Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

as vidraças da alma...

 

 

 

sugerimos que se sentasse e esperasse um pouco...

 

acomodou-se por instantes nos bancos de pedra que a entrada oferece ao cansaço que a vida envia até nós...

 

com os olhos nus de referências visíveis , vestiu-se de dor e encostou-se...

 

chamado ao consultório médico, veio com passo marcado,  falar com a médica de serviço, a quem de imediato confidenciou que queria suicidar-se...

 

 

 

alheia aos dramas da humanidade, lá fora, a chuvinha miúda continuava a cair...

todos os que vinham para almoçar, se acomodavam também, isolados que se encontram, suspensos de solidões diferentes...

 

um velhinho seguro nas suas muletas já gastas e cansadas , pingava de chuva, como se fosse um pai natal de brancos cabelos e gotas de luz... adornamos o idoso com uma capinha de chuva, para que regressa-se à rua,  mais quente e menos exposto ao tempo,  mas depois de alimentar-se...

 

a voluntária de plantão ao centro médico, veio ao meu encontro e confidencia a intenção do homem que no consultório chora  sem parar...

 

esperei por ele disfarçadamente...

saiu aparentemente sereno, mas... ao olhar para mim, toda a sua tristeza vestiu o manto plúmbeo duma alma torturada ...

 

esbarrei com a sua tristeza e as pálpebras denunciavam lágrimas constantes que se percebiam na face sulcada  pela dor que lhe ia na alma...

o rosto apresentava-se emagrecido e estranhamente branco...

 

perguntei como se chamava, para iniciar a conversa...

 

respondeu indirectamente que não queria viver...

denunciou a sua depressiva expressão e disse que estivera em coma bastante tempo depois da última tentativa de suicídio...

ficara-lhe uma deficiência renal, que a muito custo está ultrapassando...

 

não aguenta a saudade da filha que o divórcio levou para longe do seu coração...

sofre porque ela não quer saber dele, sofre pela família que não tem a seu lado, faz-lhe falta e não sabe como viver...

 

abandonado, talvez não encontre forma de viver a sua solidão...

 

perguntei se lhe restava outro familiar e referenciou a mãe como o único elo que lhe resta...

 

não trabalha vai para algum tempo... era motorista de ambulância, mas não pode exercer a profissão porque entrou numa depressão profunda...

 

mostrei-lhe que a porta do suicídio , não é de certeza, a porta por onde deve passar... e que deve motivar-se pelo amor da sua mãe que de certamente  ficaria muito triste se tal acontecesse...

 

bebeu as minhas palavras e  tenho a certeza que tentava entender-me ... não conseguiu... soltou as lágrimas ardentes e a face molhou-se novamente de incertezas... incertezas que só o olhar sabe abrir...

 

saiu e eu perguntei a mim mesma:

  • como vou devolver-lhe a coragem...
  • como vou conseguir restituir-lhe a esperança...
  • como vou fazer-lhe entender que a vida se sustem da alegria de vivê-la todos os dias de forma diferente...
  • como hei-de fazê-lo acreditar que ainda tem tantos anos pela frente...

eu sei que é difícil e é para estes momentos que peço a Deus coragem e discernimento ... como pesa em minhas mãos a alma dos que choram...

não sei para onde dirigir um caudal de sofrimento , quando as lágrimas inundam a vida afogando a existência...

eu gostaria mais de afogar as mágoas se tivesse a certeza que mais ninguém as viveria...

 

nosso amigo saiu e foi almoçar e entre os presentes ficou o silêncio e o toque incerto dos seus passos enquanto se afastava...

 

voltará? ... passará entre nós o Natal?... quem chorará por ele se ele desistir? ...

 

entre interrogações , marquei as distâncias e propositadamente afastei da minha visão os olhos lacrimejantes desse rosto marcado pela vida, dessa alma solitária que mergulhou em depressão...

 

regressei ao teclado e vim desabafar com o mundo... apenas para pedir-vos ...

 

seja do que for... seja pelo que for... nunca desistam...

 

limpem as vidraças da alma e procurem na paisagem da vida a primavera do acreditar...

 

até amanhã....

 

lasalete

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



gifs

CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D