Quinta-feira, 25 de Outubro de 2007

neste momento estou a chorar ...

 

tenho a vida de muita gente na minha mão ... que responsabilidade ...

 

mas ...

 

hoje fiquei a olhar no fundos dos teus olhos ... VIDA ...

 

 

perguntei a mim mesma porque se agridem os homens, se no fundo são todos iguais...

perguntei se o amor é assim tão difícil, que não seja possível amar guardando silêncio, sem tentar levantar o bastão, como se sempre fossemos policias na vida dos que connosco privam e que de nós esperam mais e melhor...

 

eu hoje estou a chorar, porque a luta que travo é imensa e preciso de grandes seres humanos perto de mim para conseguir vencer esta luta, que não é apenas minha , mas de todos os que comigo vivem, dia a dia ...

 

tenho acompanhado diversas facetas de pessoas próximas, que exibem o seu lado pior e de forma gratuita e tenho sentido alguma dificuldade, em entender porque se comportam de forma tão violenta...

 

estou neste momento a deparar com a violência descontrolada, não por parte daqueles que dia a dia tememos e de quem esperamos o pior, mas por parte dos que dizem que combatem o mal...

 

porque são violentos os que se dizem bons?...

 

está a doer tanto dentro da minha alma...

 

neste momento, precisava que Deus fosse homem, preciso de lhe dizer umas coisas que tenho guardadas dentro de mim...

 

não estou conseguindo entender tanta maldade , não consigo perceber porque se ferem os seres humanos e se espezinham as pessoas apenas porque precisam de nós...

 

como dói viver com alguém violento... principalmente quando esperamos mais dessa pessoa...

 

o mundo está diferente , todos estamos a notar essa diferença... é necessário entender que já nem perservamos os amigos da nossa mesquinhez... quando o melhor da vida são os amigos...

 

eu hoje estou a chorar... tenho uma dor tão grande dentro de mim...

 

vocês estão a pensar ... como é possivel que uma mulher que tem a seu cargo esteja tão em baixo... não, não estou em baixo... estou  simplesmente a chorar, porque neste momento a dor que experimento é violenta demais ...

 

se há dor que não aguento é a maldade gratuita sobre os que mais precisam de nós..

 

meu Deus liberta esta minha dor...

 

lasalete ...

publicado por lapieta@sapo.pt às 23:43

link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De INCERTO a 26 de Outubro de 2007 às 00:50
Boa Noite D. Lasalete ...

Pudesse EU ser o lenço, para segurar suas lágrimas, acredite que seria...

Ontem fui ouvir na Maia o Sr . Raul Teixeira e acredite, enquanto o ouvia a diversificar sobre o "Livro dos Espíritos" e quando falou na "Mulher e Mãe", meu pensamento foi directo para a Senhora que é uma chama acesa nos corações dos que não tem nada...

Como disse o Sr , Raul, é os desígnios de Deus sermos o movimento para a evolução da Terra, fazemos parte todos da roda da Vida que um dia, pela eternidade do tempo chegaremos a "Deus", conforme os desígnios da "Sua Vontade"...

Não é fácil comentar o seu blog, com tantos casos reais da vida, não é fácil assistir sereno ao que a Senhora escreve, mas sendo imperfeitos com somos, temos a Senhora como "Chama acesa" guiando quem a acompanha... e por favor não chore, porque a Senhora é o sorriso de MUITA GENTE QUE PRECISA DE SI" e Bem haja por tudo, mesmo pelos ingratos que não a compreendem... (Eu tb devo estar incluído) porque por dentro de mim, sei que a Senhora merece ter a Paz da sua realização e "Deus a quem prometeu, nunca faltou" e a Senhora não está só nesse vale de lágrimas pela dureza de sentimentos que nos cerca todos os dias....

Obrigado por tudo, por todos que não tem voz, por quem espera migalhas recebendo fartura do seu AMOR...

Incerto (Um Amigo)
De INCERTO a 26 de Outubro de 2007 às 00:55
Boa Noite mais uma vez D. Lasalete, mas navegando vi algo que não sendo meu, é de todas as "Mulheres" e que deixo aqui esta pequena mensagem...

" CANÇÃO DAS MULHERES

“Que o outro saiba quando estou com medo, e me tome nos braços sem fazer perguntas demais.

Que o outro note quando preciso de silêncio e não vá embora batendo a porta, mas entenda que não o amarei menos porque estou quieta.

Que o outro aceite que me preocupo com ele e não se irrite com minha solicitude, e se ela for excessiva saiba me dizer isso com delicadeza ou bom humor.

Que o outro perceba minha fragilidade e não ria de mim, nem se aproveite disso.

Que se estou apenas cansada o outro não pense logo que estou nervosa, ou doente, ou agressiva, nem diga que reclamo demais.

Que o outro sinta quanto me dói a ideia da perda, e ouse ficar comigo um pouco - em lugar de voltar logo à sua vida.

Que se estou numa fase ruim o outro seja meu cúmplice, mas sem fazer alarde nem dizendo ‘Olha que estou tendo muita paciência com você!’

Que quando sem querer eu digo uma coisa bem inadequada diante de mais pessoas, o outro não me exponha nem me ridicularize.

Que se eventualmente perco a paciência, perco a graça e perco a compostura, o outro ainda assim me ache linda e me admire.

Que o outro não me considere sempre disponível, sempre necessariamente compreensiva, mas me aceite quando não estou podendo ser nada disso.

Que, finalmente, o outro entenda que mesmo se às vezes me esforço, não sou, nem devo ser, a mulher-maravilha.

Mas apenas uma pessoa: vulnerável e forte, incapaz e gloriosa, assustada e audaciosa - uma mulher.”

Compreender o outro é uma arte.

Exige esforço, concentração, desprendimento, disposição.

Alguns poderão pensar: “Mas como posso entrar na mente do outro, penetrar seus sentimentos, e descobrir o que se passa lá?”

Aí está a razão da analogia com a arte.

Exige-nos empatia – colocarmos-nos no lugar do outro.

A palavra empatia é derivada do grego “empatheia”, que significa afeto ou paixão, ou ainda “entrar no sentimento”.

Os gregos entendiam que para se observar devidamente uma obra de arte era necessário “entrar em seu sentimento”, observá-la de dentro para fora.

A quarta edição do novo “World College Dictionary”, da Webster, define empatia como: “a projeção de sua própria personalidade na personalidade de outra pessoa, a fim de entendê-la melhor.

É também encontrada como a habilidade de compartilhar as emoções, pensamentos ou sentimentos com outrem.”

Alguns terapeutas abraçam uma definição mais ampla. Dizem que somos empáticos quando respondemos à necessidade do paciente, quando lhe oferecemos o que ele precisa para melhorar.

Sem empatia nos isolamos em nossos próprios sentimentos, sem troca, sem alimentação.

Sem empatia nossas trocas de energia encontram barreiras, linhas imaginárias por onde o sentir não consegue passar.

Sem dúvida alguma, a empatia é um novo estágio nos relacionamentos humanos, fundamental para que cresçamos e nos entendamos em níveis mais profundos.

* * *

A proposta do Cristo, de fazermos aos outros o que queiramos que os outros nos façam, é a mais bela e completa lição de empatia até hoje existente.

Redação do Momento Espírita com base em cap.
do livro Pensar é transgredir, de Lya Luft, ed. RCB.


Uma pequena Homenagem para a Senhora... INCERTO

Comentar post

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

AMAR COM AMPLITUDE...

A AVENTURA DO ENVELHECER ...

receber ajuda, sem ter q...

quer um coração novo... ...

3 B ... O BEM O BOM E O ...

o BEM e os BONS ...

NATAL COM ALMA

quando o amor faz a difer...

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

RESSUSCITAR PORTUGAL

O CRISTO ILUMINADO

TODOS OS CRAVOS FALAM DE ...

A CRUZ DA CONVENIÊNCIA .....

O BANQUETE DAS FERAS

SEMPRE QUE O AMOR ME QUIS...

MOMENTOS DE SOLIDÃO/ SUIC...

SER CIDADÃO É ESTAR ATENT...

EXECUTORES DO DESTINO

A ALMA ÀS RISCAS ... OU A...

estou quase nascer...vai...

HÁ FESTA NA MINHA RUA ...

TODOS OS NATAIS SÃO SEMEL...

...

O NATAL DOS ANJOS...

O AMOR É A FORÇA DA BOA V...

UMA ROSA PARA QUEM SABE B...

SE O MUNDO TIVESSE A COR ...

À PROCURA DE UM CAMINHO.....

OS BONS TÊM QUE ACORDAR.....

recolha alimentar com gen...

subscrever a vida com amo...

ser mulher ...É SER LIBER...

obrigada...

MIGALHA --- UMA PIRÂMIDE...

MIGALHAS DE AMOR PARA PRE...

2014... só de mãos dadas

ABRACE UMA MESA DE NATAL....

O AMOR ESTÁ CHAMANDO A HU...

ONDE MORA A LIBERDADE ?.....

uma luz na escuridão...

11 ANOS DE AMOR E DOR…

a química da lágrima e a ...

E VOLTAMOS A FALAR DE POB...

O CORAÇÃO DA CIDADE , tem...

ALIMENTAÇÃO...VERSUS...HU...

Oração da Ternura

os artistas de Deus...

AMAR COM AMPLITUDE…

FOME DE PALAVRAS ...

mais comentados

8 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags