Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

uma carta para Deus...

  

 

Meu Deus…

Hoje resolvi escrever-te, vai para tanto tempo que não Te envio um recado…

 

Podes Senhor até pensar que a minha carta não tem propósito?... tem sim Senhor…

Com quem hei-de eu falar se não for contigo?... acaso não foste Tu que me criaste…

 

Sabes Senhor…hoje por momentos pensei, que se ao nascer eu soubesse que teria de andar de mão em mão, não queria ter nascido…

que se eu soubesse que um dia precisaria de um abraço e ao estender os meus não encontrasse outros braços preferia ter nascido sem eles…

se eu adivinhasse que um dia correria para fugir de um perigo ou ao encontro duma dor que me dilacerou, preferia não ter nascido com pernas…

se eu soubesse que um dia os meus olhos iriam ver e sofrer por ver o que veriam, não queria ter nascido com olhos …

não queria ter nascido com ouvidos se um dia eu soubesse que iria ouvir tantas palavras que me ataram o corpo numa dor imensa…

não queria ter nascido com coração se eu tivesse adivinhado que um dia ele iria amar e seria rejeitado…

para que queria eu as palavras, se elas um dia encontraram respostas tristemente dolorosas…

se elas pediram carinho e apenas receberam silêncio adensando a  solidão…

 é verdade Senhor… eu hoje pensei assim, por isso estou a escrever-te…

não é minha intenção cobrar-te nada, nem tão pouco duvidar do Teu amor… são desabafos da alma, quando a dor já não cabe mais dentro do peito…

sabes Senhor, ás vezes os outros pensam que há seres humanos a quem não é permitido chorar, duvidar, resmungar ou apenas gritar, para conseguir seguir em frente…

pensei que há seres humanos que não são humanos e que apenas devem sentir , ouvir e minorar as dores dos outros…

e as nossas Senhor…

há dores que são tão dolorosas que elas é que são quase humanas e nós é que somos a dor...são as dores do fundo da alma…

quem ouvir falar assim pensa que isto é pessimismo… não é não e Tu Senhor compreendes bem o sentido desta carta…

 

Grande parte dos homens não sabe falar contigo e pensam que contigo se deve apenas falar coisas bonitas… que ás vezes nem se sente…

Entretanto Senhor estou a escrever-te e percebi que outros esperam por mim… com dores que não entendem , que não aceitam e das quais muitas vezes se recusam a falar…

 

Foi então  que eu resolvi dirigir a eles a carta que Te escrevo…

percebi então que Tu meu Deus substituis as cores do sofrimento…

 

se eu não tivesse nascido não teria o prazer de ter segurado em meu ventre os filhos que me ofertaste…

que se nascesse sem braços nunca teria dado os abraços que tanto prazer me deram e que deram prazer a tanta gente… como teria ajudado Senhor os que nem têm abraços?…

 

como seriam insuportáveis as dores daqueles a quem socorri… se eu não tivesse pernas, como correria eu num campo verde se eu não tivesse pernas, como rodopiaria dentro da chuva que cai e como dançaria … como meu Deus? …

 

se eu não pudesse ver, como veriam meus olhos os olhos daqueles que olham os meus, o sorriso das crianças, o meigo olhar dos que sabem olhar, o verde dos campos, a luz do Sol, as borboletas passando…

 

se eu não nascesse a ouvir como escutaria as melodias mais belas que jamais pensei ouvir, as palavras mais sinceras que um dia os meus ouvidos escutaram com o coração…

 

se eu não tivesse coração… meu Deus como conseguiria amar deste jeito e a tanta gente ao mesmo tempo, como se moveria meu corpo se o meu coração não existisse… possivelmente não se moveria…

 

se eu não tivesse voz, palavras para dizer, como cantaria, como diria a Ti meu Deus tudo o que estou a dizer neste momento…

como abriria minha alma á poesia se eu não tivesse palavras…

como derrubaria através da voz as montanhas chamadas solidão, quando falam para mim, quando choram, quando duvidam de Ti…

como diria gritando…

MEU DEUS PRECISO TANTO DE TI…

 

O mundo está necessitando de auxílio…talvez mais do que eu…

Quando receberes esta carta, envia-me o teu abraço e que ele se estenda a todos os que estão a ler a carta que Te escrevi …

 

Do fundo da minha alma, com todo o meu amor…

 

lasalete

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



gifs

CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D