atendo um telefonema...e apesar de tentar cumprir com amor todas as minhas obrigações e emprestar amor a cada momento, percebi que sem querer feri alguém...

aqui e publicamente peço perdão à senhora que esperava mais da minha pessoa e com a qual não fui tão amorosa como devia... já que a senhora me cumprimentou e eu não parei o tempo suficiente perto dela, deixando a senhora com uma sensação a meu respeito pouco cordial.

espero abraçá-la em breve e porque falo sempre de amor , deixo aqui e para ela,um poema meu como pedido de desculpa...

A minha alma

Como eu cresci …  onde  me levou a vida 

sofrendo e chorando... mas aprendendo e lutando…até ao fim…

Dei voltas qual mariposa em verão quente 

dei voltas tal como a rosa que se faz gente…

dei voltas tal como a nuvem no céu estrelado

dei voltas como a intenção de um só recado…

Rodopiei na vida e sem temor 

rodopiei na vida tal qual a flor…e que formosa  todos desfolham…

rodopiei na vida como artesão 

rodopiei na vida como a maçã...que saborosa todos a olham …

Minha alma … minha alma…que nevoeiro denso…

que nevoeiro imenso que te cobriu,o frio longo que te vestiu…

Minha alma … 

que choras-te e ainda  choras...já com saudade se te enamoras…

Minha alma…

minha alma, se estas sozinha ... voas sem tino qual andorinha…

Minha alma …

que sem idade ... vertes carinhos pela cidade …

lasalete     2 de Março 2007

não sei se a poesia pode ajudar mas foi a única maneira de pedir desculpa ...

porém ainda assim continuo a acreditar no amor e todos os dias tento fazer o melhor...

lasalete

                                    

                                       

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



gifs

CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D