Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

as flores ... a liberdade ... e a Páscoa

chamava-se  Victor... 

já não está entre nós...

 

Condenado a treze anos de prisão por homicídio , foi posto em liberdade por bom comportamento...

 

O Victor era daqueles rapazes meigos, que nunca conheceu, colo, casa e pão, muito menos carinho...

Perdeu os pais muito cedo e foi criado por uma avó que deixou este mundo estava ele na adolescência, a partir daí passou a viver na rua...

 

Os seus olhos azuis, de um azul penetrante e a sua forma de falar ao coração, fizeram-no conhecer uma rapariga que lhe deu três  filhos...

e quando o Victor pensava que tudo ia bem e que finalmente ia ter o seu lar, a droga e o roubo tomaram conta da sua vida...

Ele não conhecia a droga, mas a má sorte como lhe chamava levou-o a fazer parelha com homens pouco escrupulosos que lhe prometeram uma vida melhor...

 

Victor não sabia muito para acabar o ensino obrigatório e lia com alguma dificuldade...

 

Um dia a sorte virou madrasta e para se defender de quem o queria atacar entre bandos rivais o Victor puxa de uma navalha e ceifou uma vida ... a prisão foi a linha directa, que lhe custou bem caro...

 

Na prisão descobre que não aguenta a falta de liberdade ... tem o primeiro enfarte... doente e triste muda radicalmente de comportamento e passa a maior parte do tempo na enfermaria ...

 

Um dia sob liberdade condicional, vem ver como é ser livre novamente, mas os anos passaram ... os filhos não têm com ele afinidade e ele chora amargamente... a esposa pediu o divorcio e ele percebe que já não tem casa onde morar...

 

Sem abrigo novamente...   vem ao Coração da Cidade para fazer as suas refeições...

 

A história do Victor é por demais conhecida...

exalta-se com facilidade e sabe que não pode fazê-lo ... ele pode ser preso novamente se for apanhado em alguma briga...

Luta contra si próprio ... por causa dos filhos ... e se o seu comportamento for bom a mulher deixa-o ver as crianças ao fim de semana...

O Victor tem uma razão bem forte para lutar e andar na linha...

 

Mas um fim de semana mais difícil coloca o Victor numa briga de rua e apartando uns companheiros que estão lutando, no meio da confusão também é levado à esquadra...

 

O Victor está desesperado... é segunda feira, ele vai ser presente ao Juiz e com um medo imenso estampado nos olhos entra pela instituição dentro  pedindo ajuda...

 

Chorava desalmadamente... agarrou-me os braços e gritava: - a senhora é a minha mãe... ajude-me por Deus... reze por mim... eu sei que se a senhora quiser livra-me da prisão... eu não fiz nada... mas o Juiz tira-me a condicional... ajude-me...

 

Olhei para ele fixamente e percebo que alguém mais transtornado que ele e que se faz presente ao seu lado ri estridentemente... a entidade que o envolve está deveras satisfeita pela sua aflição... olhei para o homem-espírito que o rodeava e pedi-lhe que o perdoasse...

-Victor acalme-se ... disse-lhe eu ... para eu poder falar consigo... diga-me uma coisa... lembra-se do homem a quem você tirou a vida?... como era ele... ?

 

Pela descrição que fez , percebi estar na presença da entidade que eu pensava ... era mesmo a vitima de há uns tempos atrás ...

 

Um mensageiro espiritual segurou a entidade e sobre ele dispersou fluidos magnéticos que a acalmaram durante algum tempo e aconselhou-me  que ele fosse falar com o Juiz que nada de mal lhe ia acontecer...

 

O Victor partiu confiante e dizia... - fique a rezar aos espíritos que eu vou lá ... mas não pare pelo amor de Deus... eu não sei rezar...

 

Orei por ele com duas voluntárias que estavam a presenciar a cena no local e depois fomos para as nossa tarefas habituais comentando o facto de a entidade se apresentar ali e ser também ela ajudada pelos espíritos superiores...

 

Já pela tardinha ... sinto grande alarido e alguém fura todas as barreiras de segurança e quer chegar a mim a toda a força, gritando bem alto...

-Madrinha... madrinha... você é a minha madrinha... salvou-me ... o Juiz disse-me vai embora ... mas  reze ... reze muito  que eu hoje estou bem disposto ...

 

 

O Victor feliz... estendeu-me um ramo de gerberas que fora comprar para agradecer...deu-me um abraço e diz nunca me vou esquecer deste dia...tenho é que aprender a rezar... desta vez passo a Páscoa cá fora... que alívio...

 

 

Falamos mais um pouco sobre o seu comportamento ... mostrando-lhe que devia ser mais tolerante e devia recolher-se a casa  cedo para evitar as brigas de rua...

ele concordou e foi jantar ... e não falava em outra coisa...

 

Sempre que entrava para jantar gritava que estava muito feliz...

 

Um dia deixou da aparecer...

a dor de não ter os filhos consigo, a dificuldade de conseguir um trabalho, a pouca escolaridade ... tudo contribuiu para que o seu coração não resistisse e partiu com 35 anos...

 

Já não faz parte deste mundo imenso de jovens sem freio e sem destino ... desse conjunto de seres humanos que depois de recolherem à prisão são postos em liberdade e passam a ser presos com salvo conduto...

vivem uma liberdade fictícia... estão amarrados a um passado que a sociedade não sabe aceitar...

estão acorrentados a um mundo que só aceita os que considera normais e que não oferecem perigo...

 

Vai hoje para o Victor o meu primeiro abraço de Páscoa...

 

Aguenta Victor Ele morreu por um mundo melhor... esse dia vai chegar... estamos a colocar os alicerces ...

 

Victor estas foles são para ti...   lasalete

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



gifs

CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D