Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

amar a Deus sobre todas as coisas...

 

e ao próximo como a mim mesmo...na doce posição de cooperante do Universo ...

Foi assim que hoje me senti... inviolável e constante perante o amor divino...

Sujeitas às leis de ordem universal, percebi que nada nem ninguém me poderia roubar à ordem instituída ...

Ninguém disse à natureza é preciso mudar a hora ... porém, mal raiaram os primeiros luzeiros da manhã, muito embora o frio que se faz sentir, os pardais aderiram de pronto aos cânticos matinais...

Os eucaliptos dobrados os peso das flores que os enfeitam, balançavam suavemente acompanhando o chilreio ...

O cedro altaneiro e bem disposto pensava que tudo funcionava em sua homenagem e sentia-se feliz... o cheiro da erva solta pelo chão denunciava amor e criatividade mas não pela mão do homem...

Mais além, um bando de melros novos, aparecia, pontilhando de negro cintilante as folhas dos arbustos vizinhos, ensaiando os primeiros passos da dança nupcial... deixando antever que pelos fins da primavera seus filhotes encheriam de sons inconfundíveis as minhas manhãs ...

O frio, contrastava e bem, com o calor que minha alma sentia perante tanta beleza... e eu renovei a certeza de que é mesmo necessário amar a Deus sobre todas as coisas ... mas também ao próximo como a nós mesmos, pois só assim é possível descobrir a natureza na sua mensagem de sublime humildade, cumprindo fielmente o tempo e as ordens divinas...

Assustei-me porém ao perceber que em redor nem tudo estava conforme...

Alguém chorava faminto de amor...

...um homem velho, seminu e encerrado nas suas recordações, espelhava agonia e desconforto à semelhança daqueles, que confundidos porque confundiram a vida e atropelados pela morte, despertam sem despertar e se recolhem ao tugúrio sanguinolento das suas monstruosas recordações...

Como destoava no meio de tanta beleza...

Em toda esta paisagem apenas o elemento humano precisa de cumprir as ordens do Pai Celestial...

Se todos nós pudéssemos pensar como é importante rever cada acto, para que perante ele e no tempo certo, possamos fazer-lhe os reparos correctos, não nos acharíamos assim, como este espírito... trôpego , cego de vingança e seco de presunção daquilo que pensa ainda possuir...

Em tudo o que nos rodeia se descobre a mão divina... e nas coisas que pensamos possuir também... daí que, se assim pensarmos, nos seja mais facíl separarm-nos delas...

Não é de orações ou novenas sem sentido espiritual, que vamos alimentar a humanidade, mas será ensinando a colocar em prática pequenos grandes acertos como : o perdão, a humildade, o desprendimento, a caridade, que funcionará como êmbolo propulsor, que nos imprimirá novo rumo frente às realidades espirituais que nos esperam...

Hoje despertei visualizando diferentes detalhes da natureza e da criação divina e vai para os animais e as plantas a nota máxima do amor e do cumprimento do dever...

Aos homens, cabe ainda e durante muito tempo, aprender qual é o seu  papel no seio da criação... através do halo da vida...

                 lasalete

 

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



gifs

CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D