Quinta-feira, 24 de Abril de 2008

quando o passado se apaga...

 

 

 

 

quem roubou a minha infância, que nem relatos ou fotos deixou, para me dizer um dia que fui gente... criança na mão de alguém...

vida entre muitas vidas e que se volteou no tempo apenas para ter a liberdade de crescer e de se encontrar consigo mesma...

 

 

 

 

quem roubou à minha infância registos que jamais alguém encontrará...

 

se eu hoje perguntar onde estive... ninguém dirá de mim...

 

ontem visitei o convento onde passei a minha infância...

para além das ruínas em que encontrei o convento, descobri com enorme tristeza que alguém resolveu em tempos fazer obras num convento belíssimo e lhe atribuiu formas que também elas já em ruínas, dizem do pouco carinho e do descuido que tiveram... da irresponsabilidade que aconteceu ...

 

quem ordenou tal desastre ?...

 

os arquivos das antigas alunas desapareceram...

queimar arquivos com séculos de história não devia ser permitido...

 

entrei para o convento em 1956 e procurei ... nada ... apenas ruínas e pó e uma desolação de cortar a alma...

 

num Portugal adormecido, com infinita tristeza descobri que ninguém me registou...

afinal para toda essa gente eu não era ninguém...

 

não bastaram os maus tratos, a fome daquele tempo, as sevícias e tudo o que de hediondo feriu a minha alma... para descobrir tristemente que afinal tudo acontecia, porque ser abandonada neste país é afinal sinónimo de não ser ninguém...

 

hoje com profunda tristeza e incredulidade eu pergunto:

-onde colocaram os registos do armazém onde me colocaram ?...

 

quem desumanamente roubou à minha infância os arquivos do Convento de Vairão ... da Escola Maternal e Profissional de Vairão , como era usual chamar naquele tempo ?...

 

saí dali e prossegui...

 

na esperança de encontrar registos mais adiante, dirigi-me a outro colégio para onde me enviaram depois de fazer 11 anos.. nada... apenas o sorriso da religiosa que me acolheu com enorme simpatia... não há nada... na placa de registo onde figuram nomes das minhas colegas-irmãs deste grande infortúnio ... o meu não estava lá...

 

tentei por último a minha mãe...

e ainda com uma leve esperança perguntei: -  tem fotos minhas de quando era criança... secamente ouvi.. não...

 

tudo fica apenas na minha memória...

 

se alguém puder aplacar a dor  que eu sinto de não ser de ninguém e conhecer alguém que tenha fotos desse tempo que contacte comigo...

 

talvez agora compreenda porque tenho aptidão por proteger os filhos da rua...

afinal sou como eles ... filha de ninguém...

 

 

sou irmã do vento ... filha da lua...

 

ainda não desisti...

 

fico na esperança de que Deus tenha fotografias de mim...

 

lasalete  

 

 

 

 

neste momento eu estou ...:
publicado por lapieta@sapo.pt às 21:05

link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Salomé a 15 de Maio de 2008 às 17:13
Querida Lassalete, peço a Deus que consiga resgatar, do seu passado momentos sob a forma de fotografias, como pede, meu Deus nunca tinha pensado nisto, realmente algo que à partida toda a gente tem e nem dá importância...afinal importa e muito... vai ver a vida vai dar-lhe esse presente, ninguem merece mais, uma vida com tanto sofrimento, que nos troxe uma grande Mulher, cheia de Amor, por todos... Mil Beijinhos para si. Salomé
De ana raquel gomes barreleiro a 19 de Maio de 2008 às 11:39
"se alguém puder aplacar a dor que eu sinto de não ser de ninguém"

Pode não ter registos materiais que provem "ser de alguém", mas quem dera a alguém com esses registos materiais ser tão de alguém como quem não os tem... A Lasalet é de muita gente (: tem muitos filhinhos a cuidar no coração da cidade, nas palestras FABULOSAS (que nem sequer há palavras) que dá, é de muita gente (:
De certo não percebo o que a Lasalet sente, mas ao menos tem o reconforto de saber que é importante para muita gente por tudo o quando faz, nem que seja um sorriso, palavra, olhar....
De gloria a 15 de Novembro de 2010 às 23:11
Lasalete!.. qta emoção minha companheira!!.. não sei se só o meu nome te diz alguma coisa mas vou então acrescentar o meu número sim... pq tínhamos um número, lembras? e eu era o 38...adorei te encontrar e me emocionei até às lágrimas com o q escreveste... me revi nelas

Bjs no teu coração

Glória

Comentar post

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

AMAR COM AMPLITUDE...

A AVENTURA DO ENVELHECER ...

receber ajuda, sem ter q...

quer um coração novo... ...

3 B ... O BEM O BOM E O ...

o BEM e os BONS ...

NATAL COM ALMA

quando o amor faz a difer...

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

RESSUSCITAR PORTUGAL

O CRISTO ILUMINADO

TODOS OS CRAVOS FALAM DE ...

A CRUZ DA CONVENIÊNCIA .....

O BANQUETE DAS FERAS

SEMPRE QUE O AMOR ME QUIS...

MOMENTOS DE SOLIDÃO/ SUIC...

SER CIDADÃO É ESTAR ATENT...

EXECUTORES DO DESTINO

A ALMA ÀS RISCAS ... OU A...

estou quase nascer...vai...

HÁ FESTA NA MINHA RUA ...

TODOS OS NATAIS SÃO SEMEL...

...

O NATAL DOS ANJOS...

O AMOR É A FORÇA DA BOA V...

UMA ROSA PARA QUEM SABE B...

SE O MUNDO TIVESSE A COR ...

À PROCURA DE UM CAMINHO.....

OS BONS TÊM QUE ACORDAR.....

recolha alimentar com gen...

subscrever a vida com amo...

ser mulher ...É SER LIBER...

obrigada...

MIGALHA --- UMA PIRÂMIDE...

MIGALHAS DE AMOR PARA PRE...

2014... só de mãos dadas

ABRACE UMA MESA DE NATAL....

O AMOR ESTÁ CHAMANDO A HU...

ONDE MORA A LIBERDADE ?.....

uma luz na escuridão...

11 ANOS DE AMOR E DOR…

a química da lágrima e a ...

E VOLTAMOS A FALAR DE POB...

O CORAÇÃO DA CIDADE , tem...

ALIMENTAÇÃO...VERSUS...HU...

Oração da Ternura

os artistas de Deus...

AMAR COM AMPLITUDE…

FOME DE PALAVRAS ...

mais comentados

8 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags