Segunda-feira, 26 de Março de 2007

inclusão ... dificil mas urgente...

 
Incluir é demasiado importante... urgente... mas muito difícil.
Todos os intervenientes e estudiosos da inclusão na vida activa, revelam os mesmos receios e algum desconforto.
A sociedade não está á preparada para receber de novo os indivíduos que falham e estes por sua vez não estão preparados para serem recebidos friamente.
A falta de trabalho ou a falta de pessoal especializado, dificulta a inclusão, senão a olharmos como um plano de construção vitalício a nível humano e individual.
A recuperação de indivíduos, que temporariamente se auto-marginalizam , torna-os menos sequiosos de inclusão, por isso mesmo mais violentos agasalhando um manifesto desinteresse.
Alguns dos que desejam muito, serem reinseridos na sociedade, não se despem de algum egoísmo e agridem para se defenderem...
Em geral não têm hàbitos de trabalho disciplinado e não concorrem para o engrandecimento de si próprios.
Por sua vez, a sociedade explora o propósito, não permitindo o retorno à normalidade, de indivíduos, que, se forem ajudados, mais tarde se mostram úteis e muito responsáveis.
A vitimização, por parte de alguns, que se demoram mais tempo em regime de exclusão, leva-os a aceitarem como vitalícia a forma subsidiária de viver... não progridem e se revelam contrários a todas as regras de sociabilização.
Actualmente, não só os indivíduos sem escolaridade estão excluídos, mas já começam a acontecer os casos de indivíduos com escolaridade obrigatória e outros com frequência de cursos superiores a temerem a exclusão... porque o mercado de trabalho não os aceita, gorando todas as possibilidades de realização.
Palmilhar um caminho árduo de autopromoção a nível universitário e mais tarde não encontrar espaço onde aplicar o que aprendeu, é muito preocupante e conduz a auto estima a situações de verdadeira catástrofe.
Lamentávelmente, a droga, o álcool  e o suicídio, tem finalizado alguns casos de que tomamos conhecimento.                
É essencial que os governos se debrucem sobre a exclusão, a estudem com caridade e inteligência, para aprenderem a falar de inclusão.
A desestruturação, quiçá a morte da célula  familiar, tem sido também a grande responsável pela exclusão atirando para a rua, principalmente os homens e mais tarde os filhos jovens do sexo masculino, já que as mulheres e os jovens do sexo feminino são praticamente ajudadas pelos outros familiares.
 
Se todas as religiões se despreocupassem da intenção de criar prosélitos e apenas educassem as atitudes de cada um, estariam a contribuir fortemente para a reeducação familiar evitando assim a proliferação de tantos pólos fomentadores dessa mesma deseducação.
Sendo que, as instituições são o espaço que mais perto e mais rapidamente chega junto dos que mais precisam de apoios, deveriam fomentar encontros sistematizados e na
temática educacional, para que, assim e em conjunto, prestassem à sociedade relevantes serviços que focassem essencialmente o crescimento moral e cívico da mesma.
Sem futurismos exacerbados; - se em breve os governos não se debruçarem de forma agressiva sobre a exclusão, no sentido único do não alastramento da mesma, em breve terão muito que lamentar.
Teremos muito em breve um país envelhecido, sem braços para trabalhar, sem imaginação e sem critérios de escolha.
Tudo isto nos tornará mais dependentes economicamente de outros países...
Portugal aprenderá que viver, será bem mais difícil... para não falarmos na aculturação da sua génese, que inevitavelmente, acaba por esquecer as suas origens adaptando-se ao meio importado de forma tão irresponsável.
Quem sabe se a inclusão, não passará também por uma educação a nível governamental e uma revisão mais apurada dos programas eleitorais que nada trazem de novo e se desviam sistematicamente dos oibjectivos e necessidades nacionais, evocando fundamentos em recursos inexistentes ou desculpismos económicos atribuídos ao relacionamento europeu.
Descomandados na arte de inserir é urgente que o façamos para tomarmos o leme de tudo isto.
Como dizia Confúcio “educai as crianças!, para que mais tarde não tenhais que castigar os homens”.
Uma sociedade mais próspera e feliz, não pode sistematizar a inclusão.
lasalete
neste momento eu estou ...: observando
publicado por lapieta@sapo.pt às 12:11

link do post | comentar | favorito

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

AMAR COM AMPLITUDE...

A AVENTURA DO ENVELHECER ...

receber ajuda, sem ter q...

quer um coração novo... ...

3 B ... O BEM O BOM E O ...

o BEM e os BONS ...

NATAL COM ALMA

quando o amor faz a difer...

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

RESSUSCITAR PORTUGAL

O CRISTO ILUMINADO

TODOS OS CRAVOS FALAM DE ...

A CRUZ DA CONVENIÊNCIA .....

O BANQUETE DAS FERAS

SEMPRE QUE O AMOR ME QUIS...

MOMENTOS DE SOLIDÃO/ SUIC...

SER CIDADÃO É ESTAR ATENT...

EXECUTORES DO DESTINO

A ALMA ÀS RISCAS ... OU A...

estou quase nascer...vai...

HÁ FESTA NA MINHA RUA ...

TODOS OS NATAIS SÃO SEMEL...

...

O NATAL DOS ANJOS...

O AMOR É A FORÇA DA BOA V...

UMA ROSA PARA QUEM SABE B...

SE O MUNDO TIVESSE A COR ...

À PROCURA DE UM CAMINHO.....

OS BONS TÊM QUE ACORDAR.....

recolha alimentar com gen...

subscrever a vida com amo...

ser mulher ...É SER LIBER...

obrigada...

MIGALHA --- UMA PIRÂMIDE...

MIGALHAS DE AMOR PARA PRE...

2014... só de mãos dadas

ABRACE UMA MESA DE NATAL....

O AMOR ESTÁ CHAMANDO A HU...

ONDE MORA A LIBERDADE ?.....

uma luz na escuridão...

11 ANOS DE AMOR E DOR…

a química da lágrima e a ...

E VOLTAMOS A FALAR DE POB...

O CORAÇÃO DA CIDADE , tem...

ALIMENTAÇÃO...VERSUS...HU...

Oração da Ternura

os artistas de Deus...

AMAR COM AMPLITUDE…

FOME DE PALAVRAS ...

mais comentados

8 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags