1 comentário:
De Anónimo a 6 de Abril de 2017 às 19:47
Já vivi sem tecto, já fui sem abrigo, já fui viciado em todas as drogas duras, já fiz tanta loucura e nem sequer sei como estou vivo, mas sei e não esqueço que quando precisei (e precisei durante anos) o Coração da Cidade esteve lá para mim, andou a pedir para que eu tivesse de comer, de vestir e de calçar e nem sequer merecia o sorriso afectivo e a compreensão deles, fui lá moribundo, de rastos muitas vezes, todo arrebentado emocional e fisicamente, com fome e a cheirar mal, sai sempre melhor do que o que entrei, nunca me julgaram nem me fizeram sentir miserável, aceitaram a minha condição e estou-lhes grato pela mão estendida quando tudo parecia perdido, são Espíritas bem sei, e eu sou Testemunha de Jeová, somos incompatíveis na fé é verdade, porém segundo DEUS, o mais importante é o amor, e deles recebi muito, obrigado. A obra é muito digna e peço a DEUS que não morra as mãos dos que incomodados matam o amor onde ele existe em estado genuíno. Dou este testemunho porque aqueles que semeiam amor, sem falta, colherão amor porque há DEUS. Geninho

Comentar post