Sábado, 20 de Dezembro de 2008

um milagre de Natal ...

 

                                                                                                                        

 

O Coração da Cidade já iniciou três dias consecutivos de distribuição alimentar às famílias mais carenciadas ...

 

mais uma vez o milagre da multiplicação

aconteceu...

 

mas Natal sem milagre não é Natal...

vou dividir com todos um milagre de Natal que nos deixou a todos nós surpreendidos, muito embora factos semelhantes, aconteçam algumas vezes no Coração da Cidade...

 

à semelhança de todos os anos, meti pés ao caminho e este ano rápidamente, já que fiquei práticamente com três dias para reunir várias toneladas de alimentos que no seu conjunto, pudessem fazer mais felizes as inúmeras famílias que estão à nossa responsabilidade...

 

o fiel amigo, não podia faltar na mesa de todos eles e pensei, que igualzinho aos anos anteriores, ele cá estaria formalizando a generosidade que ano após ano, vai acontecendo...

 

mas, fiquei surpreendida...

invocando a crise, o produtor do bacalhauzinho, disse que tudo estava muito caro e que não podia dar o habitual ... nem nada ... porque a vida para ele também estava muito dificil...

 

fiquei muito triste... não porque não nos ajudadava, mas acima de tudo porque eu tinha a certeza de que estava a mentir, o que eu achei muito feio...

despedi-me cordialmente pelo telefone, desejei Bom Naral e muita sorte e recolhi-me em silêncio durante algum tempo...

 

as lágrimas abordaram os meus olhos...

sequei as lágrimas e em prece fiquei contando a Deus as dificuldades porque estava a passar...

como iria ser possivel ajudar os outros se não tinha o necessário...

roguei-lhe do mais fundo do meu coração que me ajudasse para que eu pudesse ajudar os outros ... e em voz alta, pedi que me enviasse alguém que me pudesse doar bacalhau...

 

as voluntárias que estavam perto de mim já se tinham apercebido da minha aflicção...

mas ficaram em silêncio tal como eu, na esparança de que um milagre pudesse acontecer... e o certo é que acontecceu...

 

passados 20 minutos da minha prece e um homem ainda jovem entra na instituição e vem fazer a sua inscrição para o Natal como voluntário... pergunta se precisavamos de algo especial ... e um voluntário disse ... bacalhau... e ele responde... sem problema nenhum... qual a quantidade? ... uma tonelada e meia ... respondi prontamente ... vamos a isso , eu arranjo o bacalhau de que precisa... 

 

e tal qual como chegou assim partiu... 

ao fim de duas horas o enviado do céu já tinha quase uma tonelada de bacalhau...     

 

tudo se compôs no dia seguinte... e assim , o milagre aconteceu...

 

agradeci a Deus a ajuda imediata e fiquei feliz... nada iria faltar na mesa de Natal...

outros braços se juntaram e da parte de pessoas que não imaginava com tanto empenho, as ajudas vierem e cairam como estrelas dum céu que poucos sabem amar...

 

este Natal 2008 , está a ser  para mim, pleno de coisas fantásticas e em cada gesto, em cada ajuda eu vejo a mão de Deus e dos espíritos que me iluminam  a bençoar a minha aflição , facilitando  a tarefa de muitos voluntários que não medem esforços para me ajudar...

 

louvar a Deus ainda é pouco e só encontro uma maneira de o fazer... é trabalhar mais em benefício dos outros...

 

que Deus Abençoe todos os que ainda acreditam num mundo melhor...

 

que Deus seja Louvado por mais um milagre de Natal...

 

lasalete

 

 

neste momento eu estou ...:
publicado por lapieta@sapo.pt às 15:03

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 16 de Dezembro de 2008

ao alcance da nossa mão...

 

é só estender a mão e o tempo fará perceber que o Natal está aí...

 

ao nosso alcance... o estender a mão aos outros e a nítida percepção de que afinal a pobreza da emoção grita mais alto que a pobreza material...

 

neste noite todas as pobrezas se misturam...

no ar um mesclado de religiosidade e folclore estranho que denuncia a complicada arte de sermos almas de  gente de todas os países ...

 

sente-se que ainda ninguém entende muito bem a cumplicidade entre todos nós, fazendo coisas que toda a gente faz, sem que para isso mesmo tenhamos sido convocados para um ensaio prévio...

 

e o Natal continua ao alcance da nossa mão... os mais solidários aportam às instituições e fazem o seu amoroso papel de fadas madrinhas da solidão não programada... e Deus observa o homem a dar o melhor de si próprio administrando emoções que reserva muitas vezes para o mês de Natal...

 

a solidão então se veste de grande senhora denunciando programas de vida velhos e austeros, com lágrimas à mistura e desvarios de toda a ordem que já não enganam ninguém... onde está a humanização? ... por aí ...

 o tempo a enviará mais e mais até que o cheirinho a canela afaste a ideia de que alguém precisa...

 

o amor está portanto no ar e no Coração da Cidade não poderia ser diferente...

os mais pobres dos mais pobres continuam a visitar o nosso Coração e a vida continua normalzinha...

 

agora este ano a crise também visitou alguns dos mais generosos...

 

mas, tudo esetá apostos para que na noite de 24 de Dezembro e na noite de 25 de Dezembro o Coração da Cidade bata mais forte com todos aqueles que lhe sobem ao regaço para aí fazerem a sua festa de Natal...

 

estamos quase lá ... se ainda pretende estar com os mais carenciados pode visitar o Coração e abraçar esta ideia... estar com os mais desvalidos numa noite que se quer e se afirma ser da família...

nesta família que se chama humanidade eles transitam anónimos na esperança de que nós os chamemos pelo nome...

 

a distribuição às famílias mais carenciadas está preparada para 4 dias de distribuição... onde todos os alimentos desta quadra estarão prontos para preencher as mesas de todos os que até então se pensavam sós...

 

mais uma vez o amor de pende de um gesto... porque não, apaixonar-se por aqueles que têm tão pouco e que tanto precisam de nós...

 

venha colaborar com o mundo no Coração da Cidade ou em outra instituição qualquer, mas não deixe de respirar humanização... tudo está como sempre ao alcance da nossa mão...

 

um abraço do tamanho do mundo para si...

 

lasalete

 

 

neste momento eu estou ...:
publicado por lapieta@sapo.pt às 14:21

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008

Natal sem solidão...

 

O natal no Coração da Cidade começa a desenhar-se...

 

subordinado ao tema " Natal sem solidão " , este ano esta quadra vai vestir o manto do aconchego inesperado, já que muitos dos que procuram a instituição, não são os sem abrigo habituais, mas as almas em situação de dolorosa solidão, que espelha uma pobreza inesperada e desesperante...

 

o estar só , sem emprego, sem dinheiro, sem amigos e muitas vezes sem família...

 

o caminhar numa estrada que parece não levar a lado nenhum...

o estar vivo e às escuras... enquanto se discute o desfalque de milhões e reestruturação e subsídio dos bancos, as despensas continuam vazias, na casa de gente anónima, que no fundo, ajudou a sustentar de alguma forma os lucros chorudos de entidades bancárias que  neste momento não se preocupam em criar um fundo social de emergência para a fome como lhes competia, já que lucram demasiadamente, mas com vergonha exacerbada a ainda assistimos à declarada petulância de terem que ser os contribuintes a pagarem a enganosa gestão...

 

O Natal sem solidão no Coração da Cidade, continua a contar com a boa vontade de todos os que apesar da crise ainda distribuem migalhas de amor por aqueles que nada possuem e que de tudo necessitam...

 

os voluntários do coração, são todos os que diariamente nos contactam para saber da instituição e nos visitam levando a sua generosidade, de todas as formas, mesmo num sorriso e num abraço, numa palavra amiga que diz tudo em poucos segundos e nos fortalece para as tarefas do dia a dia...

 

ninguém tem que ficar sem Natal e sem família , já que a família do Coração da Cidade é a família de toda a gente e dentro das nossas portas é sempre Natal...

 

Natal sem solidão, será um abraço que irá estreitar diferentes corações em nome de Cristo...

 

junte-se a nós as inscrições já começaram... para quem vem receber e para quem vem doar o seu tempo...

 

até já e um grande abraço...

 

lasalete

neste momento eu estou ...: embalada na paz
publicado por lapieta@sapo.pt às 07:48

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 27 de Outubro de 2008

a dois passos do Natal...

 

 

como será o Natal este ano ?...

esta a pergunta que paira no ar na boca de muita gente ao cercarem-me com perguntas que parece não ter resposta... mas pelo contrário... tem resposta sim...

- o Natal este ano .... não será semelhante aos anos anteriores...

as dificuldades aumentarão e tudo será de forma mais severa e triste... o poder de compra está reduzido e os créditos alcançados, não irão chegar para grandes exorbitâncias...

 

mas o Natal é sempre Natal...

se em anos anteriores as dádivas da época natalícia eram oriundas substancialmente de gente mais simples, muito embora de realçar aqueles que socialmente bem colocados sempre se lembram de quem nesta quadro tem bem menos, este ano a generosidade de todos os que ajudam a favorecer os que mais precisam serão certamente bem menores...

 

quase a dois meses do Natal e esta preocupação já está no ar ...

 

é necessário que todos nós possamos contribuir com pouco que seja, porque a pobreza virá para a rua e nada podemos fazer sem o apoio de toda uma sociedade civil... anónima mas cheia de luz para verter sobre quem passa...

 

até lá apraz-me registar paz para todos aqueles que mesmo não sendo muito abastados sempre estendem suas mão de generosidade e paz...

 

que a paz que estendem aos outros, termine afectando em paz aqueles que a propagam e estendem em nome do amor...

 

 

 

 

lasalete

neste momento eu estou ...: bem
publicado por lapieta@sapo.pt às 18:00

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 22 de Janeiro de 2008

rezar ... para que continuem firmes as correntes...

 

nem sempre sabemos porque rezamos...

a infantilidade dos nossos gestos interiores, remam por vezes de forma declarada para rumos que mais tarde nos poderemos arrepender...

 

hoje falamos muito de ditadura...

 

falamos muito à vontade de liberdade...

 

mas, em 1961 seria impossível falar de liberdade e muito menos de ditadura, porque tudo isso seria um insulto e o fim não seria o melhor...

 

na sequência de algo que ontem mesmo aqui coloquei, das memórias que tenho do convento onde vivi... hoje mesmo de manhã ao consultar as efemérides deste dia, a rir me lembrei do dia em que pela manhãzinha fomos levadas com rapidez para a igreja do convento e ainda estremunhadas de terço na mão, rezávamos em cora com todas as religiosas presentes, pelo Sr. , presidente da república e pelo Sr. , Dr. Oliveira Salazar...

à misturas com as avé marias a madre que presidia às orações nos ia informando que os assaltantes iriam para o fogo do inferno e por isso pedia a Deus misericórdia para eles...

 

ninguém sabia de que se falava efectivamente e o conhecimento político era nulo, só sabíamos que alguém estava a colocar a nação em risco...

as orações foram realizadas ao longo de todo o dia e as freiras sucediam-se umas às outras em adoração contínua ao Santíssimo...

 

as alunas mais velhas vertiam sentidas lágrimas e eu lembro-me de me juntar a elas para tentar entender porque é que choravam tanto, mas também não sabiam responder... o colégio vivia uma histeria colectiva...

nesse dia nem lanche tivemos... o pânico instalou-se... fomos visitados pela polícia local, o padre vinha com eles e o telefone não parava de tocar...

 

não podíamos , rir nem brincar... somente devíamos rezar para que Deus castigasse os maus que tinham desviado o navio...

 

logo que o navio voltou para as mãos dos dominadores o colégio explodiu em vivas e agradecimentos a Deus...

já passaram 46 anos... a história distanciou o acontecimento, mas não limpou da memória as imagens quase irreais que mexeram coma nossa emoção...

 

hoje ainda continuo a rezar pela libertação do nosso povo,

mas hoje eu sei calcular o peso e o preço da liberdade...

hoje, não consinto que me contem histórias e sei que quem governa tem nas suas costas um fardo muito pesado e nem sempre consegue corresponder aos anseios da maioria...

 

a simplicidade daqueles tempos e a pouca cultura que todos possuíamos , mostrava um mundo muito diferente ... e, de tal forma estava ostracizada a nossa comunicação com o exterior que Portugal parecia estar a ser atacado por extraterrestres...

 

hoje Portugal está aberto ao exterior, mas vinculado a ideias pouco progressistas...

 

nas escolas já não estão expostos símbolos religiosos, mas a falta de educação alastrou e a violência crescer de forma assustadora...

 

perto da cruz que simbolizava o sacrifício de Jesus, propositadamente exposto se encontrava sempre o rosto de quem governava e sabíamos de cor as fisionomias dos ditadores... hoje, não temos retratos que assustam as paredes das escolas, mas somos confrontados com atitudes sem retrato e muito pessoais que nos afectam a todos...

 

hoje, rezo pelos que nos governam, para que todos os dias de manhã despertem com vontade de ajudar o país e com discernimento para o fazer...

 

rezo para que a injustiça social não continue e minar a esperança de um povo que está triste, miserável e cada vez mais distante dos seus direitos e dos seus deveres...

quase paralítico nos seus ideais...

 

todos os dias rezo, para que Deus nos coloque à frente do destino desta amada nação um homem forte, humano, sabedor de todas as coisas e acima de tudo honesto ...

e que cumpra aquilo que promete, quando necessitando de votos para ganhar, diz cumprir tudo quando for eleito...

 

rezo e muito, por um mundo melhor, mais justo e sem algemas para ninguém...

 

rezo, para que todos os paquetes do mundo se façam ao largo e gritem,

 ...SANTA LIBERDADE...

 

lasalete ...

 

neste momento eu estou ...: ATENTA
publicado por lapieta@sapo.pt às 20:03

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 28 de Dezembro de 2007

meu presente de Natal... (poema)

nada tenho para dar... mas quando desfolho a alma, solto poemas de mim, que envolvo com carinho e ofereço... este é o meu presente de Boas Festas a todos os que se afadigaram para construir Natal no Coração da Cidade...

 

 

 

 

 

 

 

MEU POEMA DE NATAL ...
 
Soltei o meu Natal por entre os dedos
abri as minhas mãos, soltei apenas
as lembranças que recolhi como açucenas
no jardim das amarguras que enfrentei...
 
Soltei o meu Natal do coração
e vi que tal qual como a emoção
o meu Natal esvoaçava docemente...
notei que se enroscava feito gente
na procura de um abraço que não tinha...
 
Meu Natal se vestiu como convinha
e foi estar presente em muitos lares
mediu pela memória os seus pesares
que ao longo de todo o ano se moldaram
e na memória do meu ser assim ficaram....
lembrei-me de ti...de ti...de ti...
como doeram as lágrimas que eu vi
como doeram as solidões que conferi
como doeram meu Deus as desventuras...
como doeram as muitas amarguras
as revoltas das almas que doridas
se queriam vingar por estarem feridas...

Meu Deus...que grito mais sofrido...
é de uma mãe que perde o filho querido...
ali, mais adiante um pai que chora...
a droga, um vício tão horrendo
que levou seu filho vida fora...
que doloroso sofrimento porque passa...
não quer viver mais...sua vida não tem graça...
lembro-me do seu olhar...do meu abraço...
lembro-me de dizer:
-meu Deus o que é que eu faço?...
e de ouvir uma voz a sussurrar...
 
TRANSMITE-LHE ESPERANÇA
QUE A SUA DOR TEM A MÃO DE DEUS
QUE TUDO ALCANÇA...
 
Minhas memórias de Natal são um poema,
que trazem até mim os olhos quase luz
das crianças, dos jovens quase nus
de conhecimento de fé e de atenção.
Lembro-me dum jovem sem razão
que em desespero rejeitava sua mãe...
perplexa...falei como convém
e não tive resposta ao que dizia...
ele, o jovem pensava que sabia
de tudo o que a vida ainda não mostrou...
mas, somente porque a mãe o abandonou
queria vingança e dela desdenhava...
e a mãe com vergonha e com ternura
segredava...tão triste, tão jovem, insegura...
- eu hoje sou diferente...
e chora de emoção...
 
Minhas memórias são poemas de carinho,
dos olhos cheios de água e de saudade
de quem partiu deixando a cidade
em busca de trabalho...de outra vida...
imigrantes que partiram sem certeza
mas apenas na esperança quase gasta
de pôr pão com fartura em sua mesa...
mulheres que têm em alto mar o seu amor,
filhos que choram os pais que já partiram
para paragens que os olhos não cobriram
tão longe estão...tão longe estão
 
Meu Natal escorre entre os meus dedos
e leva de todos nós, nossos segredos
nossas saudades e nosso padecer...
e sobre a mesa sobrando desejosas
ficam as flores, as lindas rosas
que abraçam quem aqui nos está a ver...
os pais, os irmãos, os amigos, os amores,
são para eles o amor destas flores,
pois nossos braços não os podem enlaçar...
assim, perfumando o ambiente
nossos anjos de paz luminescente
em nosso nome os ficam a abraçar...
 
Meu poema de Natal é melodia
de um ano intenso de paz transcendental
é caridade que salta à luz do dia
nos braços de Isabel de Portugal...
 
Lasalete
 
22 de Dezembro de 2007 
que este abraço poético seja a certeza de que a força de todos pode sempre construir sem limite...
lasalete
neste momento eu estou ...: em paz
publicado por lapieta@sapo.pt às 10:43

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 26 de Dezembro de 2007

ceia de Natal 2007---

 

 

 

 

 

 

eu hoje faço anos...

amigo...

vem à minha festa...

 

 

 

 

 

 

foi com um cartaz gigantesco , igual a este ,que a entrada da sala , preparada para o Natal, se mostrava a quem passava e a quem queria entrar...

 

a festa era d'Ele , e para os amigos d'Ele estávamos a preparar tudo o que de belo aparecer aos olhos de quem usufruiu de uma noite de paz...

 

O natal de 2007 no Coração da Cidade foi gratificante...

 

o Natal, foi acontecendo, com muito tempo de antecedência...

 

recolha de bens e muito trabalho físico , permitiram distribuição de bens alimentares no nosso supermercado durante 4 dias consecutivos, distribuição de brinquedos às crianças durante o dia 23 e tudo culminou com a ceia e distribuição de lembranças na noite de Natal ... no dia de Natal a quadra encerrou com o jantar do dia de Natal... até às 23 horas do dia 25 a noite estava por conta de quem precisava de comer...

um mar de gente solidária emprestou a esta festa amor , trabalho, mas acima de tudo juventude e vontade de ajudar sem precedentes...

 

de vários locais do país recebemos voluntários que durante dois dias não mediram esforços para se juntarem aos voluntários habituais e formar com estes uma equipa fantástica...

 

Porto, Vila Nova de Gaia, Santa Maria de Feira, Lisboa, Aveiro, Coimbra, Póvoa do Varzim, Vila do Conde, Viana do Castelo, Alcobaça, Évora , Santo Tirso, Mogadouro, Maia, Matosinhos, Guimarães... enfim muitos voluntários de vários pontos do país...

 

A solidariedade não teve fronteiras , mas um muro altíssimo que não permitiu a invasão do egoísmo ...

 

Por volta da meia noite realizou-se o Natal do voluntário, que festejaram a solidariedade e trocaram prendas entre si...festa , amor e compreensão foram ingredientes mais que suficientes para continuar a fazer Natal deste jeito...

 

o brilho da festa, esteve presente na emoção de todos os que nela participaram...

 

este Natal este ano só foi possível porque muita gente anónima se uniu a todos nós para que ela fosse uma realidade...

 

os poucos recursos de quem trabalha, foram vitais para que na mesa nada faltasse...

 

as dificuldades porque passam várias empresas, não permitiu que as ajudas viessem até nós como em anos anteriores ...

 

na entrega das prendas de Natal estavam três Jovens com idades entre os doze e os quatorze anos, que aprenderam como os pais desejavam, que a vida não são apenas muitas coisas para consumir , nem só roupa de marcar e aqui no Coração e pele mão dos pais , estiveram em contacto com outra realidade, que de certeza não esquecerão tão cedo...

para quem não esteve presente na festa de Natal aqui deixamos o registo , embora pequeno do que foi "o Natal do meu Coração"... assim se chamava este natal...

 

o amor mais uma vez fez a diferença...

 

faça clik e vai aceder à festa que gostaria de ver ao vivo...

 

 

http://videos.sapo.pt/eArzZTH6PcDWTYCazEZf  

 

a todos os voluntários que colaboraram neste Natal os meus parabéns... foram espectaculares...

 

lasalete...

neste momento eu estou ...: em paz...
publicado por lapieta@sapo.pt às 12:06

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 22 de Dezembro de 2007

o brilho do coração...

coracão da cidade

 

sentir o Natal, é fazer a diferença...

 

quatro dias de distribuição alimentar com ritmo e cheiro de Natal para inúmeras famílias, que não teriam consoada, se não fosse a generosidade de centenas de corações generosos que repartiram o pouco que têm de seu magros salários ...

 

interessante é sentir que neste Natal que ainda não terminou, a solidariedade esteve quase inteirinha em gente que trabalha e que talvez por isso mesmo, sabe, porque sente, o que são dificuldades...

 

do povo deste país , não seria de esperar outra coisa...

 

abençoados sejam os corações que se uniram ao nosso...

 

ainda estamos e estaremos a trabalhar... faltam atender mais de duzentas famílias e talvez durante o dia de hoje cheguem muito mais ...

 

vamos continuar neste ritmo até ao romper do dia de amanhã ...

 

para satisfazer as famílias que vêm atrasadas, já temos bacalhau de molho para que a consoada se faça sem o menor percalço ...

 

com grande satisfação nada faltará à mesa de quem veio até e nós...

25 produtos da melhor qualidade fecharam o menu de Natal que de certeza vai ser muito mais feliz...

 

amanhã será dia de distribuição de brinquedos... o Pai Natal preferiu o Domingo... e as crianças ficarão super contentes...

 

as p +rendas para quem vem consoar ao coração já estão a ser embrulhadas com votos de boas festas...

 

a sala desta festa de aniversário crístico está a ser pintada...

 

a pobreza merece e nós adoramos trabalhar em nome d'Ele ...

 

para todos um forte abraço...

 

 

lasalete

 

 

 

neste momento eu estou ...: trabalhando com amor
publicado por lapieta@sapo.pt às 14:27

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

NATAL COM ALMA

vem aí o Natal do Coração...

o Natal está por aí ...

foi mesmo uma noite feliz...

generosidade sem nome...

Corações de Natal....

O TEU NATAL ... O MEU ABR...

cadeia solidária ... um a...

um milagre de Natal ...

ao alcance da nossa mão.....

Natal sem solidão...

a dois passos do Natal...

rezar ... para que contin...

meu presente de Natal... ...

ceia de Natal 2007---

o brilho do coração...

S O S ... A CRUZ DOS OUTR...

movimentos ... A LUZ QUE ...

Please come, come as fast...

qual cimeira ... qual car...

CEIA DE NATAL...

OLÁ...OLÁ...OLÁ...

NATAL 2007...O NATAL DO M...

onda solidária...

a melhor oportunidade...

O Natal está à porta .....

o gatinho do presépio

mais comentados

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags