Segunda-feira, 15 de Janeiro de 2007

os filhos da outra margem...

 

           todos sabemos que nada vai tão bem assim...

há quem lhes chame filhos de um Deus menor... eu prefiro chamar-lhes os filhos da outra margem...

andam muito e por onde calha, vivem das sobras que a humanidade lança fora com desdém, têm como tecto a lua, o luar quando acontece empresta nuances de paz... sobra-lhes em medo o que lhes falta em carinho, ninguém os quer ver por perto, todos os conhecem, mas não são parentes de ninguém , são portugueses sem direito ao serviço nacional de saúde...

trazem apenas consigo tudo quanto possuem neste mundo ( nada mais)... sorriem com dificuldade e quase todos apresentam problemas emocionais muito graves, psicopatologias medalhando o circuito mental que lhes permite viver ao relento com a facilidade com que os outros habitam as suas casas ... mas , quando chega a noite, a dor aperta e o seu olhar procura dolorosamente o espaço mais seguro para adormecer.

amam sim ,com uma necessidade visceral ,na vã tentativa de voltarem ao colo da mãe que na infância lhes prometia tudo ,apenas com o olhar...

mas fazem amor ao vento... assustando as paisagens citadinas sem gemer e com medo... e os filhos do luar acontecem... alguns andam por aí, pernoitando de vez em quando em pensões duvidosas que rapidamente não se podem pagar, para que ninguém lhes tire os pedaços do seu coração...

todos os ignoram, já que as leis não chegam até para os ( normais)...

as suas emoções são pagas com escárnio e maldizer, mas quando falam inventam vidas , adoptam roupagens que gostariam de ostentar, em terras que nunca conheceram, fugindo assim da curiosidade a que ninguém tem direito, já que no seu entender ninguém os ama...

livres como pássaros emigrantes, vivem da esperança que os deuses distribuíram aos homens por eles amados, mas gozam de uma liberdade que mal se entendem...

não querem morrer e insistem em permanecer de pé, mostrando aos outros como eles amam mal... são os pedestais da desumanização mostrando vivamente que tudo está por fazer...

têm direito a comer na rua, no trato quase cristão de gente de bem... muito poucos ousariam franquear-lhes a porta...

são eles as pessoas sem abrigo na alma da gente... os filhos da lua, aqueles que se cobrem com telhas de lã... representando a dantesca desordem dum país europeu...

mas o nosso mundo indigente está a mudar... os factores se invertem e hoje é possível perceber com dolorosa agonia que os castelos do passado são as ruínas do presente...

nesta divina comédia, os novos pobres estão a surgir e se não amparar-mos o processo com olhos de ver, vamos percebê-los na cidade mostrando dolorosamente o lado infecto das resoluções por tomar, das leis sem serventia, da serpente burocrata e do domínio dos que se servem da sua indigência...

aprofundar a dor das pessoas sem abrigo é abrir fendas na nossa alma... porque eles ficam entre a Terra e o Céu impedindo a nossa passagem...

coragem para mudar ... sem subornos celestiais... com interesses de paz...

a experiência na Terra mostra que ninguém tentou de verdade e que aqueles que o tentaram foram exterminados...

o amor assusta os ratos da política e a polis adere frequentemente à imobilidade traduzindo apenas páginas de interesse pessoal ...

mas...

diáriamente se pronuncia a máxima que Ele ensinou ... AMA AO PRÓXIMO COMO A TI MESMO...

lasalete

neste momento eu estou ...: estou amando
publicado por lapieta@sapo.pt às 06:43

link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Fernando Correia a 17 de Janeiro de 2007 às 15:38
Olá D. Lasalete
Boa tarde!
Ontem, e anteontem, tentei entrar no seu blog, mas, infelizmente depois de algum tempo a redigir o que me ia no pensamento e, quando fazia "publicar comentário" aparecia-me indisponível ( Não é possivel apresentar a página)... vamos a ver se hoje será possível...
O que lhe queria dizer, é que nos últimos "posts" a senhora pôs a nu algumas das minhas limitações; isto é, eu que reclamava de a senhora vir ultimamente poucas vezes, ao seu blog, porque, julgava eu, que a senhora tinha escolhido este espaço para conforto dos aflitos... mas não... e, tem razão.
Aqueles a quem a senhora tão abnegadamente se dedica, têm necessidades, muito diferentes de pessoas, que como eu, têm apenas falta da sua palavra...
Perante o que li no dias 14 e 15 P.P., tenho de me curvar e, agradecer a Deus tudo aquilo que tenho e, não ter sequer a ousadia de lhe pedir algo mais...
Fiquei sem palavras, como que aturdido... bateu-me fundo no peito.
Quem lê a senhora, com os olhos da alma, tem forçosamente de fazer uma introspecção e, eu fi-la e cheguei à conclusão, de que tenho feito muito pouco pelos meus semelhantes; posso, e todos podemos fazer muito mais...
O dedicarmo-nos mais aos outros, fará seguramente bem à nossa alma, aliviará o sofrimento que a vida por vezes nos traz.
Ler as suas páginas fará de mim outro homem melhor.
Bem-haja pela sua Palavra.
Fernando Correia

Comentar post

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

AMAR COM AMPLITUDE...

A AVENTURA DO ENVELHECER ...

receber ajuda, sem ter q...

quer um coração novo... ...

3 B ... O BEM O BOM E O ...

o BEM e os BONS ...

NATAL COM ALMA

quando o amor faz a difer...

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

RESSUSCITAR PORTUGAL

O CRISTO ILUMINADO

TODOS OS CRAVOS FALAM DE ...

A CRUZ DA CONVENIÊNCIA .....

O BANQUETE DAS FERAS

SEMPRE QUE O AMOR ME QUIS...

MOMENTOS DE SOLIDÃO/ SUIC...

SER CIDADÃO É ESTAR ATENT...

EXECUTORES DO DESTINO

A ALMA ÀS RISCAS ... OU A...

estou quase nascer...vai...

HÁ FESTA NA MINHA RUA ...

TODOS OS NATAIS SÃO SEMEL...

...

O NATAL DOS ANJOS...

O AMOR É A FORÇA DA BOA V...

UMA ROSA PARA QUEM SABE B...

SE O MUNDO TIVESSE A COR ...

À PROCURA DE UM CAMINHO.....

OS BONS TÊM QUE ACORDAR.....

recolha alimentar com gen...

subscrever a vida com amo...

ser mulher ...É SER LIBER...

obrigada...

MIGALHA --- UMA PIRÂMIDE...

MIGALHAS DE AMOR PARA PRE...

2014... só de mãos dadas

ABRACE UMA MESA DE NATAL....

O AMOR ESTÁ CHAMANDO A HU...

ONDE MORA A LIBERDADE ?.....

uma luz na escuridão...

11 ANOS DE AMOR E DOR…

a química da lágrima e a ...

E VOLTAMOS A FALAR DE POB...

O CORAÇÃO DA CIDADE , tem...

ALIMENTAÇÃO...VERSUS...HU...

Oração da Ternura

os artistas de Deus...

AMAR COM AMPLITUDE…

FOME DE PALAVRAS ...

mais comentados

8 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags