Domingo, 2 de Março de 2008

uma dor + uma dor, faz uma lágrima...

 

Senhor ...
     amanhã  começa uma nova semana...
 
     como vai ser Senhor?
      por certo as alterações não serão muitas...
 
 
     as ruas continuarão a suar de gente disposta a passear nelas,  mas não a viver, a sorrir e a amar...
 
os rostos continuarão a passar uns pelos outros, mas não vão notar as alterações ... os sulcos vincados, vinculados às lágrimas soltas, sem aviso, incontidas num brutal e enorme pantanal de dor...
 
os sonhos vão misturar-se e serão bem mais frágeis que as realidades que a própria dor constrói...
 
por entre a multidão, vão desfilar os desgostos que ninguém vai descobrir, nem consegue travar...
na multidão apressada o vai e vem das saudades escondidas vai acontecer...
 
não será por certo grande surpresa se alguém entre os que passam, disser baixinho... TENHO FOME...
 
ninguém estranharia se alguém sussurrasse ...TENHO FRIO...
 
ninguém se espantaria se enrolado em seus próprios braços alguém chorasse murmurando ...ESTOU SÓ ...
 
SENHOR ... e TU ?...  caminhas entre a multidão? ...
 
quantos vão desejar encontrar trabalho e não vão conseguir... alguns vão desistir...
não permitas Senhor... trá-los ao Coração... aqui sempre há de comer e um ombro onde se possa chorar sem que ninguém veja... mas sobretudo, um sorriso que alimenta de esperança quem para aqui se encaminha...
 
não permitas que ninguém desista ...
o Inverno da esperança que se exprime em desistência, transforma a nossa alma como galhos secos no chão, que ninguém levanta , que todos pisam  e que frágeis, quebram ao menor impacto...
 
no palco da vida estão distribuídos papeis tão difíceis de protagonizar...
 
sabes Mestre, eu gostava de ter um colo gigante, onde pudesse embalar todos os que estão cansados de caminhar...
 
no seio do luxo e da prosperidade material, figuram aqueles que se desvinculam da vida, passando à margem de quem sobrevive miseravelmente ...
 
não dá para abanar esses corações empedernidos ? ...
 
apesar da Fé que existe em minha alma, não consigo evitar de perguntar todos os dias ... ATÉ QUANDO ?...
 
apregoa-se, mentindo, que a escravatura acabou...
porque mentem os homens, se o mundo deixa passear por aí os escravos, mal pagos , desnutridos, doentes, sem direito a dizer... n ã o ooooooooo ...
 
trocaram os troncos e os açoites, pelas máquinas e pelos impostos...
as senzalas já não existem, mas foram inventadas nas cidades os bairros sociais, a invigilância e a maldade proliferou e indefesas as escravas continuam a ser as mulheres dos senhores que tudo querem dominar...
 
as crianças são vendidas à indiferença e os jovens olham o futuro como um kilombo que alcançado lhes pode garantir a liberdade... onde está?... quem sabe o caminho ?... são tantos os que o querem alcançar...
 
a semana vai acontecer... neste momento na TV os crimes violentos são motivo de debate...
 
numa época de tanta descoberta científica o homem esqueceu-se de inventar a fórmula para a paz...
 
ajuda-nos Senhor....
ao escrever estas poucas linhas senti de repente saudades de meus amigos, das caras conhecidas que me habituei a descobrir todos os dias nas palestras semanais que vou proferindo...
mas não consigo abafar o grito, que hoje, de forma estranha, interrompeu a meditação do grupo que eu dirigia... quando repentinamente, um jovem adentrou a casa espírita e disse ... TENHO FRIO... TENHO FRIO...
 
era um pobre sem abrigo... tem apenas vinte anos ... é um cidadão português sem direito a morar  em lado algum, mas preso à vida com salvo conduto, obrigado a viver...
 
um dia foi o menino de alguém...
 
quem se atreve a chorar por ele...
 
neste espaço de cantaria chamado cidade ... acudindo ao grito, uns braços se estenderam... um voluntário do Coração da Cidade ... porque este coração não pode fechar... aqui a dor faz os dias todos iguais... e as lágrimas não têm hora para cair... e uma dor mais uma dor faz uma lágrima ...
 
 
lasalete    
neste momento eu estou ...: trabalhando
publicado por lapieta@sapo.pt às 21:12

link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Zélia neno a 3 de Março de 2008 às 14:47
Mas que Mundo é este no qual estamos vivendo e quando todo o mundo pede mais Serenidade e Paz para todos, indiscriminadamente de sua cor, sexo, credo ou opção politica e até desportiva?

Acabei de ler esta mensagem e no minuto seguinte comecei a ouvir o noticiário das 13 horas nesta 2ªfeira, inicio de mais uma nova semana e quase início do terceiro mês deste 1º trimestre de 2008. E que ouvi eu, logo como notícias de abertura? Violência, violência e mais violência… 6 pessoas assassinadas no espaço de uma semana!!! Não atingiu ainda as 9 pois os últimos actos, um na minha querida cidade do Porto e um outro em Viseu, não lograram atingir a finalidade a que aqueles disparam se propunham, que de certo seria acabar com mais 3 vidas. As razões só os intervenientes as saberão e talvez já a polícia, mas será que neste “cantinho à beira-mar plantado”tudo se está a resolver com uma arma na mão, desde ajustes de contas a simples assaltos de qualquer tipo ou mesmo até a uma discussão gerada entre condutores sem o sentido de responsabilidade que essa posição exige e rápido perdem o controle daquilo a que chamamos paciência para nos movimentarmos no trânsito citadino, o mesmo tipo de controle que se deve ter quando se assiste a um jogo de futebol, que como desporto que é teria que ser visto e aceite serenamente, sem a euforia desmedida que leva não só aos insultos verbais como à violência física, como ontem aconteceu num dos nossos campos de futebol!..

Esta vida é dura…muita dura…quando perante isto e cada vez mais nos deparamos com homens, mulheres e crianças que nos estendem a mão porque seus estômagos estão vazios ou tão simplesmente ouvimos balbuciar”…tenho frio…” Ninguém vem a este mundo em passeio, viemos em trabalho e para isso é necessário actuarmos com algo mais do que utilizar os nossos cinco sentidos, é necessário e urgente vermos o mundo que nos rodeia com os olhos da alma, sem medo e sem egoísmo, pois talvez só assim nos conseguiremos ajustar às leis da verdadeira Vida à qual fomos destinados a usufruir nesta jornada, pois não sendo ela estática nos permitirá alcançar a transformação que nos pode conduzir à tal felicidade que todos gostaríamos de ter, usufruindo assim de mais alegria do que tristeza, de mais abundância do que carência e de mais Paz entre os Homens.

Eu continuo a sonhar que isto será possível, mas sonhar só não basta, é preciso agir e actuar pois sem acção os sonhos se desvanecem…e podem acabar por morrer. Eu não quero deixar morrer os meus e por tal tento compreender os que diariamente comigo se cruzam e com eles aprender algo de novo sem nada exigir a não se de mim própria, pois sei que a Felicidade é um estado de espírito e que sendo um sentimento que guardo religiosamente dentro de um cofrezinho, só eu mesma tenho em meu poder o segredo e a chave para o abrir e deixar fluir em meu redor e cada dia é um novo dia.

Como julgo não estar enganada, perdoem-me pedir : Tentem pensar assim …e mãos à obra.

Um abraço envolto pela Esperança de um Amanhã melhor.
Zélia

Comentar post

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

AMAR COM AMPLITUDE...

A AVENTURA DO ENVELHECER ...

receber ajuda, sem ter q...

quer um coração novo... ...

3 B ... O BEM O BOM E O ...

o BEM e os BONS ...

NATAL COM ALMA

quando o amor faz a difer...

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

RESSUSCITAR PORTUGAL

O CRISTO ILUMINADO

TODOS OS CRAVOS FALAM DE ...

A CRUZ DA CONVENIÊNCIA .....

O BANQUETE DAS FERAS

SEMPRE QUE O AMOR ME QUIS...

MOMENTOS DE SOLIDÃO/ SUIC...

SER CIDADÃO É ESTAR ATENT...

EXECUTORES DO DESTINO

A ALMA ÀS RISCAS ... OU A...

estou quase nascer...vai...

HÁ FESTA NA MINHA RUA ...

TODOS OS NATAIS SÃO SEMEL...

...

O NATAL DOS ANJOS...

O AMOR É A FORÇA DA BOA V...

UMA ROSA PARA QUEM SABE B...

SE O MUNDO TIVESSE A COR ...

À PROCURA DE UM CAMINHO.....

OS BONS TÊM QUE ACORDAR.....

recolha alimentar com gen...

subscrever a vida com amo...

ser mulher ...É SER LIBER...

obrigada...

MIGALHA --- UMA PIRÂMIDE...

MIGALHAS DE AMOR PARA PRE...

2014... só de mãos dadas

ABRACE UMA MESA DE NATAL....

O AMOR ESTÁ CHAMANDO A HU...

ONDE MORA A LIBERDADE ?.....

uma luz na escuridão...

11 ANOS DE AMOR E DOR…

a química da lágrima e a ...

E VOLTAMOS A FALAR DE POB...

O CORAÇÃO DA CIDADE , tem...

ALIMENTAÇÃO...VERSUS...HU...

Oração da Ternura

os artistas de Deus...

AMAR COM AMPLITUDE…

FOME DE PALAVRAS ...

mais comentados

8 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags