Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008

ei !... preciso de ajuda urgente...

 

 

amigos O Coração da Cidade precisa de ajuda e temos a certeza de que vocês que vão ler este post   não vão ficar indiferentes e nos vão ajudar...

 

 as famílias carenciadas estão a aumentar assustadoramente e os alimentos são escassos...

 

o arroz, as massas, o óleo, o sal e o azeite, estão a fazer imensa falta...

 

estamos quase a zero... traga o seu coração e ajude o nosso Coração...

 

se tem uma empresa ou está ligado a uma escola ou universidade... enfim... seja qual for o núcleo a que pertence, venha em nosso socorro e no seu local eleja um produto alimentar e faça uma campanha para nos ajudar...

 

por mais alimentos que compremos e que venham até nós nunca temos o suficiente...

 

não fique indiferente a esta mensagem e contacte-nos  através dos telefones ...

22 502 5555  ...  22 502 1111 ...  91 4715793 ... 91 4897142

 

a sua ajuda é preciosa... e a despesa não ´+e assim tão cara... vá lá ... um Kilinho de qualquer coisa é coisa que não custa a ninguém ...

 

movimente a sua falange de amigos e convença-os a colaborar...

 

eu sei que posso contar consigo....

 

 

em nome de quem nada possui... um abraço de agradecimento...

 

lasalete

neste momento eu estou ...: atarefada
publicado por lapieta@sapo.pt às 14:15

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2008

Afinal o que é O Coração da Cidade ?...

 

 O Coração da Cidade, é um departamento de apoio social que tem como princípio activo a dinamização da solidariedade, a dignificação da pobreza e a valorização da vida...

 

a promoção do indivíduo enquanto ser humano, é para nós motivo mais que suficiente, para investirmos em todos os aspectos da vida daqueles que nos procuram para receberem apoio...

 

O Coração da Cidade, tem vindo a criar espaços diversos de aplicação prática, onde os conceitos sociais por nós aplicados são sempre de libertação do próprio, no que concerne à subestação de eternos subsidiários...

 

assim, sempre que contactados, os voluntários criam incentivos de convergência prática e ... nomeadamente o conforto doméstico, a saúde e a alimentação, são patamares de imediata realização, mas o trabalho e a valorização pessoal, não é indiferente à nossa intervenção, por isso  o apoio psicológico e a rearmonização de todo o agregado familiar é para nós motivo de estudo e de concreta reposição...

 

as inúmeras formas de exclusão social, têm lançado no despenhadeiro da pobreza milhares de famílias que nada têm a não ser as diversas instituições que operam na cidade...

O Coração da Cidade tem consciência absoluta deste panorama social e assim promove por todos os meios o incentivo à solidariedade...

recebemos sempre com imenso prazer alunos de escolas e universidades, que em nós encontram forma de aproximação às classes sociais mais desfavorecidas...

estes contactos são muito importantes, mostrando em perspectiva futura que a solidariedade não vai ser descurada...

 

a prática solidária, exercida precocemente , deve ser oferecida com alegria e boa vontade, sem fanatismos nem dogmatismos exacerbados, mas mostrada de forma concludente de modo que, atinja na idade certa, postura correcta frente aos problemas sociais moldados em correctíssima ajuda...

 

na instituição que todos conhecem como de ajuda às pessoas sem abrigo desde 1996, o núcleo familiar enquanto célula vital, é também motivação acrescida,de hà uns anos a esta parte ... desde 1999, que O Coração da Cidade alargou o apoio social às familias carenciadas do Distrito do Porto...

 

não é difícil trabalhar nesta instituição,  a não ser que não tenhamos correcção interior e em vez de servirmos a instituição e as suas causas humanitárias queiramos tirar proveito das mesmas...

 

a forma alegre e despreocupada com que servimos por amor ao próximo, sem prerrogativas que nos envergonhem, são a verdade que alimenta a nossa existência...

 

a transparência com que lutamos, é de certeza a nossa mais valia...

 

a certeza com que enfrentamos as dificuldades é na realidade a nossa força...

 

conscientizamos todo o voluntariado de que o mundo precisa de nós e esta alegria de viver contagia quem de nós se aproxima...

 

o número de voluntários responsáveis cresce todos os dias e assim podemos perceber um coração mais saudável a cada dia que passa...

 

nada existe que não façamos com as nossas próprias mãos...

 

todos os dias algo se acrescenta para que O Coração da Cidade possa valorizar mais um pouco os seus serviços e daí resulte um valor real para aqueles a quem servimos...

 

O Coração da Cidade pode ser também a instituição onde você pode servir...

aqui ou aí, se está distante... sempre há forma de servir quando queremos...

 

se quiser saber como, escreva, nós respondemos...

 

o nosso endereço está no  blog...

 

venha até nós ... a vida é o motivo... o amor é o meio.

 

beijinhos...

 

lasalete

neste momento eu estou ...:
publicado por lapieta@sapo.pt às 15:21

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2008

foi assim...

 

não sei se por necessidade, se por querer tanto...

mas, eu hoje acordei de um sonho muito simpático e despertei a pedir a Deus que tudo fosse real...

 

um mundo onde se vivia em paz ...

estavamos em plena Primavera e o local onde eu vivia era um prado repleto de flores...

 

as habitações não eram muito altas e os barulhos nas ruas não existiam...

iam e vinham pessoas com sorrisos francos e as crianças brincavam sem preocupações...

não se ouviam ruídos de ambulâncias e o perfume no ar era demasiado agradável que a todos colocava numa imensa felicidade, parecendo actuar como medicamento oportuno...

 

as escolas onde pude perceber alunos sentados escutando atentamente quem ensinava eram envolvidas por um silêncio impressionante...

 

os hospitais eram autênticos paraísos , sem gritos nem correrias, com espaço para toda a gente, sem ninguém à espera , de dimensões que não são comuns, com enfermarias amplas e arejadas e pude verificar que todos trabalhavam com alegria e devoção...

 

o conforto percebia-se no ambiente e no rosto de quem atendia e de quem era atendido... também aí percebi o silêncio apenas interrompido por uma melodia belíssima...

 

nos jardins animais iam e vinham, misturados com as pessoas, mas sem se notar a diferença, tão bem integrados que estavam com a natureza...

 

era Primavera e o sol que aquecia, era de uma temperatura suave à mistura com uma brisa impressionante que dispunha bem e que dava vontade de sentir no rosto...

 

o mais bonito do sonho era a imensa felicidade que se sentia ...

 

 acordei ... sei onde estive durante o sonho ... sei sim...

 

voltei à Terra e voltei à vida que está à minha espera para lhe prestar concurso e na esperança de  me cruzar com todos, de rosto levantado, de esperança no olhar e com palavras de incentivo e alegria...

 

há sonhos dos quais não deveríamos despertar... mas, lá terá que ser...

é aqui que estamos a aprender...

 

trago no entanto um aviso, para quem ainda vive comigo neste planeta...

 

não vale a pena misturarem a vontade de viver com azedume e mal estar, porque vai resultar numa fórmula doentia e intragável que não deixará viver em paz...

 

não prestem atenção às coisas erradas da vida... são erros que a seu tempo vão ser acertados...

 

privem de perto com o amor e a paz, que se consegue aprendendo a valorizar as coisas boas que a vida traz...

 

no sonho , um amigo meu dizia... nós na Terra somos infelizes, porque escolhemos valores errados e damos muita importância aos mexericos que a informação dá e às notícias que parecendo úteis, são mandadas para a imprensa para criar confusão...

se todos percebessem como é rápida a  passagem pela Terra e como é bela a vida deste lado, depois dessa jornada que tanto complicamos, deixariam de complicar e passariam a entender a vida com outra compreensão , sem pressa e com mais tolerância...

 

eu sei que já nenhum de nós está a sonhar e que é  real a vida que está neste momento a ser vivida ... mas, se for possível pôr em prática o conselho deste amigo, vamos de certeza ter uma semana de trabalho muito melhor...

 

passemos da borrasca do tempo de hoje à Primavera do coração e plantemos flores de esperança no rosto e no olhar de quem passa por nós...

 

no coração daqueles que vão cruzar-se connosco deixemos uma mensagem de paz...

 

uma semana de trabalho plena de realizações amorosas...

 

lasalete

neste momento eu estou ...:
publicado por lapieta@sapo.pt às 08:25

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2008

vamos falar de amor... só mais uma vez...

recebemos em formato pps , inúmeros pensamentos, simpáticos, menos simpáticos, práticos e informativos, oportunos alguns, outros menos próprios , confusos e dogmáticos... enfim há de tudo um pouco... recebemos mensagens sublimes de pensamento bastante equilibrado de ajuda profunda... de tudo isto é necessário querer e saber aproveitar...

 

mas no que respeita ao amor, são realmente inúmeras as mensagens dentro do tema...

a fome de amor, ou a necessidade urgente de nos encontrarmos dentro dele e com ele, leva a que quem tem tempo e jeito para compor de forma mais ou menos bela, nos disponha a prender uns minutos da nossa atenção e ouvir deliciosamente mensagens de amor e de auto ajuda...

 

h`dias uma dessa mensagem que sensibilizava à quebra de rotina, entre todos os conselhos incertos mostrava que tudo se podia e devia mudar, até o nosso amor...

dizia a mensagem, mude isto, isto e aquilo, mude de amor...

 

o problema de todos nós não é mudar as coisas, o que nos cerca... o grande problema é sermos nós a mudar perante o que nos rodeia... o problema somos nós...

 

e no que respeita ao amor, não precisamos de o mudar, mas precisamos de ter uma postura diferente perante o amor, ou se preferirem perante o "nosso " amor...

 

fazer acontecer coisas diferentes, não se prende com o deixar para traz as coisas mas modificar a nossa forma de ser perante elas ... vivenciando as mesmas coisas, convivendo com as mesmas pessoas, passando nos mesmos sítios, mas com outro olhar mental, com outro espírito que não seja aquele que usamos no quotidiano" que chato sempre a mesma coisa" ...

 

este tipo de observação interna leva-nos a que usemos as coisas e as pessoas de forma displicente e não olhemos a vida como ela deva ser olhada com amor...

 

e por falar de amor... não mudem de amor, mas mudem perante o amor...

 

amem mais o amor... o " vosso" amor...

 

para que mais tarde não tenha que ser o amor dos outros...

 

não tenha, muitos " amores" ... mas amem todo o mundo, toda a gente, mostrando inclusive apreço pelas coisas mais pequeninas da vida...

 

demorem-se no sorriso de quem passa, na cara triste de quem se cruza convosco...

 

mas se querem ser mesmo mais positivos, coleccionem sorrisos... saiam para a rua e façam uma proposta simpática a vocês mesmos... " EU HOJE VOU COLECCIONAR SORRISOS" ... se vocês sorrirem dificilmente o sorriso não vem de volta...

 

não mudemos as coisas, mas mudemos perante as coisas, para que essa mudança possa acontecer, porque a vida é que muda aquilo que não é alimentado por nós ... é da lei...

 

construamos diariamente um pensamento positivo, olhando os outros de forma diferente e entendendo as suas dificuldades no campo dos afectos...

 

expressemos afecto, mas não nos deixemos afectar por qualquer coisa, passando de seres simpáticos a vidrinhos de cheiro que se machucam por qualquer coisinha que o A e o B disseram e também por aquilo que ninguém disse mas que pensamos que poderiam dizer...

 

sejamos livres e libertamos ou outros da nossa má conduta...

 

livres ... livres ... sem trela de má disposição...

 

enfim perante o amor ... sejamos Primavera...

 

 

um bom dia para todos... tenho dito...

 

com carinho ... e com amor...

 

lasalete

 

neste momento eu estou ...: mudando
publicado por lapieta@sapo.pt às 08:46

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2008

que seja eterno... " poema"

 

 

Que seja eterno ...

que seja eterno... este encontro programado,

que não perdure à margem desta vida,

que seja eterno meu amor, que seja eterno,

mas que não seja eterna esta chama indefinida ...

 

que seja definida mas eterna,

a ternura que o coração quer esconder,

que seja eterna, pura e terna esta aventura,

que a felicidade ainda vai acontecer...

 

que possamos falar de chegada sem partida,

sem ausências, sem amuos, ou queixume,

que sejam rosas meu amor, que sejam rosas,

as faces quase rubras do ciúme ...

 

que sejam enamoradas nossas almas,

como se, de dois sóis viesse a nossa luz,

que sejam mais abertas as entradas,

dessa porta que só o amor traduz...

 

que me doam os ossos mais que a alma,

impenetrável labirinto do meu ser,

que gotejem meus poros, não meus olhos,

quando tua ausência tiver que acontecer...

 

mas se nesta aventura tiver que perdurar,

o meu percurso de solidão de luta e dor...

que goteje em mim este poema a relembrar,

que tudo pode ser eterno... meu amor... 

 

 

lasalete ... 14-02-2008

 

 

neste momento eu estou ...: amando
publicado por lapieta@sapo.pt às 10:05

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2008

ecos da solidão...

 

 

porque se inventou o dia dos namorados?...

 

nem todos podem amar-se e, afinal são tão difíceis de definir os ecos da solidão...

 

hoje, olhei de perto os olhos dos que se aproximaram para recolher alimentos que a solidariedade humana distribuiu sem perceber a quem...

 

olhei os rostos de muitas cores e percebi no éter a solidão oculta, compernas , braços e coração...

 

os olhares cruzados sobre uma sopa quente e a ausência de calor humano, apenas cifrável enquanto permanecem naquele espaço que se chama Coração...

 

borboleteando entre os homens , as mulheres sem abrigo, passeiam-se indiferentes, tal qual eles a um suposto acasalamento...

 

 

 

ninguém troca olhares amorosos e parece que até se confundem num executado bailado de indecifráveis figuras...

 

olhei-os, pensando ... -que será da intimidade destes seres humanos ?, que não têm entre eles maneiras mais bonitas e mais amorosas mas vivem aparentemente uma relação muito física de sobrevivência dolorosa, mas emocionalmente descontrolados ao ponto de ferirem se preciso for...

 

...entre os muitos ali presentos, se contavam também aqueles a quem chamo " administradores", sem  ofensa para ninguém ,  mas aos quais quando me é permitido recuso ajuda, por explorarem mulheres indefesas que a noite sonega ao dia e deturpa nos seus mais leais sentimentos para com a vida humana...

 

estas mulheres nunca chegam a ser as namoradas de ninguém, mas ficam na retaguarda dos sentimentos humanos , à mercê das mentes doentias que não sabem namorar, dos predadores que na noite se ocultam para devorar os corpos esqueléticos destas mulheres até dizer... B A S T A ....

 

sem dentes, magras, cambaleando, ainda lhes é possível perceber traços duma beleza oculta que o tempo fez derreter como de cera se tratasse, por suposto holocausto que a desumanização ergue em praça pública...

 

mas, se pudermos observar, lentamente os sorrisos começam a definir e é possível ver os ecos da solidão...

 

pude verificar isso mesmo num episódio simpático que hoje aconteceu no domínio privado das sensações únicas que podemos experimentar com as pessoas sem abrigo...

 

ontem, um jovem , por certo o mais desordeiro do nosso espaço de acção solidária, pediu papel para desenhar a carvão...

 

o certo é que, desde que a Livraria AMA abriu, muitos são os utentes que por lá passam ...

ou para orar no auditório e ficarem um pouco em paz, ou para verificar os livros nas prateleiras e ler um pouquinho, ou até mesmo para conversar e revelar seus gostos no domínio da arte...

 

o nosso jovem utente, vinha visitar-nos desde que abrimos e formulou o desejo de se ligar à arte , porque... dizia ele... tinha muito jeito para desenho...

 

hoje, pela hora de almoço , oferecemos ao nosso jovem um caderno A3 e o respectivo carvão com a laca fixante...

pelas 4 horas da tarde, aparece ele muito simpático, de alma lavada, com um sorriso de orelha a orelha, cheio de felicidade , a exibir os primeiros traços duma paisagem que não é de todo perto da cidade do Porto, mas possivelmente duma província alentejana...

 

os montes rasos e extensos , o poço num deserto  imenso, a palhota isolada e uma igreja isolada,compunham a paisagem que o jovem oferece à nossa apreciação...

mas, o que mais chama a atenção, são as árvores dispersas sem folhagem e ressequidas ...

 

uma voluntária lhe diz...-faltam as folhas... ele responde...-as minhas árvores não têm folhas eu sinto-as assim... o desenho ainda não está completo , mas as árvores já estão...

 

pediu-me de seguida que lhe desse umas paisagens para ele ver e conseguir copiar, porque a ideia dele não tinha registos de nada e ele tinha dificuldade em desenhar, porque a mente dele estava deserta...

 

olhei aquele jovem e percebi na sua resposta os ecos da solidão que ele carrega nos seus 25 longos anos...

 

apenas a rua e o desespero namoraram aquela alma, que sempre se transmite em agonia e provocação...

 

os ecos de solidão também são a violência no quotidiano , a dor extravasada a golpes que a mente humana desfere nos mais próximos e mais ajustáveis ao nosso horroroso mal estar...

 

os ecos da solidão passam de nós para os outros , porque o amor se faz ausente...

 

hoje, a esta hora tenho a certeza que o nosso jovem está feliz , amando o caderno repleto de folhas  brancas e oferecidas, que a sua mente vai desenhar, porque lhe demos cópia de paisagens sublimes, de mar e sol, pedra e verde, que Deus pintou para todos nós...

 

tenho a certeza que está feliz, pela afirmação que lhe surgiu:

- hoje ao desenhar tive hora e meia de felicidade...

 

há quem diga que os namorados não têm fome, porque se alimentam de beijos e de amor... mas os mais pobres e esquecidos desse painel de enamoramento, também podem sonhar...

 

a arte não nos deixa sós e permite sermos  felizes em dia de namorados...

 

a arte com coração é tão fácil de acontecer...

 

mas não terminamos por aqui...

recebemos no nosso espaço de leitura, um livro já em segunda edição de Júlio Allen , também ele utente do Coração da Cidade a quem não é possível atribuir a poesia directa e acutilante do seu livro que se devora num ai ...

 

ser pobre e ser artista, os atributos certos aos ecos da solidão dos quais fazem e fizeram parte tantos artistas deste mundo...

 

de descoberta em descoberta, a arte anda fazendo das suas por aí...

 

fazendo ouvir os ecos da solidão que maioria não sabe escutar...

 

lasalete ...

neste momento eu estou ...:
publicado por lapieta@sapo.pt às 22:37

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008

meus versos... poema

             

         meus versos...

 

meus versos minha raiz,

minha vida mar e dor,

minha sede de viver

meu amor... meu amor... meu amor...

 

luas de papel unidas

de fronte p´ra meu olhar

meus poemas minha lida

minha fonte a sedentar ...

troncos de raiz torcida

onde a alma embevecida

bebe sempre sem parar...

 

em lugares onde as ausências

são divinais providências

sonhos que ficam comigo

sem os poder partilhar...

meus versos são água livre

onde me posso banhar...

 

pus sapatos de cetim

e fitas no meu cabelo

cantei meus versos sem fim

gritei versos sem parar

fiz grinaldas de flores

pendurei os meus amores

em fios soltos  de luar...

 

versos meus...

que é de meus versos?

que andam por aí dispersos

só p´ra fazerem sonhar...

se p´ra tanto são criados,

meus versos são como rosas

que se oferecem generosas

em dia de namorados...

 

meus versos são minha alma

meu granito onde eu esqueço

no calor do sol de inverno

esse frio em que adormeço...

 

 

lasalete ... 

neste momento eu estou ...:
publicado por lapieta@sapo.pt às 18:21

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 5 de Fevereiro de 2008

Domingo após Domingo...

Mensagens, frases e poemas para orkut

´

lendo a mensagem se percebe porque a vida nos entregue um Domingo após o outro para que tomemos fôlego e assim possamos encetar as emendas na nossa vida que vão sendo necessárias ...

 

viver reflectindo e aprimorando o nosso carácter é essencial para que possamos evoluir na certeza de que crescendo estaremos a fazer crescer o mundo...

 

quando olho uma criança fico parada a pensar como irá crescer e se terá junto dela alguém que a ajuda nessa escalada, que nunca é fácil...

 

quando olho um adulto que apresenta fissuras na sua personalidade, e dia após dia experiencia maldades e convive com os seus defeitos pensando que está tudo muito bem e não avança, parecendo inclusive recuar na sua qualidade de vida, peço a Deus que o ajude e que um dia eu possa cruzar com ele mas possa observá-lo com mais qualidade e precisão de carácter ...

 

Doçingo após Domingo a vida se abre em repetido descanso e quem tem a oportunidade de o fazer pode experimentar, meditação e conforto espiritual se assim o quiser...

 

é muito importante que cada um de nós dê a si próprio a oportunidade de apenas se debruçar sobre si e tentar uma auto descoberta para que também seja possível fazer as suas emendas pessoais, já que na maior parte do tempo estamos atentos ao comportamento dos outros...

 

a vida porém, pede sistematicamente acertos pessoais e só desses acertos teremos que 

 dar contas...

 

a personalidade com algumas deficiências em qualquer ser humano está sempre em construção até à perfeição... a tolerância é sem sombra de dúvida o cinzel a utilizar nessa moldagem psíquica que tanto nos aflige...

 

Domingo após Domingo  cá estamos nós a tentar emendar...

 

você ... parou para olhar dentro de si?... ainda está a tempo... coragem...

 

uma semana de trabalho espectacular...

 

se tem trabalho neste momento óptimo ... se não tem não desespere, enquanto procura emprego faça-se voluntário  numa instituição e colabore com a humanidade...

 

lasalete  

neste momento eu estou ...: feliz... pensando
publicado por lapieta@sapo.pt às 19:44

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

o BEM e os BONS ...

A ALMA ÀS RISCAS ... OU A...

HÁ FESTA NA MINHA RUA ...

vesti-me de mar...(poema)

dar a mão...

não ouço cantar o vento.....

quando cruxificaram o amo...

atenção às práticas de br...

é preciso deixar-se amanh...

a Páscoa está aí...

parabéns mulher...

minhas raízes são alma......

os beijos que nunca dei.....

uma dor + uma dor, faz um...

acorda...acorda...

ser ou não ser ... eis a ...

ei !... preciso de ajuda ...

Afinal o que é O Coração ...

foi assim...

vamos falar de amor... só...

que seja eterno... " poem...

ecos da solidão...

meus versos... poema

Domingo após Domingo...

máscaras...

simplesmente ... divino.....

contagem final...

minhas lágrimas poema... ...

rezar ... para que contin...

tão fragéis... meu Deus.....

os ecos da boa vontade...

quando o telefone toca...

afinal... os homens têm a...

ai, se... OS HOMENS TIVES...

generosidade ...

a primeira consoada do an...

ano novo... vida nova...

2008 ... o ano das energi...

2007... autocracia ... os...

meu presente de Natal... ...

o brilho do coração...

S O S ... A CRUZ DOS OUTR...

solidão... (poema )

estamos a construir natal...

movimentos ... A LUZ QUE ...

só para pessoas especiais

a gripe no coração...

Please come, come as fast...

qual cimeira ... qual car...

BEM HAJA ... AOS CORAJOSO...

mais comentados

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags