Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

eco libertador... ( poema)

 

Meus sonhos ... como cavalgam,

livres, cavalos à solta

em minha alma revolta

neste mar encapelado ..

na espuma branca de luz

que vai e vem... vem e vai...

meu pensamento cavalga

para dentro de luz tão alva

que me segura  e atrai...

Meus pensamentos se quedam,

junto desses que em surdina,

por maldade e em ruína ,

nada fazem p'ra mudar...

néscios... loucos... os afasto

dessa vida que os deprime...

pela força que me imprime

minha mente alimentada

por essa luz sublime...

 

Me solto, rodando ao vento

como criança brincando

feliz... feliz... volteando

nas ondas altas da vida...

dizem que estou divertida

os que me sabem feliz....

porém apenas cumprindo

o trabalho vai surgindo

apenas sou aprendiz...

 

Meus pensamentos são algas,

estrelas do mar ? ... ai são...

são beijinhos feitos concha

pedaços do coração...

vão numa onda gigante

que os leva e traz de volta...

e os deixa tontos  no chão

nas amarguras que a vida

traz  à praia de roldão...

Neptunas alquimias,

vêm mostrar aventuras,

aladas em agonias

de amortalhadas censuras...

outros castelos ?... que importa

permutam assim as vidas

pela paz que desconhecem...

e as  vestais de outras orgias

perto... ainda os enlouquecem...

 

Ainda escutam os deuses

em magistrais melodias...

reencarnam ... sem querer...

sofrem a dor de outros dias.

Mas amadas sem saber,

amparadas sem sentir,

nem sobre o amor meditam,

loucas,  pensam possuir

os castelos onde habitam...

Meus pensamentos cavalgam

como em demanda libertam,

as almas que surgem nuas

andando aí pelas ruas

ceguinhas, sem rumo certo...

paladinos libertados,

vêm de noite amparar

aqueles que não despertos

passam a noite a chorar...

 

De pensamento confuso,

de negro olhar  ensombrado,

nem notando que ao seu lado

alguém os vem amparar...

Sempre que penso, cavalgo,

libertando pensamentos,

criando assim movimentos

que libertem as memórias...

dos erros desse passado

que surge sempre ao meu lado

teimando contar histórias...

faço deles meus cavalos

brancos de luz e velozes

e a seguir surgem as vozes

do eco libertador...

faz-se luz... é madrugada

desperto então ampara

sempre em nome do AMOR...

 

lasalete 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



gifs

CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D