Sábado, 5 de Dezembro de 2009

dia do voluntário ... dia do amor...

 

 

dia do voluntariado, são todos os dias...

 

hoje , aqui, quero dar os parabéns a todos os voluntários que em qualquer parte do mundo se têm esforçado, para que nos momentos mais difíceis da vida, quer dos animais , quer dos homens, o carinho e o aconchego cheguem sem medida...

 

quero aqui e muito particularmente abraçar a equipa de voluntários d?d?O Coração da Cidade que de frente para a vida, têm mostrado corajosamente que a última situação seria desistir...

voluntários que mesmo sem recursos estão sempre presentes incondicionalmente...

homens e mulheres de todas as idades sem mãos a medir, quer junto das pessoas sem abrigo, quer junto das famílias mais carenciadas e muito especialmente daqueles que sem idade e sem saúde para se deslocarem, recebem nas suas casas os "Voluntários Ave", que a sua casa levam tudo o que é necessário e o carinho muito particular que alegra as suas vidas tão solitárias...

 

homens e mulheres de coragem que até hoje já repartiram pelos mais necessitados em 15 anos de actividade ofereceu:

  • 1.620.000 refeições
  •      14.400  ajudas a famílias carenciadas de alimentos todos os meses
  • mais de 50 toneladas de roupa e calçado
  • mobiliário e bens de apoio doméstico incontabilizáveis
  • mais de 3 500 alojamentos
  • e mais de 10,700 € em medicamentos

incontabilizáveis são o carinho , os sorrisos, as lágrimas, mas principalmente os momentos felizes que também acontecem, quando a vida daqueles a quem ajudamos floresce de prosperidade...

 

por tudo isto nós não podemos parar...

 

um grande abraço para todos...

 

com carinho e agradecida pelo apoio e pelos ensinamentos que particularmente e pessoalmente eu recolhi de todos eles...

 

lasalete

neste momento eu estou ...:
publicado por lapieta@sapo.pt às 08:50

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009

quero ser amado á luz do dia... ( poema)

 

se a humanidade me permite querer...

eu.....................

quero ser amado á luz do dia,

sem o frio do chão que á vida faz doer,

quero ter como todos a louca fantasia

duma cama onde possa adormecer...

não quero ser acordado pela noite

pelos olhos mecânicos de alguém,

que me dá de beber e de comer

mas que no fundo chega e parte

e eu fico sem ninguém...

 

quero ter uma porta onde entrar

um número qualquer só para mim,

para onde Deus por amor manda recados

em cartas perfumadas de jasmim...

quero ser como aqueles que passam pela rua

ligeiros com certezas guardadas em seu peito

quero ser a verdade deles, quase nua,

de que se chegam a mim sem preconceito...

quero fugir do chão sujo e molhado,

que guarda em si os pecados de ninguém...

porque os de toda a gente sem saber

é o meu louco coração que os retém...

 

quero dizer de frente á madrugada,

que fugi da noite e sonhando adormeci,

numa cama com lençóis e perfumada

tal e qual o berço onde outrora assim dormi...

quero louca e sofregamente possuir

um lugar para amar como um qualquer,

um lençol amarrotado  de suor

e a recordação em minha pele de uma mulher...

quero sentir  na mão uma cortina amarrotada

daqueles que vêm á janela para olhar

a lua que se esconde envergonhada

quando alguém rouba o direito de sonhar...

 

por tudo isto...

não me dês um cobertor... dá-me os abraços...

que o mundo não me deu por ser sincero,

não me dês meias para os pés, porque os meus passos

tomam sempre a direcção que eu nunca quero...

eles ?... oh !...já conhecem as ruas como a alma

da cidade que nunca está dormente,

que acorda a cada hora quem sossega

no chão onde passa toda a gente...

 

não me dês de comer... dá-me a certeza,

de que tudo pode mudar para melhor,

e que todos os filhos da desgraça

vão poder fugir de vez a tanta dor...

demora-te em mim um segundo... amigo... eu sou humano...

não me evites, nem me olhes assim tão de repente...

não sou divino... amigo ... eu sou profano...

mascarou-me a dor ,sou pobre, mas sou gente...

 

sou o rosto do amor ignorado

que sepultou a caridade em agonia,

eu só quero um lençol amarrotado

eu quero ser amado á luz do dia...

 

 

lasalete ... ( poemas do fundo da alma)... 1-12-2009 ... 3 h 

neste momento eu estou ...: + ou -
publicado por lapieta@sapo.pt às 16:24

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 25 de Novembro de 2009

violência ... versus amor ?

 

seguindo o que o povo diz, e há quem diga que o povo é sábio, é vulgar ouvir dizer " quanto mais me bates mais gosto de ti".

 

a violência doméstica tem sempre um factor de retaguarda que esconde um domínio privado onde o agressor se refugia, e descobre que pode manipular a sua emoção, batendo e maltratando a todos os níveis aqueles que aparentemente são mais fracos e que na maioria dos casos dependem de si...

 

mas já presenciei casos em que o dominador não era economicamente mais forte do que a vitima, ela pelo contrário era mais poderosa que ele, mas ao mesmo tempo mais frágil em termos emocionais...

 

o lado económico mais forte, levava-o a realizar na vítima todas as sujeições que não pudera realizar com os pais que eram cruéis e dominadores, manifestando sobre ele um poder , cerceando todas as suas economias, dando-lhes um destino próprio e invalidando assim o seu território particular...

vem , depois de casado encontrar alguém dominador pelo lado económico e então domina a esposa pelo lado emocional, exemplo que retirou do convívio familiar e que o marcou desesperadamente...

 

este é um exemplo verdadeiro e muito comum... mas o que mais me confunde na actualidade é a violência que se inicia muito cedo, e não só da parte dos homens , mas também da parte das jovens namoradas que batem nos namorados sem dó nem piedade...

 

as agressões iniciam-se na escola e prolongam-se á vista desarmada sem que ninguém ponha termo e indique ajuda para estes jovens casais...

 

a ideia de que dependemos de alguém para sermos felizes é um mito...

 

para sermos felizes dependemos de toda a gente ao mesmo tempo...

ninguém depende de uma só pessoa...

 

o " amor" a que todos nós aludimos em momentos mais ou menos propícios eivados de um romantismo quase sempre exacerbado pela paixão ou até pelo ciúme, leva-nos a acreditar que aquela pessoa é a eleita do nosso coração...

 

mais preocupante ainda é que muitas vezes a violência acontece dentro da família, irmãos que espancam as irmãs e os pais acham muito bem, pais que batem nos filhos e estes já constituíram família, e fazem-no por hábito...

 

tudo isto é bastante desumano, e execrável, quando todo este panorama de violência se apresenta diante dos filhos pequenos, criando um clima de terror, que quando acontece, o coração acelera, e o medo toma conta de todos naquela hora...

 

a violência é também um problema que a sociedade poderia ajudar a debelar, porque fica perante muitos casos estanque e não reage, mas as autoridades quando são chamadas a intervir. s´+o se manifestam quando existe flagrante delito...

 

diz-se por aí, e lembrando o povo mais uma vez " entre marido e mulher não metas a colher" , depois levamos a mão á cabeça quando percebemos que os homicídios estão a aumentar e que muitos de nós poderíamos ter evitado muita aflição...

 

é necessário agir , mas principalmente educar as mulheres no sentido de que ninguém fica só na vida... sempre há uma saída e não se deve colocar deliberadamente na mão do agressor...

 

ninguém cala a violéncia apenas porque lhe destina um dia para falar sobre ela, ou porque lhe estuda as causas...

 

a violência é uma triste herança, que foi sendo alimentada e guardada em segredo dentro dos  nossos lares, até mesmo dos mais conceituados...

 

todos juntos não somos demais para travar este flagelo...

 

dia da não violência tem de ser todos os dias...

 

 

lasalete

 

 

neste momento eu estou ...: atenta
publicado por lapieta@sapo.pt às 19:42

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 24 de Novembro de 2009

construir ... ajudar... superar ... é agir... já...

 

 

grande parte das pessoas com quem comunicamos entende que o Natal , é uma quadra de Paz e Amor ... se não  é,pelo menos deveria ser, e, também acrescentam que a solidariedade está mais no auge que em qualquer época do ano...

 

com a crise de consumo que se instalou nos hábitos da maioria , o Natal tem vindo a degradar-se como festa de família, até ao ponto de os mais jovens se puderem, se deslocarem para  longe , para passar a noite numa discoteca, e, até já existem casais que programam essa noite em conjunto com amigos e vão para um qualquer hotel festejar...

 

cada um festeja as festas como bem entende, o importante é que tenha durante todo o ano, motivos para o fazer...

 

mas, o importante, é que todo o ano a solidariedade exista e não tenha que esperar para ser colocada num pedestal e iluminada como se de uma rua pública se tratasse...

 

mas, o mais interessante, é que com o agravamento da crise, até os "cristãos", deixaram de ver o Natal da mesma forma ( quase familiar) e passaram a ver o Natal com a diferença que a crise impõe...

 

dizem por aí, que este Natal, não vai haver tantas prendas e que tudo tem que ser muito bem pensado...

as crianças, não estão a achar piada nenhuma, já que os pais as habituaram a ter tudo o que pedem e assim com esta crise, elas vêm prejudicados os seus sonhos de meninos e as suas brincadeiras vão ficar bastante comprometidas...

 

isto já os meninos sabem...

 

mas, o que estes meninos não sabem, porque há pais que também ignoram, é que, nem todos os meninos têm prendas , e que há muitos meninos que nunca tiveram prendas, que são crianças a quem a capacidade de sonhar, parece estar vedada...

 

mas, pior ainda, é que há meninos, que este ano desconhecem, que os seus pais, vão ficar do lado de fora das montras de >Natal, a lamentar a impossibilidade de comprar e de ver ao toque muitas coisas, algumas até bastante necessárias, porque nao têm dinheiro para comprar...

 

com o aproximar do Natal, está a instalar-se a crise emocional, que já se verificou nas férias, quando, todos podem e eu não posso...

isto , é ao que se assiste , ouvindo falar muitos casais, que não sabem como contar aos filhos, que não podem fazer a vida que tinham programado, e que têm que cortar em muitas despesas, e que alguns, nem podem falar em despesas ou em cortar, porque não têm onde ou como cortar, porque o orçamento deles é 000000000000000000000000000000...

 

as dificuldades aumentam a cada dia que passa, mas tenho verificado, que a crise, consiste , num emaranhado de situações mal pensadas e de muita falta de educação social...

 

de forma irracional, fomos assistindo a um despropositado consumo, que vertiginosamente levou os consumidores á aquisição de cartões de todos os créditos possiveis e imaginários...

 

todo o mundo se deixou contagiar por este lado da economia e nem se apercebeu que o aparelho financeiro, não estava minimamente preocupado na educação ou conforto de ninguém, mas apenas no exacerbamento compulsivo, que empolgou toda a gente, condusindo a sociedade a um facilitismo que assusta, sobrepojando quem tem num mar de lucros perversos...

 

depois de roubados, trancas á porta...

 

começam-se a prender os banqueiros... e qualquer dia os bancários... quem sabe?...acusados de influência negativa de caracter continuado...

 

quem deveria ser preso, é quem assistiu a tudo isto e tinha capacidade de parar o processo...pois que tão ladrão é o que rouba, como o que fica á porta...

 

agora, estamos a assistir a um descalabro emocional, e a um aprofundar de situações, mas por gente mal preparada, que parece que resolve tudo com psicólogos, que apenas dão a sua consulta e deixam o paciente , nu de acompanahmento até á consulta seguinte...

 

enquanto o psicologo vem ou não, toda a vida se vai desenrolando e há que controlar a emoção e repetir todos os dias que somos pessoas de coragem, revisitar os paineis da auto-estima e fazer de conta que está tudo bem...

 

no papel, ou seja ( em teoria)... até que parece fácil, mas meus amigos, para quem nada tem, 1 hora parece 1 dia... tudo conta contra nós, nada está a nosso favor...

é muito dificil remover hábitos antigos, instalados em nossos sensores emocionais...

 

o acompanhamento a estas famílias, tem que ser contornado com muito carinho , com alegria á mistura e com a sensibilidade bastante para que não entrem na recta do suícidio...

 

como vou viver ?... perguntava há dias uma senhora , a quem a vida tinha dado tudo...e quem resolver tomar tudo de volta...

 

muito fácil... respondi eu...

 

faça de conta que está numa grande competição e que apenas tem o que é possivel neste jogo a que chamará ... sugestões de vida...

 

ganha quem conseguir sobreviver com menos recursos...

 

nunca se lembre de que não tem nada...

 

lembre-se apenas que tem aquilo que o júri lhe propoõe, senão perde e fica em último lugar...

 

o importante é que tem que sair vencedora...

 

com muita dificuldade tive que remover da sua mente, os outros... o papão indispensável ao medo da derrota... o que estarão eles a pensar...

e os meus familiares... como vão viver...

 

facílimo... disse eu ...fazem parte do mesmo jogo...

 

já está há um tempo a viver este jogo... com tudo e sem nada...

 

descobriu, que existem seres humanos que têm para viver um milésimo daquilo que ela possuía e que não desistem de acordar diariamente e ir á luta...

 

visitou algumas casas de pessoas mais pobres e percebeu que são pessoas mais felizes doque imaginava...

 

não adianta visitar sem conta o psicologo, mas considero que os mais jovens das famílias endividadas, deveriam ter acompanhamento, porque mentalmente o seu lado emocional se sente atraiçoado...

 

dizia um jovem com quem falei... o nosso pai trai-nos, porque ficou pobre e não nos disse nada e agora não consegue arranjar emprego...

 

é muito importante, mostrar aos mais jovens, que existem situações que nem os pais podem controlar, e o desemprego é uma delas...

 

neste Natal... a procura dos apoios sociais aumenta, como em anos anteriores, mas estamos a assistir a um aumento da classe média, de forma tão declarada, que por vezes ficamos, perplexos, pelo estado a que o nosso país chegou...

muito embora a crise seja mundial, o que me dói é a falta de meios humanos e económicos para superar a crise...

 

não temos capacidade de abordar o assunto, e não se vê a curto prazo alguém que estabeleça parâmetros de abordagem económica e organizativa,que permita a estes portugueses sair da situação em que os colocaram...

 

é importantíssimo, fazer de pequenino , uma educação social correcta, para que cada um de nós possa enfrentar as crises que se sucederem da melhor forma...

é necessário ensinar a viver com o muito e o pouco... e, só há uma forma... em qualquer das situações... poupar e repartir...

 

é dando que se recebe...

 

se nada tem... dê de si próprio...

sempre ensino, venha ao Coração da Cidade e aí nunca lhe faltará de comer, para si e para os seus...

a alegria por poder ajudar, rápidamente substitui as lágrimas...

a surpresa da vida dos outros, aplaca a nossa aflição...

um dia após o outro, e a vida declaradamente enviará algo de bom...

 

quase todos os que tenho requisitado para o voluntariado, e que estavam com crises familiares, encontaram trabalho e motivação para viver...

 

é necessário perder o orgulho e querer acima de tudo salvar os laços familiares...

 

eu acredito que é possivel dar a volta, mas se o governo apostasse forte nesta mudança, ou seja " mudar... mudando"... tudo seria diferente...

 

este Natal é necessário ajudar...

ajude, não sabe quando vai precisar de um mundo melhor...

 

então venha ajudar na sua construção...

 

eu já comecei...

 

lasalete

 

 

 

neste momento eu estou ...: ocupada com o mundo
publicado por lapieta@sapo.pt às 11:01

link do post | comentar | favorito
Domingo, 22 de Novembro de 2009

CADEIA SOLIDÁRIA ...

 

 

teve início ontem, dia 21 de Novembro um recolha de alimentos a que O Coração da Cidade chamou.."CADEIA SOLIDÁRIA", que consiste apenas no seguinte:

 

elegemos uma lista de 7 alimentos básicos que mais necessitamos e cuja responsabilidade distribuímos por sete voluntários...

 

cada um desses voluntários tem que dar apenas 1 unidade desse alimento e arranjar mais 3 amigos, para que cada um deles ofereça também uma unidade, depois cada amigo desse arranja mais 3 amigos cada um , que também oferece 1 unidade cada, e cada um desses 3 trazem mais 3 e por aí em diante...

 

encadeados de 3 em 3, ao fim de a palavra passar constantemente sem para , teremos mais de 177000 unidades de cada alimento, que ajudaria bastante a alimentação dos que mais necessitam...

 

cada amigo tem que trazer 3 amigos ...

 

para  isso elegemos então sete alimentos:

  1. arroz
  2. farinha
  3. óleo alimentar
  4. azeite
  5. enlatados (atum e salsicha)
  6. feijão e grão
  7. massas alimentícias

sendo assim e não quebrando a cadeia solidária, estaríamos a ajudar mais de 2500 famílias por mês durante todo o ano...

 

é só espalhar a onda , formar com força esta cadeia e tudo com apenas boa vontade...

 

entre na onda... o máximo que lhe pode custar é o preço de apenas 1 unidade que escolher...

 

mais logo vou dar-lhe o número de telefone responsável por cada alimento e... entre na onda...

 

junto dos seus amigos pode formar essa cadeia... é só ser solidário...

 

os voluntários estão a competir saudavelmente entre eles para ver qual é o alimento que chega mais longe até ao final do ano...

 

qualquer informação pode ligar para 91 4715793

 

 

junte-se a nós...    um Bom Domingo 

 

lasalete

neste momento eu estou ...: na onda
publicado por lapieta@sapo.pt às 07:07

link do post | comentar | favorito
Sábado, 21 de Novembro de 2009

Corações de Natal....

 recados-coracao-gif-338.gif image by kilatesigor

os Corações da Cidade " os voluntários", estiveram ontem reunidos a deliberar todas as suas necessidades para o Natal...

 

concorrida como é habitual, esta reunião contou com um número elevado de novos voluntários ...

 

todas as tarefas foram como habitualmente distribuídas...

 

este ano de forma singular a ceia de Natal, será realizada de forma que, todas as mesas serão composta na noite de Natal, não só pelos utentes habituais desta noite, mas também por dois voluntários, que em simultâneo irão jantar com as pessoas sem abrigo...

 

cada mesa representará um singular e inesquecível jantar de família...

 

nenhuma mesa estará despida da presença de voluntários...

 

as inscrições já começaram a chegar ao Coração da Cidade, por telefone, via e-mail e de presencialmente, muitos pedidos estão a ser anotados, para que todos os que querem participar tenham o seu lugar á mesa de Natal...

 

este ano o nosso Natal acontecerá sob o tema "O TEU NATAL... O MEU ABRAÇO"...

 

por isso mesmo neste Natal, todos os voluntários terão o privilégio de consoar ao mesmo tempo que as pessoas sem abrigo, que nesta noite são nossos convidados especiais...

 

depois da sobremesa, cada grupo de voluntários acponpanhará os seus convidados até á cabana do Pai Natal, e aí, farão a oferta das suas lembranças...

 

um Natal inesquecível...

 

arranca também hoje a nossa cadeia solidária, que se espalhará como um relâmpago...

 

daqui a instantes darei  notícia da CADEIA SOLIDÁRIA ...e como podem participar...

 

 

até já e um abraço...

 

lasalete

neste momento eu estou ...: muito ocupada
publicado por lapieta@sapo.pt às 12:11

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 20 de Novembro de 2009

O TEU NATAL ... O MEU ABRAÇO...

 

 

este ano, na ceia de Natal, O Coração da Cidade, estará com os mais carenciados de companhia e conforto , de forma diferente de outros anos...

 

subordinado ao tema

 

O TEU NATAL...

O MEU ABRAÇO...

 

 

sobre esta forma diferente de estar em Natal, logo mais se falará, na reunião geral de voluntários que terá lugar no espaço destinado á realização da

ceia de Natal... 

 

assim... se queres participar na ceia de Natal e estás disponível e queres ser voluntário nesta noite... aparece ás 21 horas na Rua Antero de Quental,´746 - Porto, para saberes como vai ser o Natal este ano de 2009...

 

 

até logo................. lasalete

 

 

 

neste momento eu estou ...:
publicado por lapieta@sapo.pt às 15:39

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009

Tarde de mais?!...

 

 

Ainda há bem pouco tempo, todos éramos apenas crianças.
Lindas ou alegres, não importa, o que interessa é que possuíamos aquilo que apelidamos de pureza, esperança e sorríamos sem preconceito, nem azedume, sentíamo-nos tão leves, que ainda hoje, recordando, cada um de nós gostaria, ainda que por momentos, voltar a experimentar esse sorriso.
Ao lerem este pedaço de mim, não é de mim que verdadeiramente pretendo falar, mas de todos nós... de mim e de si, que não sabe quem sou; então eu vou dizer: - eu sou apenas e só, uma cidadã com todos os direitos de qualquer cidadão, mas também com todos os deveres que tenho como cidadã, mas principalmente como ser humano.
Fala-se hoje muito, de educação... porque, aliás, é aquilo que mais se faz neste país, falar... falar... falar...
mas, dizia eu, fala-se muito de educar para a cidadania, que bonito...!!!!!!!!!!!!!
as escolas estão lutando para fazer chegar às crianças esta frase pomposa, cheia de conteúdo, mas vazia de sentido, quando a criança olha à sua volta e percebe que afinal só a ela pretendem educar.
Observando com a perspicácia peculiar de qualquer criança, se percebe, que há muito cidadão adulto que não sabe o que é cidadania...
Muitos, trocaram essa palavra por uma outra "umbigo", gordo,largo e esburacado...
outros substituíram-na por narcisismo, inchado e estúpido...
outros ainda, por partido , e lamentavelmente  convencidos, que por serem militantes dum partido qualquer, ou até mesmo de qualquer portugueses dem funções de um governo , vivem e cumprem a sua cidadania...
não...não... não é assim...
Não há cidadania que valha a um país adormecido, que só desperta no Verão, falando de turismo...
a quem servem os portugueses,que não amam o seu país?...
que não  lutam como lhes é possível, pelo  progresso do país e pelo progresso de todos os cidadãos ?...
que não ajudam , para que na pessoa de um qualquer português, Portugal não fique na cauda da Europa?...
Educar, é ensinar a percorrer o mundo com olhos humanos...
educar, é vestir cidadãos com direitos e deveres e ensinar-lhes que entre eles não há diferença...
educar, é ensinar também a observar quem governa, para que a qualquer momento, não sejamos do contra, mas a favor das mudanças racionais e conscientes...
educar, é também, ser honesto, vincular o nosso comportamento, aos deveres que nos competem, e a ele estarmos com mais atenção, quando governamos um povo...
educar, é lutar para retirar da miséria, não só intelectual, mas moral, espiritual e económica, o povo a quem nos comprometemos orientar...
A riqueza económica, pode caducar a qualquer momento, mas a educação moral e intelectual, essa, é perene...
Educar para a cidadania, é respeitar para ser respeitado e retirar dos olhos das crianças a situação triste e da mais elementar deseducação – portugueses de segunda, com fome e frio, doentes e andrajosos, esportulados em misérias mentais que saltam ao rosto em lamentável diferença, e que envergonham qualquer programa de saúde e de reinserção social, por mais que alardeemos que estamos a inovar.
Exportar miséria e importar miséria... é neste momento o que se está percebendo no campo social.
Solidariedade ainda não é preocupação absoluta de quem governa.
Os lobies em procissão, passeiam-se de pálio, abraçados pela indiferença e abafados pelos zumbidos duma assembleia astuta e ridiculamente partidatrizada, que surpreende pela negativa, um povo inquieto, que por acaso até é português.
 
Perguntavam-me há pouco: está orgulhosa com a obra que fundou? – e eu respondi: não...estou envergonhada,...porque,
a instituição onde sirvo, representa uma face do meu país que não orgulha ninguém.
 
Mas neste momento, eu quero acreditar que quem governa apenas está adormecido e a um sono – lento sucede sempre um despertar; quem sabe ainda não é tarde demais!... 
 
lasalete
 

 

neste momento eu estou ...: atenta
publicado por lapieta@sapo.pt às 17:40

link do post | comentar | favorito

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

A AVENTURA DO ENVELHECER ...

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

O CRISTO ILUMINADO

TODOS OS CRAVOS FALAM DE ...

A CRUZ DA CONVENIÊNCIA .....

EXECUTORES DO DESTINO

A ALMA ÀS RISCAS ... OU A...

AMAR COM AMPLITUDE…

a fome atravessa a ponte ...

QUERO SER AMADO Á LUZ DO ...

todos os caminhos têm flo...

o músculo da poupança ...

P E C ...

adopção plena...

não... eu não quero um pa...

generosidade sem nome...

dia do voluntário ... dia...

quero ser amado á luz do ...

violência ... versus amor...

construir ... ajudar... s...

CADEIA SOLIDÁRIA ...

Corações de Natal....

O TEU NATAL ... O MEU ABR...

Tarde de mais?!...

SER SOLIDÁRIO É SER MAIOR...

cadeia solidária ... um a...

preciso de adormecer ... ...

uma carta para DEUS ...

fora de serviço...

a dor sem fronteiras ...

bbbbbbaaaaaaaassssssstttt...

filho da cidade...

campanha de sensibilizaçã...

FÀTIMA ... terra de FÈ...

um mundo macabro...

o dedo na ferida ...

AMAR SEM HORA MARCADA ...

os cravos estão vermelhos...

na outra margem ... mesmo...

mais um Coração a bater.....

quase nua... poema

imbativel pobreza...

para que se conste ...

DE ... CORAÇÃO ... NA CID...

só Deus pode ouvir o meu ...

FREE - PORTO

é preciso... saber... ver...

o silêncio das horas... n...

não dês a tua vez a ningu...

balanço de amor ...para a...

mais comentados

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags