Quarta-feira, 5 de Setembro de 2007

máscaras...

 

 

estranhamente estranhos os momentos de errar...

filosofando à minha maneira diria , docemente doces os momentos de acertar...

 

respiramos neste principio de século, os ares de mudanças aparentemente despropositadas ,mas , coincidentemente, elas abraçam todas as latitudes, o que nos permite perceber que estamos em mudança efectiva e com objectivos concretos para todo o colectivo, que outrora, alheio ao movimento, tomava por certo o que para si chegava, sem esforço , ou à transparência  subtraia o produto do esforço de outrem ...

 

os medos da discórdia e os medos da concórdia, têm roubado ao ser humano a possibilidade de se sentir em liberdade absoluta,sempre se está preso de alguma coisa... pior ... algemado sem capacidade de auto libertação...

 

as várias doutrinas traziam na mão, para dar às massas, os medos, os esconjuros, as pregações despropositadas, os amores anti-divinos, as máfias celestiais e não davam hipótese de rejeição... porque o inferno era já ali... e dos planos mais altos a vingança seria inevitável ...

 

a hipotese de se ser feliz estava morta, abortados estavam os momentos de se ser, em verdade, humano...

 

os loucos, encontraram subterfúgios e esconderam a sexualidade entre os pregas da mente ... roubaram aos santos a castidade e vincularam ao cèu essa absurda necessidade...

 

a humanidade morria na miséria, mas casta nesse absurdo labirinto, que alguém inventou para massificar a perturbação emocional...

 

as filosofias iam e vinham, rejeitadas à nascença , mas reapareciam com penitências à mistura...

as teorias da libertação ensombraram os céus...

 

mas o espírito é eterno e inconsolável e quer ser libre e útil...

 

soergue-se o homem indomável do medo e faz furor ... rouba e mata, adultera tudo e todos em seus anseios e virtudes já alcansadas ... e fá-lo deliberada e descaradamente...

 

nesta selva humana onde os lobos aparecem com pele de cordeiros, mas de garras afiadas, subitamente  rasgam as faces dos inocentes ...

tranformam-se em predadores inusitados, roubando na sombra a angelical doçura de quem ainda não cresceu para errar, pelo menos desta vez...

 

os ecos da memória falam e os sons são contínuos e confundem-se , misturando o dia e a noite...

ja não há horário para errar... já não há sossego e ninguém está seguro...

 

onde fica Deus no meio de tudo isto, que surpreende os homens, mostrando o bem e o mal em coabitação plena...

 

o joio e o trigo na mesma seara , preparados para serem colhidos ao mesmo tempo...

os santos já não fazem milagres e os altares esgotam os espaços, onde a cera pinga mostrando a dor dos mortais inquietos...

 

se alguém acreditar na imortalidade deixa de pôr cera  nos altares, de pagar promessas , pois que fica a fazer parte dos imortais ... quando não é possível acreditar na imortalidade é então necessário  perguntar " será que tudo isto vale a pena? "...

 

a herança dos medos que legaram à humanidade, tolheu em parte a possibilidade de a fazer mais feliz... a humanidade inadaptada à felicidade que lhe está destinada, tem tendencialmente o vício de perverter, criticar e destruir tudo o que está ao seu redor e inúmeras vezes, se recusa a aceitar o que pela lógica está certo e nessa recusa, incluso, está o desejo de ser feliz, mas como tarda a possibilidade, então destrói .... recusa e recua...

 

estamos a chegar ao ponto de rotura com essa severa posição e exageradamente procuramos o fio que nos ajuda a encontrar a origem da nossa existência... procurar, procurar é o caminho, é da lei, está implícito na nossa consubstanciação como seres divinos que seremos...

 

o espírito, dificilmente permanece muito tempo longe da fonte, pois que a ela tem que ir beber...

 

calculou mal o salto quando se lançou no abismo da indecisão e agora, ainda que secretamente, procura romper nesse nevoeiro denso a que chamamos alma... movimento... sabedoria... e lentamente recupera... evolui ...

assim se encontra o espírito,na ânsia de alcançar esse laço divino, infinitamente maior ... DEUS...

 

quem nos mostrou a nossa origem de forma errada, assustando e sustentando a ideia de que os privilégios existem e que os maus são para eliminar ... prestou um serviço terrível à humanidade...

 

todos já fomos maus, perversos até... hoje alguns de nós somos melhores, um dia seremos inevitavelmente perfeitos... até lá, existe um longo e árduo caminho a percorrer...

 

o próprio planeta suspira por essa etapa... ele também se constitui em retábulo evoluído ...e nós, em vibração envolvente e custosamente, percebemos como  este planeta tem sofrido em vida ,castrações constantes...

 

a viagem cósmica que todos nós iniciamos há longo tempo, ainda não terminou... abreviar não podemos , desistir também não... amemos a vida ...

 

restanos tirar a máscara que deixamos colocar e em verdade viver... sem condicionalismo absurdos, na direcção de Deus...

 

como ? ... muito simples ... amando...sem esculpir sofrimento...

 

sem máscara será bem mais fácil ...

 

lasalete ...

neste momento eu estou ...: despertando
publicado por lapieta@sapo.pt às 22:10

link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Zelia Neno a 7 de Setembro de 2007 às 15:58
Diariamente tento aceder à Net,pelo menos para lêr as noticias do dia,pois muitas vezes não tenho oportunidade de as saber através da outro meio,em seguida (como hoje)entro neste blog e depois acedo ao meu email,onde estão dezenas de mensagens por abrir,por falta de tempo para tal. Abri duas; uma era assunto pessoal de certa importância,e como acredito que na vida nada acontece por acaso,abri outra,cujo título me chamou a atenção,mal sabendo que o seu conteúdo me levaria a relaciona-la com este texto,"Máscaras",pois todos convivemos com elas,com ou sem consciência de tal,e por tal vou anexá-la neste espaço,pois acho-a inserida no contexto deste tema e talvez nos faça pensar um pouco mais no que,muitas vezes, evitamos vêr em nosso redor.

"Entrei apressado e com fome no restaurante.Escolhi uma mesa bem afastada do movimento,pois queria aproveitar os poucos minutos que dispunha naquele dia,para comer e acertar uns bugs de programação num sistema que estava a desenvolver,além de planear a minha viagem de férias,coisa que há muito não tinha tempo para usufruir.
Pedi um filete de salmão com alcaparras,uma salada e sumo de laranja.Afinal de contas,fome é fome, mas regime é regime não é?..
Abri o meu portátil e apanhei um susto com aquela voz baixinha atrás de mim:
- Senhor, não tem uma moedinha?
- Não tenho, menino.
- Só uma moedinha para comprar um pão.
- Aguarda um pouco,sim?

Para variar,a minha caixa de entrada estava cheia de emails.Distraí-me com algumas mensagens,umas com lindas formatações e musicas suaves e até me ri com algumas piadas.
- Senhor, por favor peça para colocar margarina e queijo.
- Ok.Vou pedir, mas depois deixas-me trabalhar,está bem?
Chegou a minha refeição e com ela o meu mal-estar. Fiz o pedido do menino,e o empregado perguntou-me se queria que o mandasse embora.
O peso na consciência impediu-me de dizer que sim,respondendo que estava tudo bem e além de até poder ficar lhe trouxesse também uma refeição normal. Então o menino sentou-se à minha frente perguntando:
- Senhor,o que está a fazer?
- Estou a ler uns emails.
- O que são emails?
- São mensagens mandadas por pessoas,como se fossem cartas mas por via Internet,disse eu sabendo que ele não ia entender nada,mas tentando livrar-me de mais perguntas
- O senhor tem Internet?
- Tenho sim,é essencial no mundo de hoje.
- E o que é Internet ?
- É um local no computador,onde podemos vêr e ouvir muitas coisas,notícias,músicas,lêr,conhecer pessoas,escrever,sonhar,trabalhar e aprender.Tem de tudo no mundo virtual.
- E o que é o mundo virtual?
Resolvi dar uma explicação simplificada,sabendo que ele pouco iria entender mas deixar-me-ia almoçar,sem culpas.
- Mundo virtual é um local imaginado onde não podemos tocar ou agarrar em nada...lá podemos criar um monte de coisas que gostaríamos de ter ou fazer.Criamos as nossas fantasias,quase transformamos o mundo em como gostariamos que fosse na verdade.
- É bom isso. Gostei!
- Mas tu entendeste o significado da palavra virtual?
- Sim, também vivo nesse mundo virtual.
- Tens computador?-exclamei eu!
- Não,mas o meu mundo também é vivido dessa maneira...Virtual.A minha mãe fica todo o dia fora,quase não a vejo pois chega muito tarte,enquanto eu fico a cuidar do meu irmãozinho que só chora com fome e até lhe dou água para ele pensar que é leite.A minha irmã mais velha sai todo o dia também,diz que vai vender o corpo,mas não entendo,porque ela volta sempre com ele,o meu pai está preso há muito tempo mas eu imagino sempre a nossa família toda junta em casa,com muita comida,com muitos brinquedos no Natal e eu a estudar na escola para vir a ser médico quando for grande.Isto é virtual não é senhor???...
Fechei o portátil,mas não a tempo de impedir que as lágrimas me caíssem sobre o teclado.Esperei que o menino acabasse de"devorar"a comida,paguei e dei-lhe o troco,que me retribuiu com um dos mais belos e sinceros sorrisos que já recebi na minha vida e um: Obrigado,o senhor é muito simpáico.
Naquele instante,tive a maior prova do virtualismo insensato em que vivemos,enquanto a realidade cruel nos rodeia de verdade e fazemos de conta que não percebemos! "

Um bom fim-de-semana relaxante, meditativo e sobretudo feliz. Zélia.


Comentar post

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

AMAR COM AMPLITUDE...

A AVENTURA DO ENVELHECER ...

receber ajuda, sem ter q...

quer um coração novo... ...

3 B ... O BEM O BOM E O ...

o BEM e os BONS ...

NATAL COM ALMA

quando o amor faz a difer...

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

RESSUSCITAR PORTUGAL

O CRISTO ILUMINADO

TODOS OS CRAVOS FALAM DE ...

A CRUZ DA CONVENIÊNCIA .....

O BANQUETE DAS FERAS

SEMPRE QUE O AMOR ME QUIS...

MOMENTOS DE SOLIDÃO/ SUIC...

SER CIDADÃO É ESTAR ATENT...

EXECUTORES DO DESTINO

A ALMA ÀS RISCAS ... OU A...

estou quase nascer...vai...

HÁ FESTA NA MINHA RUA ...

TODOS OS NATAIS SÃO SEMEL...

...

O NATAL DOS ANJOS...

O AMOR É A FORÇA DA BOA V...

UMA ROSA PARA QUEM SABE B...

SE O MUNDO TIVESSE A COR ...

À PROCURA DE UM CAMINHO.....

OS BONS TÊM QUE ACORDAR.....

recolha alimentar com gen...

subscrever a vida com amo...

ser mulher ...É SER LIBER...

obrigada...

MIGALHA --- UMA PIRÂMIDE...

MIGALHAS DE AMOR PARA PRE...

2014... só de mãos dadas

ABRACE UMA MESA DE NATAL....

O AMOR ESTÁ CHAMANDO A HU...

ONDE MORA A LIBERDADE ?.....

uma luz na escuridão...

11 ANOS DE AMOR E DOR…

a química da lágrima e a ...

E VOLTAMOS A FALAR DE POB...

O CORAÇÃO DA CIDADE , tem...

ALIMENTAÇÃO...VERSUS...HU...

Oração da Ternura

os artistas de Deus...

AMAR COM AMPLITUDE…

FOME DE PALAVRAS ...

mais comentados

8 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags