Sábado, 29 de Dezembro de 2007

2008 ... o ano das energias renováveis...

 

 é preciso colocar o dedo na ferida...

 

não vou por certo falar de energias renováveis...

não sou especialista nessa matéria...

as energias de que pretendo falar, têm a ver com os seres humanos e com a sua bio energia, a sua actividade e a sua super actividade e a sua inactividade, que não foi observada neste ano que vai findar...

 

estamos a gastar para além das nossas possibilidades... todos sabemos disso, mas não o admitimos, a não ser que estejamos a falar em grupo e por isso mesmo do assunto tenhamos que dar testemunho moderno , profundo e oportuno...

 

em matéria de apoio social e é esse o campo que me interessa, porque parecendo que não, nesta matéria gastamos , muito mais que o necessário, poderíamos renovar um pouco mais, melhor ainda, BASTANTE...

 

mas nem toda a gente gosta de ouvir o que se diz no Coração da Cidade...

ainda que não acreditem, muita gente pergunta como conseguimos orientar economicamente uma instituição se não temos recursos a subsídios e não somos uma instituição rica... não somos uma instituição com patronos endinheirados e não somos nenhuma fundação com altas individualidades a liderar nominalmente...

 

por mais conselhos que possamos dar, muito difícil é prender a atenção de quem dirige no facto de não desperdiçar recursos, ambientais, económicos e humanos...

 

se de todo em todo, quisermos mesmo colocar Portugal na linha do progresso, só teremos que preencher os espaços de inacção e colocar a trabalhar, milhares de portugueses, que apenas de deitam e levantam, sem a preocupação de produzir ...

 

durante o ano que findou, muitos dos pedidos que passaram pelo crivo da ajuda familiar, no Coração da Cidade, foram confrontados com a necessidade de trabalho a favor da comunidade, não como pena  nem penitência, mas exclusivamente, como incentivo individual, para que todos os indivíduos se coloquem frente a frente com as necessidades dos outros seres humanos , que também são reais e que não passam apenas pela necessidade de comer ou de vestir...

 

de descoberta em descoberta, assim foram enveredando por diversos caminhos de solidariedade e embora não possamos afirmar que saíram do programa 100%  convencidos de que é preciso ajudar para ser ajudado, o certo é que tivemos muitos casos de sucesso e evitamos muitas depressões e conseguimos que muitos seres humanos descobrissem dentro de si, capacidades que ignoravam e que descobertas abriram novas vias de aplicação da suas energias e opções...

 

um número satisfatório, ao sentir-se apoiado, não resvalou para a miséria e embora de início  e de forma oscilante quase desistisse, o certo é que com o apoio que lhes facultamos, conseguiram equilibrar a sua casa , estruturando o futuro sem subsídios, mas com capacidades mais de acordo com o nível de vida a que estavam habituados antes da derrocada económica que atingiu todos os familiares...

 

o êxito do Coração da Cidade , que só neste último semestre, abriu 6 novos espaços, prende-se com a disponibilidade e entrega individual dos voluntários, que são riquíssimos de labor e afeição à obra, mas não podemos esquecer, que é necessário o concurso de medidas práticas, aplicáveis num todo, que abasteçam a instituição de capacidades únicas de recolha e transformação de produtos, em riqueza interna...

 

nunca tivemos por hábito pedir dinheiro sistematicamente em peditórios públicos, mas incutimos em quem trabalha connosco a ideia real de que é preciso produzir para progredir...

 

assim poderia ser o país...

 

colocar as escolas a cuidarem de si próprias... incentivando e ensinando os alunos, a pintar a lavar e a corrigir o que fosse dentro delas necessário, para que os recursos escolares fossem poupados... lavar passeios, pintar paredes, lavar estores e cortinados, não custa nada a ninguém... já para não falar nas encadernações próprias de sebentas e livros que ensinariam artes que o tempo vai perdendo..

 

colocar todos os cidadãos de RSI , que se habituam ao subsidio, sem pensaram que têm que trabalhar, a entender de uma vez por todas que podem ser simplesmente a possibilidade de várias actividades como...

  • cuidar de gente mais velha e só
  • acompanhar crianças nas horas de refeição
  • acompanhar crianças e jovens nos recreios de qualquer escola
  • limpar os recreios e os recantos da cidade , jardins, fontes e lagos, sem a ideia de retirar o emprego a ninguém, mas alargando o número dos empregados municipais e aprendendo ao mesmo tempo o que custa ter os passeios limpos
  • exercer actividades simples no campo da reciclagem, com moldagem de peças de plástico sob aproveitamento , em utilizáveis indispensáveis, para uso doméstico...
  • realizar serviço voluntários, em instituições com escassez de membros e de recursos
  • manufactura de bens essenciais, no campo da carpintaria e da costura e porque não da hotelaria ( onde os hotéis sociais ainda não estão implementados)
  • aproveitar os lixos para rentabilização orgânica de envolvimento da terras menos férteis
  • aproveitamento dos trapos, para manufactura de tapetes e mantas para os mais carenciados.
  • plantação de hortas e aprendizagem de plantio sazonal...
  • lavagem de roupas e banhos para pessoas sem abrigo...
  • cuidar dentro da sua área de residência das crianças, das mães que têm que realizar tarefas para onde não podem deslocar-se com os filhos criando assim as (CEIRAS) CENTROS ESPECIAIS  E INTERACTIVOS DE RECURSOS E APOIO SOCIAL.
  • formar vigilantes das ruas e dos bairros sociais, para que a limpeza não fique descuidada, pois sabemos que todas as ruas têm individuos com rendimentos mínimos ... que os encontramos quase todo o dia a marcar lugar  durante horas nos cafés das zonas onde habitam.
  • produção de pequenos objectos que poderia ser orientada por alguém da especialidade...
  • apoio em centros de saúde e unidades hospitalares, onde os recursos humanos são escassos e onde pequenos serviços são importantes para o bem estar de todos e o embelezamento ambiental e paisagístico...
  • utilizar os recursos locais, nas aldeias e vilas para aplicar de forma natural o que de forma louca deixamos para traz e que se prendia com a cultura do nosso povo...
  • ajudar a não desertificação ... é importante...
  • fomentar a reconstrução de casas ... a pintura das mesmas... mesmos dentro das cidades ... é muito importante...
  • limpar as matas, antes que cheguem os incêndios...
  • os bombeiros não têm recursos, enviem até eles quem lhes cuide das fardas e da alimentação...
  • enviem alguém para as instituições para confeccionar a alimentação, porque existem muitos lares com  crianças e idosos, que encomendam o serviço de refeições fora o que acarreta para o estado um desperdício de verbas muito grande...
  • limpem os quartéis e deixem que os transformemos em grandes espaços de actividade social...
  • aproveitar estes recursos, numa época de consumismo exagerado , é acima de tudo poupar matérias primas que a Terra está cansada de produzir...

o desperdício engrossa a pobreza e a crueldadee é um desrespeito pelos direitos humanos...

 

o caudal de pobreza que se arrasta país fora não pode jamais ser ignorado...

a violência também decorre da ociosidade consentida...

 

 

  

 

TRABALHAR É IMPRESCINDÍVEL... MAS SABER DIRIGIR FUNDAMENTl...

mas, o grande  problema, é que todos pensam que estes serviços são serviços menores,

enfim, um sem número de serviços que poderiam ser aplicados para poderem ser úteis todos os indivíduos que na posse dos subsídios parece terem recebido uma ordem que diz... não deve trabalhar...

 

a inactividade traz vícios acoplados e depois enchemos as páginas dos jornais com parangonas noticiadas com exclamações a despropósito... porquê  ? ...

simplesmente porque é o próprio estado que está a educar ( mal) os indivíduos a quem sustenta as mentes enfermas, proibindo de se educarem convenientemente, arrastando-os com subsídios de miséria, transformando-os dependentes, a bem da verdade do esforço de quem trabalha... senão pensemos... de que bolsos saem os subsídios de quem não produz? ... do bolso de quem trabalha...

 

( parece impossível, mas não é... hà uns meses alguém com responsabilidade, sabendo que um indivíduo estava a procurar uma ocupação o advertiu de que lhe retiraria o rendimento mínimo) 

é urgente impor medidas... o rendimento social de incersão, deveria ser um recurso de apoio complementar para quem esforçadamente, através do seu trabalho não consegue o suficiente para viver...

 

um serviço de apoio social emergente que canalize todas as possibilidades para a mão de gente honesta, é imperiosa que aconteça...

quando falo de gente honesta, todos ficam muito atrapalhados e pensam que eu estou a dizer que roubam alguém... não,  a honestidade também passa por cumprir integralmente a função que nos cabe ...

aquele que foi empossado de determinada função e não trabalha... está a ser desonesto...

 

o esforço financeiro que o país está a fazer, não pode continuar, ou atingiremos o caos social de contornos inimagináveis... despertemos...

 

2008 pode ser o ano da renovação de energias, de conceitos e de costumes ... é necessário agilizar os meios ...

formar mentes activas, não é formatar um povo por ideias perfeitamente díspares das necessidades intrínsecas ...

 

mas também importante é a recolha de produtos e artigos que já não são necessários a alguém, no sentido de os tornarmos úteis a muita gente...

com grandes armazéns e eles estão para aí abandonados, poderíamos transformar o que está inactivo em ajudas preciosas a quem nada possuiu...

isto também é riqueza para o país e é neste trabalho que o Coração da Cidade aposta para orientar os espaços que têm a funcionar...

 

a certeza de que se consegue  criar riqueza, é não explorar as possibilidades apenas quando temos recursos financeiros, mas orientar todo o trabalho no sentido de fazer riqueza de tudo, até do tempo... usar a imaginação... renovar nossa energia mental e acima de tudo acreditar que neste imenso universso há uma força mais alta que nos orienta...

 

existem imensos recursos por aplicar, mas o que mais dói é a firmeza de quem dirige que se recusa a usar métodos que já foram testados como viáveis...

 

existem pessoas que se acham muito capazes de dirigir, mas só o fazem se tiverem muito dinheiro à sua disposição...

 

é necessário exercitar a mente e criar núcleos de empenhamento para que possamos enriquecer o nosso país...

 

actualmente, a juventude está ser educada de forma a que tudo o que precisa tem que ser adquirido com dinheiro e quem não tem dinheiro não pode sobreviver ...

 

eu ainda sou do tempo em que para brincar tinha que construir os meus próprios brinquedos ... logo que , para viver , tenho que usar os meus próprios recursos...

 

o divertimento ... o lazer... o desperdício,  estão na ordem do dia...

 

 

 

 

só enriqueceremos

 pelo trabalho ...

mas nunca, consentindo

 trabalho escravo...

 

 

 

porque não fazer publicidade ao trabalho ... uma campanha a sério...

 

todos estamos empenhados a ver quem vai deixar de fumar com as novas medidas...

 

façamos uma campanha pelo trabalho e vamos ver os resultados...

 

vamos ao trabalho e gastaremos menos e pagaremos menos impostos e teremos a certeza de que os nossos impostos, não estão ao serviço da droga e do sexo... da pornografia e dos predadores da juventude mal orientada...

 

é preciso trabalhar... é urgente saber orientar...

 

todos nós nascemos para sermos felizes ... alfelicidade também se ensina...

tem custos, mas aprende-se ...

 

 

lasalete

neste momento eu estou ...: trabalhando
publicado por lapieta@sapo.pt às 10:12

link do post | comentar | favorito

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

AMAR COM AMPLITUDE...

A AVENTURA DO ENVELHECER ...

receber ajuda, sem ter q...

quer um coração novo... ...

3 B ... O BEM O BOM E O ...

o BEM e os BONS ...

NATAL COM ALMA

quando o amor faz a difer...

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

RESSUSCITAR PORTUGAL

O CRISTO ILUMINADO

TODOS OS CRAVOS FALAM DE ...

A CRUZ DA CONVENIÊNCIA .....

O BANQUETE DAS FERAS

SEMPRE QUE O AMOR ME QUIS...

MOMENTOS DE SOLIDÃO/ SUIC...

SER CIDADÃO É ESTAR ATENT...

EXECUTORES DO DESTINO

A ALMA ÀS RISCAS ... OU A...

estou quase nascer...vai...

HÁ FESTA NA MINHA RUA ...

TODOS OS NATAIS SÃO SEMEL...

...

O NATAL DOS ANJOS...

O AMOR É A FORÇA DA BOA V...

UMA ROSA PARA QUEM SABE B...

SE O MUNDO TIVESSE A COR ...

À PROCURA DE UM CAMINHO.....

OS BONS TÊM QUE ACORDAR.....

recolha alimentar com gen...

subscrever a vida com amo...

ser mulher ...É SER LIBER...

obrigada...

MIGALHA --- UMA PIRÂMIDE...

MIGALHAS DE AMOR PARA PRE...

2014... só de mãos dadas

ABRACE UMA MESA DE NATAL....

O AMOR ESTÁ CHAMANDO A HU...

ONDE MORA A LIBERDADE ?.....

uma luz na escuridão...

11 ANOS DE AMOR E DOR…

a química da lágrima e a ...

E VOLTAMOS A FALAR DE POB...

O CORAÇÃO DA CIDADE , tem...

ALIMENTAÇÃO...VERSUS...HU...

Oração da Ternura

os artistas de Deus...

AMAR COM AMPLITUDE…

FOME DE PALAVRAS ...

mais comentados

8 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags