Domingo, 21 de Outubro de 2007

falem sobre mim... mas falem ...

 

 

a pobreza é um parto dificil de conceber... 

 

 estive ontem num debate televisivo... vim sem nada ... não consegui perceber de que falamos e embora o tema fosse a pobreza ... considerei o debate muito pobre de conteúdo...

 

por muito que se debata, não se chegará a conclusão nenhuma, esta a ideia com que ficamos depois de ouvir falar da pobreza...

 

mas porquê ? ... porque, não interessa falar da pobreza ... assusta e não é correcto falar daquilo que ainda incomoda... e depois, também iam perguntar, porque é que, com tanta riqueza espalhada por aí, os pobres continuam aí e a riqueza passa de mãos em mãos , mas nunca passa pela mão dos pobres...

 

quando em pleno debate, eu disse que a pobreza é a maior riqueza do século... percebi que incomodei...

 

números, números, números ... apenas cálculos que não levam a lado nenhum...

 

percebi para tristeza minha que a súmula de toda a discussão não satisfez, de certeza absoluta a pobreza e nada de novo acrescentou a tão doloroso painel...

 

no plano das suposições passa inclusive a ideia de que tudo está bem e que os pobres sempre podem esperar, muito embora, não seja esta a opinião dos interlocutores , mas  percebi que ninguém tinha a certeza de coisa alguma...

 

embora alguns dissessem que vivem de perto com os pobres, o que me deu a ideia é que continuam muito distantes e na era do coitadinho...

 

em opinião que expressei, continuo a entender a pobreza como uma ausência de educação e continuo a achar, que, quer a igreja, quer os políticos, usam a igreja a seu modo: os primeiros para chegar ao céu, os segundos para chegar ao poder...

 

a problemática da pobreza cada vez mais, é um problema demasiado sério por isso mesmo complexo, porque muda a cada dia que passa...

 

hoje não são os pobrezinhos a pedir auxílio, mas os que outrora até troçavam dos pobrezinhos e hoje experimentam a pobreza na sua faceta mais dolorosa...

 

a falta de meios para serem novamente aceites pela sociedade em que viviam, torna a sua existência mais dolorosa, porque já não possuem os meios materiais que os tornava semelhantes, enquanto os pobres, sempre aceitam outros pobres, mesmos que por vezes até se apresentem miseráveis...

 

nas classes mais favorecidas, quem nada tem não pode ser aceite e se vier a ser reintegrado, sempre fica com o ferrete de que empobreceu e é apontado como tal...

 

o simples facto de perder poder económico, também é bastante doloroso... a naturalidade com que o pobre se aceita pobre, não acontece com os indivíduos que não  experienciaram a pobreza...

 

este plano de vida, pouco visível , continua oculto pela capa da vergonha e por vezes aparece já numa fase tardia, quando é mais complicado ajudar...

 

esgotados os recursos entre familiares e amigos, os novos rostos da pobreza se apresentam, tristes, acabrunhados e vencidos...

 

com bastante dificuldade para recomeçar, sentem o poder como uma ameaça e a sociedade como o executor final da sua desgraça, mesmo que tenham sido levados ao patamar da pobreza, pelo consumismo exacerbado ou pela desestruturação familiar ou empresarial...

 

o empobrecimento actual, que tem seu caminho traçado na via do endividamento, tem arrastado para a loucura muitos indivíduos que quase nos fazem acreditar que vão mudar de vida, mas quando os tentamos ajudar, voltam ao mesmo relacionamento com o consumo e se não forem educados, logo voltam a empobrecer...

 

educar para consumir, é também educar para a cidadania...

 

mas em primeiro lugar deveria ser o governo o primeiro a receber lições nesse sentido, porque por um lado se diz preocupado com estes casos lastimosos, mas por outro lado quase que abençoa a publicidade que incita ao consumo, para e em todas as idades de forma descarada e brutal...

 

é urgente crescer nivelando o consumo pelo necessário e criando fontes de riqueza, que não aquelas que conhecemos, no domínio das situações perecíveis ...

 

quando o ser humano for mais inteligente, não vai querer perder tempo com situações caducas mas, dará  respostas à vida de forma perene, exigindo de si e dos outros, mais capacidade de elevação moral e espiritual, concorrendo com os demais para um futuro mais promissor...

 

a pobreza espera com angústia, que o homem consciente desperte para derrubar o estado de inconsciência em que transita ...

 

 

 

 

lasalete

neste momento eu estou ...: aprendendo
publicado por lapieta@sapo.pt às 02:22

link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De cariberto a 21 de Outubro de 2007 às 15:36
Parabéns pela sua participação. Eu vi o programa e gostei. Penso que a solução da pobreza passa por convencer os mais ricos a ajudar os pobres com aquilo que eles têm a mais. Existe riqueza suficiente neste mundo para todos, só que está mal distribuída. Ass: Carlos Ribeiro-Paços de Ferreira (P.S. enviei vários mails para a D. Lasalete mas como não obti resposta penso que deverá estar com algum problema na sua caixa de correio...)

Comentar post

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

AMAR COM AMPLITUDE...

A AVENTURA DO ENVELHECER ...

receber ajuda, sem ter q...

quer um coração novo... ...

3 B ... O BEM O BOM E O ...

o BEM e os BONS ...

NATAL COM ALMA

quando o amor faz a difer...

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

RESSUSCITAR PORTUGAL

O CRISTO ILUMINADO

TODOS OS CRAVOS FALAM DE ...

A CRUZ DA CONVENIÊNCIA .....

O BANQUETE DAS FERAS

SEMPRE QUE O AMOR ME QUIS...

MOMENTOS DE SOLIDÃO/ SUIC...

SER CIDADÃO É ESTAR ATENT...

EXECUTORES DO DESTINO

A ALMA ÀS RISCAS ... OU A...

estou quase nascer...vai...

HÁ FESTA NA MINHA RUA ...

TODOS OS NATAIS SÃO SEMEL...

...

O NATAL DOS ANJOS...

O AMOR É A FORÇA DA BOA V...

UMA ROSA PARA QUEM SABE B...

SE O MUNDO TIVESSE A COR ...

À PROCURA DE UM CAMINHO.....

OS BONS TÊM QUE ACORDAR.....

recolha alimentar com gen...

subscrever a vida com amo...

ser mulher ...É SER LIBER...

obrigada...

MIGALHA --- UMA PIRÂMIDE...

MIGALHAS DE AMOR PARA PRE...

2014... só de mãos dadas

ABRACE UMA MESA DE NATAL....

O AMOR ESTÁ CHAMANDO A HU...

ONDE MORA A LIBERDADE ?.....

uma luz na escuridão...

11 ANOS DE AMOR E DOR…

a química da lágrima e a ...

E VOLTAMOS A FALAR DE POB...

O CORAÇÃO DA CIDADE , tem...

ALIMENTAÇÃO...VERSUS...HU...

Oração da Ternura

os artistas de Deus...

AMAR COM AMPLITUDE…

FOME DE PALAVRAS ...

mais comentados

8 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags