Terça-feira, 15 de Janeiro de 2008

ai, se... OS HOMENS TIVESSEM ASAS...

 

 

olá amigos ...

que bom seria se todos os que nos visitam aqui no blog, fossem de tal forma solidários, que sempre  avançassem com migalhas de amor em direcção a quem precisa mesmo de ajuda...

 

 

 

 

 

ai, se... quem tem braços quisesse abraçar ... sempre...

ai, se... quem tem pés, quisesse caminhar na direcção certa ... sempre...

ai, se... quem tivesse olhos, quisesse socorrer a aflição que vislumbra... sempre

ai, se ... quem tem a possibilidade de ouvir, quisesse calar os gritos que descobre ... sempre ...

ai, se ... quem tem o dom da vida, o utilizasse para amar e viver em paz... sempre...

 

mas, como estamos longe do paraíso, podemos :

fazer de conta que somos felizes e todos os dias,

fazer de conta que fazemos os outros felizes,

fazer de conta que somos anjos,

fazer de conta que somos solidários,

fazer de conta que somos bons...

e, de tanto fazer de conta, tal como as crianças brincando, quem sabe nos habituaremos a ser mesmo bons, solidários, quase anjos...

 

construir um paraíso na Terra , nem é assim tão difícil , é só querer ser útil e descobrir donde vem o grito que nos traz a informação da dor... é só distribuir sorrisos e boa vontade...

 

meus amigos , aqui, neste espaço, como já puderam observar, não temos a pretensão da eloquência... somos gente simples a fazer no tempo certo , aquilo que certamente com mais tempo e mais poder económico, os eloquentes não pretendem fazer...

 

muitas vezes digo a quem está comigo, que a brincar se fazem coisas muito sérias... e, temos sentido isso mesmo...

 na expressão de paz e conforto das famílias que caminham connosco e que hoje estão mais equilibradas, nos voluntários que dentro do programa VER -vidas em risco, estão dentro da nossa instituição e pouco a pouco vão perdendo o ar infeliz que os caracterizava e têm um semblante diferente e acima de tudo aspiram a um estilo de vida mais acima da sua condição e se esforçam para o conseguir ...

 

tudo o que nos rodeia, nós tentamos aproveitar de forma construtiva, para que abasteça de paz e conforto os que vêm até nós pedir socorro...

 

neste momento, estamos a necessitar de socorristas ao domicílio , para que ao Sábado possam levar mantimentos a famílias que necessitam de ajuda...

 

se pode ajudar fisicamente e tem condução própria, venha até nós e inscreva-se como voluntário (AVE)... assim ao Sábado ou Domingo, conforme estiver a sua disponibilidade de tempo, toma a seu cargo uma ou duas famílias e entrega os alimentos a quem deles precisa e não pode deslocar-se ao Coração da Cidade para os levantar...

 

temos muitos pedidos de auxílio ao domicílio e você sem saber o que pode fazer...

 

troque o seu passeio habitual, a soneca  habitual ou o cinema da tarde por um ato de amor ao próximo...

 

existem tantas formas de ajudar que nem imagina...

 

se pretende mesmo ajudar ... ligue directamente para este telefone e diga que quer ser

 

voluntário AVE... 914715793...

A... ajuda

V... voluntária

E... exterior

esperamos por si... não dói ... não é remunerado... por isso não causa transtorno , nem paga imposto...

 

vá, lá... o mundo precisa de si...

 

um  bom dia de trabalho e que Deus faça da sua vida ... um espaço de paz permanente...

 

lasalete ...

neste momento eu estou ...: FELIZ
publicado por lapieta@sapo.pt às 08:35

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 31 de Dezembro de 2007

desperte... descubra-se... seja feliz

 

 

 

senão pelos outros...

pensa pelo menos em ti...

 

foi assim que há dias iniciei um diálogo

com uma jovem que queria desistir de viver...

na ideia de que ninguém gostava dela,

de que ninguém dava valor ao que fazia...

não lhe interessava mais viver...

 

faltava-lhe apenas descobrir como era especial,

como fazia especiais os momentos

em que se entregava ao trabalho fraterno e voluntário

junto de quem lhe pedia ajuda...

mas, em todo o processo,

faltava-lhe a incondicionalidade

e daí sentir-se sempre ameaçada pela ingratidão...

 

esta jovem, funcionava como um diamante sem dedo para morar...

funcionava como uma bela flor sem aroma...

um livro belíssimo fechado sem possibilidade de ser lido...

 

 

falei com ela e mostrei-lhe como era fabulosa,

respeitadora e brilhante em tudo o que fazia...

não fora esse pequeno senão...

esperar mais dos outros ... e seria perfeita...

 

cada um dá na medida que lhe é mais propícia...

tem feito progressos e percebe-se

que está a preparar-se para desabrochar

numa mulher adulta  e muito bonita por dentro...

 

 

 

 

2008 está quase a nascer,

à semelhança desta jovem, muita gente se prendeu

à opinião dos outros e deixou de realizar seus desejos,

deixou de expressar sua beleza interior,

deixou de ser feliz, ao ponto de desistir dos seus sonhos...

 

 

não cometa os mesmos erros no ano que vem aí...

faça-se à vida do jeito que você é...

não espere em demasia dos outros ,

eles por certo também lutam com os medos que carregam

e os escondem de toda a gente, por isso mesmo reagem tão mal... 

lute este ano pela qualidade máxima

tão próxima do amor... o perdão...

não transporte para este ano que vai entrar querelas antigas,

nem volte o rosto a ninguém apenas para não ter que enfrentar

pessoas menos gratas ao seu coração...

enfrente de frente os que não lhe são tão queridos

e se tiver que pedir perdão... porque não? ... vá em frente e faça-o,

 é um sinal de carácter profundo e de real nobreza...

 

 

não ponha limites à sua energia...

candidate-se a um lugar nos inúmeros centros de ajuda,

que gratuitamente estão vocacionados para ajudar

os que mais precisam e vai descobrir-se

a brilhar sem nada ter que pedir...

seja fraterna, o mundo não gira apenas centrado em você ...

a tristeza de que às vezes se queixa

é muito mais dolorosa nos olhos alheios,

é só querer enxugar as lágrimas de quem passa de rosto colado ao chão...

 

 

aproveite para ler este ano um livro diferente,

que fale de paz, de compreensão , de pensamento positivo,

de alegria, de fraternidade e de solidariedade...

descubra até que ponto

Deus,

 está mais perto de si do que você imaginava...

 por vezes mudamos de visual e deixamos a alma vestida do mesmo jeito ...

vá até à montanha e passe a mão pelas ervas frescas

que apesar do frio deste Inverno se mantêm viçosas

cumprindo o seu ciclo de vida sem protestar...

bem lá no cimo, grite a plenos pulmões que quer ser feliz...

chame por Deus e sentirá seu anjo amparando seu grito e limpará sua alma...

se vir uma ave cruzando o céu, siga o seu voo

e peça que leve seu desejo...

confie e volte à sua casa gravando dentro de si

o infinito desse firmamento que cobriu o seu olhar...

 

 

não cristalize seus pensamentos em situações antigas ...

as que toldaram sua emoção e magoaram seus dias...

deite tudo fora e parta para este novo ano

com calma e serenidade, para que possa estabelecer sintonia perfeita com os amorosos trabalhadores do mundo espiritual, que,

quer acredite ou não, eles andam por aí...

ou de onde pensa que vem a energia de que é portador

ou a imaginação que o envolve? ...

 

 

seja neste ano um ser de muita coragem...

enfrente os seus problemas no momento em que acontecem

e nunca adie para o dia seguinte as oportunidades

que na vida acontecem e lhe pedem resposta...

resolva sempre as suas situações com prudência

e ore a Deus agradecendo esses exercícios

que parecendo descabidos

são oportunidades únicas de crescimento...

quem aprende a resolver o pouco,

mais tarde será capaz de resolver o muito...

 

 

nunca desista de ser útil...

acima de tudo repita a si todos os dias ... EU SOU CAPAZ ...

vai surpreender-se... você é capaz mesmo...

o novo ano estará por aí...

não sei quem você é...

mas se está a ler este sopro que meu espírito soltou ao vento

impresso na escrita que lhe ofereço...

é alguém com capacidade de entender o que quero dizer...

 

ofereça-se à vida...

 

que bom ter escrito tudo isto para si...

 

um abraço de bom ano e seja feliz...

 

                                              

 

 

lasalete

neste momento eu estou ...: bemmmmmmmmmmm...
publicado por lapieta@sapo.pt às 01:15

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 29 de Dezembro de 2007

2008 ... o ano das energias renováveis...

 

 é preciso colocar o dedo na ferida...

 

não vou por certo falar de energias renováveis...

não sou especialista nessa matéria...

as energias de que pretendo falar, têm a ver com os seres humanos e com a sua bio energia, a sua actividade e a sua super actividade e a sua inactividade, que não foi observada neste ano que vai findar...

 

estamos a gastar para além das nossas possibilidades... todos sabemos disso, mas não o admitimos, a não ser que estejamos a falar em grupo e por isso mesmo do assunto tenhamos que dar testemunho moderno , profundo e oportuno...

 

em matéria de apoio social e é esse o campo que me interessa, porque parecendo que não, nesta matéria gastamos , muito mais que o necessário, poderíamos renovar um pouco mais, melhor ainda, BASTANTE...

 

mas nem toda a gente gosta de ouvir o que se diz no Coração da Cidade...

ainda que não acreditem, muita gente pergunta como conseguimos orientar economicamente uma instituição se não temos recursos a subsídios e não somos uma instituição rica... não somos uma instituição com patronos endinheirados e não somos nenhuma fundação com altas individualidades a liderar nominalmente...

 

por mais conselhos que possamos dar, muito difícil é prender a atenção de quem dirige no facto de não desperdiçar recursos, ambientais, económicos e humanos...

 

se de todo em todo, quisermos mesmo colocar Portugal na linha do progresso, só teremos que preencher os espaços de inacção e colocar a trabalhar, milhares de portugueses, que apenas de deitam e levantam, sem a preocupação de produzir ...

 

durante o ano que findou, muitos dos pedidos que passaram pelo crivo da ajuda familiar, no Coração da Cidade, foram confrontados com a necessidade de trabalho a favor da comunidade, não como pena  nem penitência, mas exclusivamente, como incentivo individual, para que todos os indivíduos se coloquem frente a frente com as necessidades dos outros seres humanos , que também são reais e que não passam apenas pela necessidade de comer ou de vestir...

 

de descoberta em descoberta, assim foram enveredando por diversos caminhos de solidariedade e embora não possamos afirmar que saíram do programa 100%  convencidos de que é preciso ajudar para ser ajudado, o certo é que tivemos muitos casos de sucesso e evitamos muitas depressões e conseguimos que muitos seres humanos descobrissem dentro de si, capacidades que ignoravam e que descobertas abriram novas vias de aplicação da suas energias e opções...

 

um número satisfatório, ao sentir-se apoiado, não resvalou para a miséria e embora de início  e de forma oscilante quase desistisse, o certo é que com o apoio que lhes facultamos, conseguiram equilibrar a sua casa , estruturando o futuro sem subsídios, mas com capacidades mais de acordo com o nível de vida a que estavam habituados antes da derrocada económica que atingiu todos os familiares...

 

o êxito do Coração da Cidade , que só neste último semestre, abriu 6 novos espaços, prende-se com a disponibilidade e entrega individual dos voluntários, que são riquíssimos de labor e afeição à obra, mas não podemos esquecer, que é necessário o concurso de medidas práticas, aplicáveis num todo, que abasteçam a instituição de capacidades únicas de recolha e transformação de produtos, em riqueza interna...

 

nunca tivemos por hábito pedir dinheiro sistematicamente em peditórios públicos, mas incutimos em quem trabalha connosco a ideia real de que é preciso produzir para progredir...

 

assim poderia ser o país...

 

colocar as escolas a cuidarem de si próprias... incentivando e ensinando os alunos, a pintar a lavar e a corrigir o que fosse dentro delas necessário, para que os recursos escolares fossem poupados... lavar passeios, pintar paredes, lavar estores e cortinados, não custa nada a ninguém... já para não falar nas encadernações próprias de sebentas e livros que ensinariam artes que o tempo vai perdendo..

 

colocar todos os cidadãos de RSI , que se habituam ao subsidio, sem pensaram que têm que trabalhar, a entender de uma vez por todas que podem ser simplesmente a possibilidade de várias actividades como...

  • cuidar de gente mais velha e só
  • acompanhar crianças nas horas de refeição
  • acompanhar crianças e jovens nos recreios de qualquer escola
  • limpar os recreios e os recantos da cidade , jardins, fontes e lagos, sem a ideia de retirar o emprego a ninguém, mas alargando o número dos empregados municipais e aprendendo ao mesmo tempo o que custa ter os passeios limpos
  • exercer actividades simples no campo da reciclagem, com moldagem de peças de plástico sob aproveitamento , em utilizáveis indispensáveis, para uso doméstico...
  • realizar serviço voluntários, em instituições com escassez de membros e de recursos
  • manufactura de bens essenciais, no campo da carpintaria e da costura e porque não da hotelaria ( onde os hotéis sociais ainda não estão implementados)
  • aproveitar os lixos para rentabilização orgânica de envolvimento da terras menos férteis
  • aproveitamento dos trapos, para manufactura de tapetes e mantas para os mais carenciados.
  • plantação de hortas e aprendizagem de plantio sazonal...
  • lavagem de roupas e banhos para pessoas sem abrigo...
  • cuidar dentro da sua área de residência das crianças, das mães que têm que realizar tarefas para onde não podem deslocar-se com os filhos criando assim as (CEIRAS) CENTROS ESPECIAIS  E INTERACTIVOS DE RECURSOS E APOIO SOCIAL.
  • formar vigilantes das ruas e dos bairros sociais, para que a limpeza não fique descuidada, pois sabemos que todas as ruas têm individuos com rendimentos mínimos ... que os encontramos quase todo o dia a marcar lugar  durante horas nos cafés das zonas onde habitam.
  • produção de pequenos objectos que poderia ser orientada por alguém da especialidade...
  • apoio em centros de saúde e unidades hospitalares, onde os recursos humanos são escassos e onde pequenos serviços são importantes para o bem estar de todos e o embelezamento ambiental e paisagístico...
  • utilizar os recursos locais, nas aldeias e vilas para aplicar de forma natural o que de forma louca deixamos para traz e que se prendia com a cultura do nosso povo...
  • ajudar a não desertificação ... é importante...
  • fomentar a reconstrução de casas ... a pintura das mesmas... mesmos dentro das cidades ... é muito importante...
  • limpar as matas, antes que cheguem os incêndios...
  • os bombeiros não têm recursos, enviem até eles quem lhes cuide das fardas e da alimentação...
  • enviem alguém para as instituições para confeccionar a alimentação, porque existem muitos lares com  crianças e idosos, que encomendam o serviço de refeições fora o que acarreta para o estado um desperdício de verbas muito grande...
  • limpem os quartéis e deixem que os transformemos em grandes espaços de actividade social...
  • aproveitar estes recursos, numa época de consumismo exagerado , é acima de tudo poupar matérias primas que a Terra está cansada de produzir...

o desperdício engrossa a pobreza e a crueldadee é um desrespeito pelos direitos humanos...

 

o caudal de pobreza que se arrasta país fora não pode jamais ser ignorado...

a violência também decorre da ociosidade consentida...

 

 

  

 

TRABALHAR É IMPRESCINDÍVEL... MAS SABER DIRIGIR FUNDAMENTl...

mas, o grande  problema, é que todos pensam que estes serviços são serviços menores,

enfim, um sem número de serviços que poderiam ser aplicados para poderem ser úteis todos os indivíduos que na posse dos subsídios parece terem recebido uma ordem que diz... não deve trabalhar...

 

a inactividade traz vícios acoplados e depois enchemos as páginas dos jornais com parangonas noticiadas com exclamações a despropósito... porquê  ? ...

simplesmente porque é o próprio estado que está a educar ( mal) os indivíduos a quem sustenta as mentes enfermas, proibindo de se educarem convenientemente, arrastando-os com subsídios de miséria, transformando-os dependentes, a bem da verdade do esforço de quem trabalha... senão pensemos... de que bolsos saem os subsídios de quem não produz? ... do bolso de quem trabalha...

 

( parece impossível, mas não é... hà uns meses alguém com responsabilidade, sabendo que um indivíduo estava a procurar uma ocupação o advertiu de que lhe retiraria o rendimento mínimo) 

é urgente impor medidas... o rendimento social de incersão, deveria ser um recurso de apoio complementar para quem esforçadamente, através do seu trabalho não consegue o suficiente para viver...

 

um serviço de apoio social emergente que canalize todas as possibilidades para a mão de gente honesta, é imperiosa que aconteça...

quando falo de gente honesta, todos ficam muito atrapalhados e pensam que eu estou a dizer que roubam alguém... não,  a honestidade também passa por cumprir integralmente a função que nos cabe ...

aquele que foi empossado de determinada função e não trabalha... está a ser desonesto...

 

o esforço financeiro que o país está a fazer, não pode continuar, ou atingiremos o caos social de contornos inimagináveis... despertemos...

 

2008 pode ser o ano da renovação de energias, de conceitos e de costumes ... é necessário agilizar os meios ...

formar mentes activas, não é formatar um povo por ideias perfeitamente díspares das necessidades intrínsecas ...

 

mas também importante é a recolha de produtos e artigos que já não são necessários a alguém, no sentido de os tornarmos úteis a muita gente...

com grandes armazéns e eles estão para aí abandonados, poderíamos transformar o que está inactivo em ajudas preciosas a quem nada possuiu...

isto também é riqueza para o país e é neste trabalho que o Coração da Cidade aposta para orientar os espaços que têm a funcionar...

 

a certeza de que se consegue  criar riqueza, é não explorar as possibilidades apenas quando temos recursos financeiros, mas orientar todo o trabalho no sentido de fazer riqueza de tudo, até do tempo... usar a imaginação... renovar nossa energia mental e acima de tudo acreditar que neste imenso universso há uma força mais alta que nos orienta...

 

existem imensos recursos por aplicar, mas o que mais dói é a firmeza de quem dirige que se recusa a usar métodos que já foram testados como viáveis...

 

existem pessoas que se acham muito capazes de dirigir, mas só o fazem se tiverem muito dinheiro à sua disposição...

 

é necessário exercitar a mente e criar núcleos de empenhamento para que possamos enriquecer o nosso país...

 

actualmente, a juventude está ser educada de forma a que tudo o que precisa tem que ser adquirido com dinheiro e quem não tem dinheiro não pode sobreviver ...

 

eu ainda sou do tempo em que para brincar tinha que construir os meus próprios brinquedos ... logo que , para viver , tenho que usar os meus próprios recursos...

 

o divertimento ... o lazer... o desperdício,  estão na ordem do dia...

 

 

 

 

só enriqueceremos

 pelo trabalho ...

mas nunca, consentindo

 trabalho escravo...

 

 

 

porque não fazer publicidade ao trabalho ... uma campanha a sério...

 

todos estamos empenhados a ver quem vai deixar de fumar com as novas medidas...

 

façamos uma campanha pelo trabalho e vamos ver os resultados...

 

vamos ao trabalho e gastaremos menos e pagaremos menos impostos e teremos a certeza de que os nossos impostos, não estão ao serviço da droga e do sexo... da pornografia e dos predadores da juventude mal orientada...

 

é preciso trabalhar... é urgente saber orientar...

 

todos nós nascemos para sermos felizes ... alfelicidade também se ensina...

tem custos, mas aprende-se ...

 

 

lasalete

neste momento eu estou ...: trabalhando
publicado por lapieta@sapo.pt às 10:12

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 28 de Dezembro de 2007

meu presente de Natal... (poema)

nada tenho para dar... mas quando desfolho a alma, solto poemas de mim, que envolvo com carinho e ofereço... este é o meu presente de Boas Festas a todos os que se afadigaram para construir Natal no Coração da Cidade...

 

 

 

 

 

 

 

MEU POEMA DE NATAL ...
 
Soltei o meu Natal por entre os dedos
abri as minhas mãos, soltei apenas
as lembranças que recolhi como açucenas
no jardim das amarguras que enfrentei...
 
Soltei o meu Natal do coração
e vi que tal qual como a emoção
o meu Natal esvoaçava docemente...
notei que se enroscava feito gente
na procura de um abraço que não tinha...
 
Meu Natal se vestiu como convinha
e foi estar presente em muitos lares
mediu pela memória os seus pesares
que ao longo de todo o ano se moldaram
e na memória do meu ser assim ficaram....
lembrei-me de ti...de ti...de ti...
como doeram as lágrimas que eu vi
como doeram as solidões que conferi
como doeram meu Deus as desventuras...
como doeram as muitas amarguras
as revoltas das almas que doridas
se queriam vingar por estarem feridas...

Meu Deus...que grito mais sofrido...
é de uma mãe que perde o filho querido...
ali, mais adiante um pai que chora...
a droga, um vício tão horrendo
que levou seu filho vida fora...
que doloroso sofrimento porque passa...
não quer viver mais...sua vida não tem graça...
lembro-me do seu olhar...do meu abraço...
lembro-me de dizer:
-meu Deus o que é que eu faço?...
e de ouvir uma voz a sussurrar...
 
TRANSMITE-LHE ESPERANÇA
QUE A SUA DOR TEM A MÃO DE DEUS
QUE TUDO ALCANÇA...
 
Minhas memórias de Natal são um poema,
que trazem até mim os olhos quase luz
das crianças, dos jovens quase nus
de conhecimento de fé e de atenção.
Lembro-me dum jovem sem razão
que em desespero rejeitava sua mãe...
perplexa...falei como convém
e não tive resposta ao que dizia...
ele, o jovem pensava que sabia
de tudo o que a vida ainda não mostrou...
mas, somente porque a mãe o abandonou
queria vingança e dela desdenhava...
e a mãe com vergonha e com ternura
segredava...tão triste, tão jovem, insegura...
- eu hoje sou diferente...
e chora de emoção...
 
Minhas memórias são poemas de carinho,
dos olhos cheios de água e de saudade
de quem partiu deixando a cidade
em busca de trabalho...de outra vida...
imigrantes que partiram sem certeza
mas apenas na esperança quase gasta
de pôr pão com fartura em sua mesa...
mulheres que têm em alto mar o seu amor,
filhos que choram os pais que já partiram
para paragens que os olhos não cobriram
tão longe estão...tão longe estão
 
Meu Natal escorre entre os meus dedos
e leva de todos nós, nossos segredos
nossas saudades e nosso padecer...
e sobre a mesa sobrando desejosas
ficam as flores, as lindas rosas
que abraçam quem aqui nos está a ver...
os pais, os irmãos, os amigos, os amores,
são para eles o amor destas flores,
pois nossos braços não os podem enlaçar...
assim, perfumando o ambiente
nossos anjos de paz luminescente
em nosso nome os ficam a abraçar...
 
Meu poema de Natal é melodia
de um ano intenso de paz transcendental
é caridade que salta à luz do dia
nos braços de Isabel de Portugal...
 
Lasalete
 
22 de Dezembro de 2007 
que este abraço poético seja a certeza de que a força de todos pode sempre construir sem limite...
lasalete
neste momento eu estou ...: em paz
publicado por lapieta@sapo.pt às 10:43

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 26 de Dezembro de 2007

ceia de Natal 2007---

 

 

 

 

 

 

eu hoje faço anos...

amigo...

vem à minha festa...

 

 

 

 

 

 

foi com um cartaz gigantesco , igual a este ,que a entrada da sala , preparada para o Natal, se mostrava a quem passava e a quem queria entrar...

 

a festa era d'Ele , e para os amigos d'Ele estávamos a preparar tudo o que de belo aparecer aos olhos de quem usufruiu de uma noite de paz...

 

O natal de 2007 no Coração da Cidade foi gratificante...

 

o Natal, foi acontecendo, com muito tempo de antecedência...

 

recolha de bens e muito trabalho físico , permitiram distribuição de bens alimentares no nosso supermercado durante 4 dias consecutivos, distribuição de brinquedos às crianças durante o dia 23 e tudo culminou com a ceia e distribuição de lembranças na noite de Natal ... no dia de Natal a quadra encerrou com o jantar do dia de Natal... até às 23 horas do dia 25 a noite estava por conta de quem precisava de comer...

um mar de gente solidária emprestou a esta festa amor , trabalho, mas acima de tudo juventude e vontade de ajudar sem precedentes...

 

de vários locais do país recebemos voluntários que durante dois dias não mediram esforços para se juntarem aos voluntários habituais e formar com estes uma equipa fantástica...

 

Porto, Vila Nova de Gaia, Santa Maria de Feira, Lisboa, Aveiro, Coimbra, Póvoa do Varzim, Vila do Conde, Viana do Castelo, Alcobaça, Évora , Santo Tirso, Mogadouro, Maia, Matosinhos, Guimarães... enfim muitos voluntários de vários pontos do país...

 

A solidariedade não teve fronteiras , mas um muro altíssimo que não permitiu a invasão do egoísmo ...

 

Por volta da meia noite realizou-se o Natal do voluntário, que festejaram a solidariedade e trocaram prendas entre si...festa , amor e compreensão foram ingredientes mais que suficientes para continuar a fazer Natal deste jeito...

 

o brilho da festa, esteve presente na emoção de todos os que nela participaram...

 

este Natal este ano só foi possível porque muita gente anónima se uniu a todos nós para que ela fosse uma realidade...

 

os poucos recursos de quem trabalha, foram vitais para que na mesa nada faltasse...

 

as dificuldades porque passam várias empresas, não permitiu que as ajudas viessem até nós como em anos anteriores ...

 

na entrega das prendas de Natal estavam três Jovens com idades entre os doze e os quatorze anos, que aprenderam como os pais desejavam, que a vida não são apenas muitas coisas para consumir , nem só roupa de marcar e aqui no Coração e pele mão dos pais , estiveram em contacto com outra realidade, que de certeza não esquecerão tão cedo...

para quem não esteve presente na festa de Natal aqui deixamos o registo , embora pequeno do que foi "o Natal do meu Coração"... assim se chamava este natal...

 

o amor mais uma vez fez a diferença...

 

faça clik e vai aceder à festa que gostaria de ver ao vivo...

 

 

http://videos.sapo.pt/eArzZTH6PcDWTYCazEZf  

 

a todos os voluntários que colaboraram neste Natal os meus parabéns... foram espectaculares...

 

lasalete...

neste momento eu estou ...: em paz...
publicado por lapieta@sapo.pt às 12:06

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2007

movimentos ... A LUZ QUE VEM DE DENTRO...

ESCREVE POR MIM

 

 

esvreve por mim...

 

diz ao mundo que o Natal existe todo o ano...

diz ao mundo que mãos ágeis e corações enternecidos, são necessários todos os dias para que a guerra não se instale entre os homens, como se tivesse direito de existir...

 

vá... escreve ...

que todos juntos os homens poderiam fazer um mundo melhor...

que a consciência, não pode mudar-se apenas uma vez por ano, como quem compra um fato novo que quer exibir em dia de festa ...

 

escreve aí...

  • enquanto respiras... há gente com medo
  • enquanto amas... há gente a ser maltratada
  • enquanto pensas... há gente a ser violentada nos seus ideais
  • enquanto trabalhas... há gente a ser explorada
  • enquanto decides da tua vida... há gente escravizada
  • enquanto corres livre pela rua... há gente inocente a ser presa
  • enquanto comes... há gente a morrer de fome
  • enquanto te espreguiças... há gente a ficar retida em seus movimentos
  • enquanto berras... há gente que deixou de falar
  • enquanto les... há gente que no mesmo momento deixou de ver
  • enquanto te incomodas com os ruídos...há gente que deixou de ouvir
  • enquanto despertavas esta manhã... há gente que fechava os olhos neste mundo

no entanto, de forma imperceptível os movimentos universais transformam todos os homens, mesmo à revelia destes...

o universo conserva a sua autonomia, porque singelamente colado à lei divina, que é imutável , define automaticamente todos os movimentos...

ainda que o queiramos negar e temos todo o direito de o fazer, estamos integrados nessa lei e dela não poderemos fugir...

 

o movimento universal, adoptou-nos a todos e vai recebendo de nós "ordens" de adaptação  onde os nossos movimentos pensantes e de acção concreta , interferem, de forma declarada nesse movimento cósmico de refracção luminescente ...

é a vida a pulsar, é a lei da atracção e repulsão a realizar no tempo certo as determinações do Mais Poderoso...

 

mas, essa mesma vida, precisa de nós em cúpulas de maior e mais sereno movimento, activadas por princípios mais amorosos e verdadeiros...

 

esse mesmo movimento, necessita de movimentos individuais e colectivos que saibam a Natal, fora da data...

 

esse movimento universal , espera dos homens na Terra solidariedade constante, sem recriminação, sem exames prévios, sem julgamentos , sem repressão , sem fotografia... apenas por amor...

 

a vida está a chamar a todos a um mais profundo exame de consciência...

a vida está a prevenir e a pedir aos homens para despertarem, de preferência sem estrondo... suavemente...

 

a vida, está a pedir que festejemos o Natal a todas as horas...

 

que ao chegarmos à janela de manhãzinha , o ar que respiremos seja a certeza de um sol radioso, sem fumaça de distúrbio , mas com perfume de liberdade e de justiça...

 

a vida está a pedir :

  • que não haja pão nos caixotes do lixo ... porque falta pão nas mesas...
  • que não haja roupa nos guarda fatos há anos... porque há gente com frio...
  • que não haja desperdício em festas... porque há lágrimas correndo
  • que não hajam braços parados... porque há demasiada solidão

ei... tu aí ... é para ti que eu estou a falar...

não sabes quem sou ... sabes sim... estou dentro de ti... já me chamaste muitas vezes... já me expulsaste da tua vida... quase que me alugaste... quase que me compraste... também já me negaste... passaste perto de mim indiferente...

 

não pode ser ... pode sim... ora pensa lá... não me conheces...

fecha os olhos... põe a tua música preferida... agita mente ... já rolei dentro das tuas lágrimas...

por mim já dançaste... quase que foste poeta...por mim... já correste kilometros ... por mim já berraste... por mim já cerraste os punhos... sei lá o que tu já fizeste por mim...

 

nunca saí de perto de ti... eu moro dentro de ti... eu sou Natal dentro de ti... movimenta-me...

usa-me todos os dias...

EU SOU O AMOR...

 

vem comigo fazer um mundo melhor... deixa que os outros falem... deixa os outros ... que a seu tempo também me vão descobrir...

 

deixa que o mundo engravide de mim e fecundado pela minha força, possa gerar a paz e assim criar a certeza de que a felicidade nascerá entre os homens na Terra...

 

lasalete

 

neste momento eu estou ...: amando
publicado por lapieta@sapo.pt às 07:53

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 21 de Novembro de 2007

lágrimas do tamanho do mundo ...

gritos do coração

 

 

 

 são gritos do coração... 

 

chegam de olhar inquieto...

 

de cor, sabem todas as orações...

 

se lhes propusermos falar de si próprios, descobrimos que trazem impressa na alma uma via-sacra de internamentos e uma procissão de médicos, que dos quais já nem lembram o nome...

 

fazem parte das filas dos centros de saúde e alguns são conhecidos nos hospitais da especialidade...

 

alguns " quase todos ", têm internamentos dispersos nos momentos de crises mais violentas...

  

 

quem são ?... o que fazem entre nós ?...

são almas em delírio emocional e que cansadas vêm ao patamar do voluntariado, pedir ajuda, para se sentirem úteis , fazendo trabalhos simples... e convivendo entre nós , porque não lhes assinalamos a diferença, se sentem capazes de viver... por fim...

 

nos últimos tempos, de todos os lados, somos solicitados para acolher seres humanos sem paz, com dores emocionais profundas, que gritam em silêncio...

 

os pedidos chovem, ou por via particular, ou enviados por técnicos sociais, sempre os acolhemos com sorriso e com o coração...

 

nunca como agora, aconteceu este doloroso calvário...

 

coisas da vida e da crise generalizada, com a qual muitos seres humanos vivem com dificuldade...

 

este é também um serviço silencioso, que O Coração da Cidade vai prestando à sociedade... e aqui, deixo um louvor às responsáveis de área, que com toda a sua boa vontade levam a efeito esta tarefa tão difícil ...

 

quando chega ao fim do dia, o sorriso se instala...

eles, partem para a família com quem vivem, voltam para as suas casas...

nós ficamos com  a certeza, de  que, durante o tempo que connosco permaneceram, deixaram a ferida da depressão para trás...

 

perto da maioria, ninguém diz que aquelas almas estão em crise...

mas a protecção divina, neles poisa o seu olhar...

por vezes, no final do dia, vêm desabafar e aí, fazem brotar as lágrimas a quem os escuta...

são almas em sofrimento, trazem as suas dores dobradas no semblante , é preciso escutá-los e acarinhá-los... não lhes podemos negar a sua realidade, mas devemos operara neles o milagre da compreenção... desmenti-los seria violentá-los... sempre acreditamos que a seu tempo ficarão melhor, mais calmos e mais fortes emocionalmente...

 

acredito que neles o amor vai fazer a diferença...

 

é também necessário verificar se estão a tomar a medicação correctamente , se não se descontrolam, se não estão a desconpensar  e se estão a realizar tarefas de acordo comas suas possibilidades...

 

é preciso saber arrancar-lhes sorrisos o que conseguimos com alguma facilidade...

mas de sorriso em sorriso a vida lá os vai dispondo a uma nova descoberta...

começam a medo e terminam a gostar mais de si próprios...

 

o Coração da Cidade tem dentro da sua vida institucional,episódios fantásticos que a maior parte da população desconhece...

 

dentro desta casa a vida funciona a sério sempre na direcção da paz...

 

gosto das tarefas que desempenho e tenho a sorte de trabalhar com seres humanos que falam a mesma linguagem... que bom... sou muito feliz...

 

aqui deixo este apontamento a título informativo, para que sinto como bate este coração...

 

uma boa noite para vocês ... e agradeçam a Deus a sorte que têm...

 

que a serenidade purifique a vossa alma...

 

lasalete

neste momento eu estou ...: em paz
publicado por lapieta@sapo.pt às 21:08

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 14 de Novembro de 2007

a melhor oportunidade...

 

estamos a encurtar o passo para a noite de Natal...

 

no Coração da Cidade a ceia de Natal vai decorrer como habitualmente entre as 19horas  e  as 22 horas...

 

o sector de recrutamento de voluntariado, já iniciou as inscrições para voluntários eventuais para a ceia de Natal no dia 24 de Dezembro e para o jantar do dia de Natal do dia 25 de Dezembro, no horário das 17 horas às 20 horas...

 

é sempre gratificante ver que de vários pontos do país e nos mais variados sectores da vida pública existem pessoas que a cada ano e de forma diversa, tomam a decisão de vir partilhar a noite mais bela do ano, com os menos afortunados...

a ceia sempre se desenrola, de forma ajustada às exigências da quadra, onde o calor humano e a disciplina se enquadram, com os cheiros do bacalhau cozido e os aromas doces das sobremesas que logo pela manhã enfeitam a mesa natalícia para receber os convidados daquele, que nessa noite é o aniversariante ... JESUS ...

 

sempre deparamos, ano após ano, com novos rostos, que nunca ficam indiferentes ao inusitado da situação...

como alguns comentam, uma coisa é ouvir-se falar desta actividade, outra bem diferente é ter a oportunidade de partilhá-la com alguém e enfrentar a preguiça e aderir ao chamamento que a caridade faz dentro da solidária razão que assiste cada um de nós...

 

se você nunca experimentou este envolvimento aproveite esta oportunidade e registe dentro de si, o quadro fraterno e ao vivo que é a festa amorosa da noite de Natal, onde todos se confundem, numa festa eterna de amor e alegria...

 

nada falta naquela mesa, nada se rejeita, nada se recusa e o coração de quem dá e recebe, fala a mesma linguagem"somos humanos e assim teremos que caminhar" ...

a magia da noite de Natal, é única...

 

se quiser partilhar connosco esse espaço no tempo, ligue para 22 502 5555 e diga:

  • quero ser voluntário na noite de Natal... ou
  • quero ser voluntário no dia de Natal.. ou
  • quero passar os dois dias de Natal no Coração da Cidade...

a beleza desta quadra é tal, que existem voluntários eventuais que já o fazem há mais de 6 anos e vêm de Lisboa ... alguns optam por passar a noite numa hospedaria perto e ficam para o dia de Natal... fazem acontecer esta noite de forma diferente, como em Belém... imaginando que vão visitar o Menino Jesus e têm que ficar ali perto...

 

em cada um de nossos irmãos mais desprotegidos está Jesus, para junto dos quais nos envia, para dulcificarmos a sua vida, que de maneira triste e rebelde, se vai desenrolando, em confronto directo, com a vida faustosa de uns quantos que não olham à sua volta e sem sacrifício bem poderiam ajudar quem mais precisa de auxílio...

 

nesta época ... em pleno século XXI ainda existem seres humanos, que violam os mais elementares princípios morais, no que concerne à violação dos direitos humanos, deixando tanta gente sem lar nem pão , sem educação nem saúde e os mantêm prisioneiros de sua própria precariedade , indiferentes à dor que passa todos os dias nas primeiras páginas da comunicação social...

 

o maior flagelo deste século, não é a SIDA... é a indiferença daqueles que já têm obrigação de olhar para o seu semelhante com olhos de justiça e raciocínio solidário...

 

o Natal por excelência requalifica uns quantos, ainda que por um lapso de tempo, talvez por isso mesmo o Natal não deva acabar tão cedo,,, pelo menos nessa quadra a solidariedade aumenta e o mundo inventa que é menos indiferente...

no Coração da Cidade o Natal acontece todos os dias... porque diariamente , damos de comer, vestimos e damos apoio medicamentoso...

amar não tem hora marcada...

mas a vida todos os dias marca encontro connosco esperando que a nossa reposta ao sofrimento que se esbarra por aí connosco, tenha uma resposta amorosa ...

 

venha fazer Natal connosco... venha ajudar a vida...

 

 

lasalete ...

neste momento eu estou ...: desperta
publicado por lapieta@sapo.pt às 09:33

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

Deus e a cidade...

as loucas e ilusórias pre...

mãe ... minha mãe...

aniversário do AMA

mãos de fada...

atenção às práticas de br...

ecos da solidão...

Domingo após Domingo...

ai, se... OS HOMENS TIVES...

desperte... descubra-se.....

2008 ... o ano das energi...

meu presente de Natal... ...

ceia de Natal 2007---

movimentos ... A LUZ QUE ...

lágrimas do tamanho do mu...

a melhor oportunidade...

a cidade dos anjos...

aproveite o Domingo... pa...

se dessemos as mãos...

TUDO POR UM MUNDO MELHOR

hoje é terça feira ... ??...

é preciso dizer b a s t a...

caridade ...????????????

mais comentados

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags