Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

paredes da alma...

 

a minha alma não...

não... não me rasguem a alma...

já não suporto mais a solidão...

 

não me rasguem a alma

que dividida entre a cor e o som...

me devolve os medos,

reentrâncias da alma

onde desce e sobe a desilusão...

 

minhas preces são fráguas

onde somente eu subo, sem medo de cair...

sem medo dos sobressaltos, que todos  conhecem e com os quais não sabem adormecer...

 

eu acordo as manhãs e os dias, fazendo poemas...

 

 

eu ensino à noite, que não é justo denunciar os namorados...

eu ensino à noite que não é correcto abrir os braços ao crime e à dor...

eu ensino e ela briga comigo, porque apenas quero provar-lhe que não está certo fazer camas no chão...

 

eu lembro à noite que é preciso fazer as pazes com o dia, porque há anjos que necessitam de aprender a amar...

 

estou cansada de recolher retalhos de vida... tento emendá-los como puzzles que não se acertam nunca...

 

tenho falado com o dia a respeito do Sol e tenho mostrado a minha alma, que rompe barreiras, donde regressa com nódoas negras e vontades infinitas de gritar...

 

já não suporto a indiferença, porque ela anestesia, quem quer nascer e ser gente...

 

já não aguento que me tentem roubar a Esperança, porque me estou a baptizar nessa fragrância a cada momento, para eternizar aquilo que todos chamam de Fé...

 

eu já não aguento mais os dias sempre iguais, onde todos fingem amar e deixam no éter marcas de cinismo e ambiguidade, cadaverizando promessas onde eu repousava docemente...

 

eu tenho que falar ao mundo e dizer-lhe que o horizonte das minhas lembranças tem grades que é necessário quebrar...

o mundo precisa de se sentar comigo para aceitar que aqueles que dizem que o bem existe, estão de costas voltadas...

 

os que dizem que fazem bem, nunca deveriam ir de férias, mas ficariam nos tempos livres a semear estrelas no Céu da confusão onde todos dizem querer um lugar...

 

tenho  ânsias de paz  fora da Terra e tenho desejos dum Céu que eu sei que deve existir e eu tenho a certeza de lá chegar...

 

necessito de Deus neste momento... 

preciso sonhar com Deus, como se Ele fosse gente......

 

quem se atreve a roubar-me o meu pedaço de Céu?...

por certo quem nunca me amou...

já não aguento que finjam para mim as lágrimas...

deixei cair o pranto misturei-o com o pó que arrasto nos pés, polvilhado de incerteza e o chão construiu paredes onde a consciência de tanta gente abriu fissuras por onde rompe o rosto fecundo da pobreza que define a humanidade... 

 

hoje rompi a madrugada vestindo a imaginação... pedi a Deus que redefine-se os horizontes... que me ensinasse sobre todas as coisas um pouco mais... a minha ignorância ainda me obriga a viver aqui...

o dia aconteceu... neste momento já vai longe a manhã...

 

muitos corações deixaram de bater e muitas crianças ofereceram o primeiro grito...

 

quantos despertaram para o amor e quantos mataram com raiva? ...

 

a pobreza voltou a passar na rua, ia louca, absurdamente indiferente, falava apenas de fome... não tinha fome ia doente , ignorante de que ainda por muitos anos terá que cumprir este papel...

 

suspiro por um mundo novo, recuso-me a envelhecer, minha alma mantem a juventude apesar do bordado do meu rosto, onde as rugas teimam em rendilhar  meus olhos...

 

porém,com toda a certeza , a minha alma eterna jamais envelhecerá...

 

neste momento necessito dum abraço eterno...

 

não sou ... mas precisava de ser anjo...

 

quem me dará esse abraço...

 

lasalete...

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



gifs

CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D