Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

o músculo da poupança ...

 

 

 

 

 

a vida, para a maioria das pessoas tem sido difícil e áspera...

 

com fé ou sem fé , as pessoas lá se vão queixando da sorte, e mesmo acreditando em Deus e dizendo até que Deus é bom, não se fazem rogadas de O acusar do seus infortúnios...

 

tudo isto, a propósito de se falar hoje á boca cheia em poupança...

é preciso poupar, e o governo aconselha a que se façam poupanças, e até já debita para os mais atentos, dados que possibilitam a compra de um novo produto de aplicação das poupanças dos portugueses que conseguiram poupar alguma coisa e que querem investir...

sabemos que com mais ou menos descrédito sempre vai haver quem adira a esse tipo de situação...

 

mas, o que mais aflige, é que os que trabalham não vão conseguir investir, as queixas são constantes e generalizou-se que a vida está muito difícil...

mas, também já nos fomos apercebendo de que há muita dificuldade em mudar de hábitos em todos os aspectos, e diz-se que poupar já não pode ser, porque as pessoas estão habituadas a um determinado tipo de vida...

 

quando temos uma relação directa com uma população que é considerada carenciada, e vive em total dependência das ajudas sociais, verifica-se que poupar é ainda mais difícil, porque nos apercebemos que não têm qualquer hábito de poupança, mas também a grande maioria dessas famílias, não estão abertas a qualquer tipo de aprendizado que as ajude a economizar o pouco que têm...

 

não querem abdicar dos seus pequenos almoços no café, dos cafés que tomam ás várias horas do dia, dos cigarros que não podem deixar de consumir, e não se esforçam por cozinhar em casa com menos dispêndio...

como não estão ocupadas, o tempo que sobra é exactamente para gastar seja o que for...

 

a educação social, é um espaço onde se investe muito pouco, e nem os senhores ministros têm capacidade de entender uma população como esta, que está á beira de um ataque de nervos...

 

neste momento eu não estranharia que acontecesse um levantamento popular...

 

sempre existiu necessidade de poupança e todos sabemos que quando não fazemos isso com regularidade, as consequências que traz a distracção de que fomos protagonistas...

 

um exame correcto á nossa forma de viver era urgente, e mais urgente ainda educarmo-nos para que não fossemos as vitimas da crise , que eu própria pergunto se ela existe efectivamente...

 

o aliciamento ao consumo continua, e os seres humanos deixaram de investir na sua auto estima, deixaram de se cultivar e são muito poucos aqueles que preferem uma vida saudável...

 

espiritualmente, alguns pensam que ser saudável interiormente tem a ver com alguma beatice, e então fazem apenas o que faz o animal irracional... aborda a vida no imediatismo e deixa-se conduzir pelo instinto...

 

valha-nos Deus, porque se não aparece alguém para ajudar este povo que em pleno século XXI não se sabe conduzir, como vamos viver daqui a 10 ou mais anos...

 

era bem mais importante, que na escola fossem revistos os manuais escolares, e que houvesse um esforço para que todos desde pequeninos percebessem como se deve viver socialmente...

 

hoje em dia, a maioria das psicopatias devem-se exactamente á má orientação interior de cada um...

 

é necessário parar, para dar á humanidade um outro rumo, e ensinar a que cada um, a possibilidade que tem de  de vez um lugar ao sol... ou seja um espaço no seio da Paz...

 

lasalete

o dedo na ferida ...

 

longe de mim criticar seja quem for...

tenho mais que fazer que estar a policiar a vida de quem quer que seja...

mas apraz-me apenas registar a  a indiferença, ou ausência de conhecimento das situações gravíssimas de desespero, no que concerne à pobreza que inúmeras famílias portuguesas, e não só, estão a atravessar...

 

o caso que vou contar já não é para nós novidade e está a acontecer com certa regularidade...

 

estava eu a trabalhar como de costume, entregue às lides duma casa enorme como é O Coração da Cidade e já pelo fim da tarde, o voluntário da recepção me chama com certa urgência e pelo tão de voz e da comoção do olhar, percebi que se tratava de uma situação não muito fácil...

 

segui o voluntário e fiquei diante de um casal ,que pensava eu, estava ali para fazer um donativo...

com ar muito discreto ,mas muito arranjados, falando moderadamente, a medo e muito baixinho, eu acolhi o seguinte pedido...

 

_" minha senhora... perdoe a nossa intromissão aqui na instituição, mas não é habitual da nossa parte pedir-mos seja o que for... mas, acontece que está quase na hora do jantar e não temos forma de comer e nem dar de comer aos dois filhos que temos em casa... era possível ajudar, apenas a fazer esta refeição... não temos capacidade económica de entrar num supermercado..."

 

- eu respondi que sim...

de seguida mandei um voluntário com uma requisição para que atendessem este casal para que em sua casa, juntamente com os seus filhos pudessem fazer a refeição da noite...

 

falamos do Programa VER... que eles desconheciam...  e muito envergonhados , tal como chegaram assim partiram...

 

a voluntária que os atendeu no Mercado Social... diz que todo o tempo as lágrimas corriam pelo rosto dos dois que finalmente, e depois de atendidos, agradeceram e partiram serenamente para sua casa...

 

ficaram de voltar para resolver a sua vida... eles diziam que queriam era trabalhar... que estavam os dois muito aflitos, mas que queriam resolver a sua situação sem terem que recorrer a esta situação...

 

não perguntei seus nomes... eles eram a imagem corrente de milhares de famílias, que anonimamente transitam pelo país fora, em desespero constante...

 

aonde nos leva este panorama económico, que creio eu está a servir para custear erros económicos de quem mentiu, dizendo que sabia gerir, mas que apenas geria seus próprios interesses...

 

a situação que se vive actualmente está a sarar grandes feridas económicas de grandes senhores, que mais uma vez, usam quem trabalha para se desfazerem de dividas que não querem saldar e que se prendem com impostos de vária ordem, que devido à crise se dissolvem como espuma numa praia à qual vão dar os cadáveres das vítimas que eles próprios mutilam nas suas esperanças...

 

ninguém pergunta ao Coração da Cidade, quem , ou como está a decorrer a afluência de pessoas à instituição e sabe-se muito bem que nós somos o ponto quente da cidade, até porque funcionamos sem interrupção mais de 12 horas por dia...

 

quer queiram quer não, somos o barómetro da pobreza pelo menos neste recanto do mundo...

 

gostaria imenso que o Sr. Primeiro Ministro José Sócrates tivesse a coragem de nos visitar...

 

é necessário acordar Senhor Ministro e aproximar-se mais de quem ainda está vivo... colocar o dedo na ferida e sem medo sarar algumas situações onde as garras do egoísmo é da ganância escarificaram propositadamente...

 

a labuta social do Coração da Cidade subiu neste último mês mais de 50% e todos os voluntários são necessários...

 

neste momento estão a dar do seu tempo todas as horas necessárias para que não deixemos de lado qualquer situação...

 

 

quem quiser  pode juntar-se a nós....

uma onda solidária sem precedentes está a envolver o Coração da Cidade que vive momentos dramáticos de aplicação prática do seu único interesse... servir por amor e humanamente aqueles que estão à margem...

 

 

um bom fim de semana e pensamento positivo...

lasalete

imbativel pobreza...

 

 

distam quase trinta dias , em que eu me recuso a escrever...

porque não tive tempo ?

porque não tinha imaginação ?

porque não tinha vontade?

 

não... simplesmente porque estava absorvida em demasiado trabalho e não sobrava um pouco que fosse para escrever, mas acima de tudo porque me tornei num observatório vivo de muita confusão emocional e de inúmeros casos de pobreza declarada e de imensa injustiça que continua a acontecer a coberto de leis desumanas que atiram para o mais fundo possível, seres humanos que dando tudo de si ,esperavam encontrar na velhice um tempo mais tranquilo... mas os mais jovens também estão a ser largamente afetados pela pobreza...

 

as chagas da sociedade, conhecidas de toda a gente, já não são só os mais pobres ou aqueles que não têm berço, mas também aqueles que nenhum de nós estava longe de saber que um dia iriam ser notícia nos media...

 

mas para esses, sempre existe um plano alimentar e os filhos estão mais ou menos bem...

 

o que continua a preocupar, são os que nunca tiveram nada de seu, sempre trabalharam para as despesas mensais e agora debaixo dum peso enorme que se chama desemprego, não sabem como viver...

 

há dois dias atrás, um dos nosso utentes que pela primeira vez entrou no nosso refeitório pedindo para jantar, era a viva imagem do desespero e da fome que já não conseguia esconder...

 

por mais de seis horas, aquele homem esteve diante da possibilidade de comer algo... mas, passava para um lado e para o outro e não conseguia  aproximar-se da porta para entrar e alimentar-se como todos os outros...

desconhecia o ambiente que o esperaria, mas acima de tudo, não tinha coragem para ser socorrido...até que depois de tanto tentar lá entrou e na rua ficou a vergonha que o impedia de prosseguir...

quando se sentou na mesa e diante dele viu todo aquele alimento, colocado com carinho e em tanta variedade, as lágrimas não resistiram e tombaram sobre o prato não deixando que ele comesse como deveria ser e seria por certo da sua vontade ( necessidade)...

 

chorava o utente e chorava quem o servia ... a tentativa de parar as lágrimas era em vão...

como é possível sujeitar tantos seres humanos a este tipo de situação...

a fome era visível, o homem queria alimentar-se e estava surpreendido com a apresentação da sala e da forma como fora recebido...

 

combater a pobreza é quase impossível...

cada vez mais são os que nos procuram para se alimentar...

 

a sala onde estão neste momento já tem o dobro das mesas...

a ajudar estão equipas permanentes de voluntários...

as carrinhas estão sempre na rua a recolher tudo o que nos entregam para cozinhar e não há mãos a medir...

 

nunca o Coração da Cidade bateu tão forte...

todos os sectores de actividade social estão em pleno funcionamento e todos os voluntários estão destemidamente decididos a não deixar esquecidos aqueles que necessitam de ajuda...

 

a todos eles quero deixar um louvor , porque são homens e mulheres que trabalham muito em benefício do próximo...

 

mas o que encanta muito são os que estão em "CIDADANIA ACTIVA", ou seja vieram para voluntários através do programa VER-vidas em risco, e não medem esforços para ajudar... e ali, é que na realidade aprendem o que é o Coração da Cidade e da forma como nos esforçamos , para resolver todas as questões que nos cercam todos os dias...

 

O Coração da Cidade, é diferente a cada dia que passa e tem-se orgulhado de contornar todos os assuntos de carência que diariamente são trazidos à nossa observação...

 

a pobreza ainda vai dar muito que falar e é bom que nos apressemos a encontrar respostas sociais que cheguem a muito mais gente, porque a tendência é para que aumente o número de seres humanos que necessitam, de apoio social...

 

prestimosamente agradecemos às empresas que nos ajudam... e a todos os que de forma anónima estão sempre a canalizar doações em alimentos...

 

bem hajam e que Deus abençoe a todos...

 

um abração ... lasalete

 

pouco a pouco...

 

 

Com todas as dificuldades que o mundo tem, para unir este puzle social em que foi transformada a sociedade portuguesa... quiça mundial... O Coração da Cidade,

hoje e durante a parte da manhã,  vai ser recebido pelo Director da Segurança Social, DR. Luis Cunha, para dar conhecimento oficial, do novo programa de acção social, sobre a escola abrigo, que pretende levar a efeito a partir do mês de Setembro...
O programa SE " socialmente educados",  para além de proporcionar apoio psicossocial, vai proporcionar orientação profissional a quem se encontra com dificuldades de por si só, se mobilizar e encontrar na vida, um novo rumo, depois de conhecer sucessivamente os patamares do desemprego e consequentemente o empobrecimento galopante...
 
 O Coração da Cidade conta com a ciência de técnicos capacitados ,que aceitaram o desafio de encarar de uma vez por todas este programa de prevenção e profilaxia social, evitando assim, que um menor número de seres humanos terminem na rua, como se a rua fosse passivamente uma opção de vida...
Queremos chegar antes da rua e ensinar todos os que vierem até nós a não desistir...
 
Com a abertura deste programa, O Coração da Cidade, vai criar também um serviço de apoio emergente, mais capaz e mais eficiente que o actual, direccionando para os serviços competentes todos os que de alguma forma nos procuram em situação social deficiente...
 
Pretendemos também com acções de rua programadas alertar as autoridades competentes e a população em geral para a equalização da justiça social e para uma melhor gestão dos nossos recursos humanos que não devemos transformar apenas em demonstrações de violência ou desrespeito pela vida humana, que em muitos casos avança de braço dado pela simples indiferença perante o sofrimento humano...
  
Alertar também para o desperdício de recursos ambientais e materiais, é um dos motivos que teremos que fazer crescer, para que paralelamente possamos ajudar a enfrentar as crises de endividamento que geram crises de rotura a nível familiar, rompendo de vez com a estabilidade entre crianças e jovens, que na maioria dos casos ficam afectadas para a vida inteira...
 
A falta de entendimento racional entre gerações é também a nosso ver, a grande responsável pela crise económica que estamos vivendo, por tudo isto O Coração da Cidade se viu obrigado a mudar o rumo da sua acção social para que mais seres humanos, através da nossa acção, possam encontrar uma maior qualidade de vida...
  
Se está a ler esta notícia e ainda não se decidiu pelo voluntariado, venha para que na nossa companhia possa ajudar a formar um mundo melhor...
 
 
 
Um bom dia de trabalho para si e um abraço do tamanho do mundo...
 
 
 
lasalete

 

cadeia humana...

 

 

 

ainda é uma criança...

talvez portuguesa ? ... não sei...

 

ignora por certo que a pobreza e o desemprego construirão para o seu tempo, umas grades mais fortes que os homens maus estão aperfeiçoando...

 

que dessa grades fortes, não poderá ver os passarinhos cantando, nem os amiguinhos brincando na sua rua...

 

 

não sei tão pouco se ele terá direito a um tecto...

 

sei apenas que ele vai crescer e que os seus pais vão dizer-lhe que um dia acreditaram que a política ia mudar e que tudo ia ser diferente, mas que não foi bem assim...

 

os homens deixaram também eles de acreditar e de forma displicente deixaram de ajudar aqueles a quem prometeram protecção, porque ficaram ao serviço dos que miseravelmente se passeiam pela fama dos bastidores e que engordam o seu pecúlio à custa do suor e das lágrimas das populações indefesas...

 

os pais um dia vão ter que contar que os homens de carácter foram morrendo e ficamos com os que não tinham coragem para aguentar a violência do materialismo...

 

o menino vai crescendo...assim vai acontecer e vai tornar-se um cidadão descrente e um dia vai perguntar... o que é a democracia, porque não vai reconhecer o mundo nesse padrão de vida...

 

tristemente teremos que dizer, que foi um sonho que não conseguimos sonhar de forma correcta e simples...

 

vamos ter que mostrar a este jovem as crianças que foram morrendo , a extensão da cadeia humano onde aprisionamos os sonhos de muita gente... a dor de muitos portugueses...

 

nada há de mais hediondo que roubar os sonhos...

 

tantos braços parados...

onde param os homens inteligentes deste país ?...

 

foram engolidos pelo egoísmo e deles ficou apenas a sombra na lembrança daqueles que não tiveram força para sobreviver...

 

inclemente o mar vai sentir-se só , sem homens bravos lidando...

dentro de pouco tempo as ruas vão inundar-se de gente e tudo vai ficar mais intenso , mais duro, mais complicado a nível social...

 

não há recursos, mas ninguém tem capacidade de iniciar uma mudança que ainda podia acontecer...

 

não há armas, nem dinheiro, só falta vender o campo de batalha, porque as almas há muito se renderam à evidência de um país em rotura económica...

 

no entanto perante este catastrófico panorama existem senhores a ganhar chorudas fortunas... isto é fraude constitucional, já que a todos a constituição portuguesa garante direitos iguais...

 

nem todos são pessoas sem abrigo, os desempregados, não são indivíduos drogados ou alcoólatras... são gente honesta que trabalhava e que de repente acordou sem recursos e sem idade na sua maioria para recomeçar...

 

onde está o salvador da pátria? ...

não vejo ninguém com capacidade para dizer:

 

FECHEM O TARRAFAL DOURADO ... CHEGA...

 

O QUE FALTA A QUEM DECIDE É TER QUE CONHECER DE PERTO A FOME, O DESESPERO DE NÃO TER UNS CÊNTIMOS PARA PAGAR SEJA O QUE FOR, VENDO O FUTURO DOS FILHOS ESTAMPADO NA INDECISÃO...

 

o que falta mesmo é coragem para abraçar a democracia e não se deixarem vender por um punhado de solicitações que arrastou este povo para a miséria...

 

apareçam a terreiro e vamos transformar Portugal numa terra feliz...

 

 

lasalete

 

as loucas e ilusórias preocupações...

 

 somos demasiado velhos , existimos há muito tempo neste planeta, para sermos pigmeus pensantes...

 

foram deixadas nas nossas mãos, heranças dificeis de administrar...

 

mas... mal falamos das nossas capacidades... nem se quer nos queremos descobrir interiormente... perdemos a garra e ainda que digamos , que hoje em dia não temos tempo para nada, sobranos em preguiça no entanto, muito daquilo que poderíamos efectivamente realizar...

 

a indiferença paralizou os nossos braços, que deveriam ser lestos e solidários...

 

em contraste porém...

 

nesta altura do ano, já se começam a notar as preocupações acrescidas com a silhueta e os bronzeados artificiais, iniciam a sua temporada, para depois poderem competir à luz do dia com o bronzeado natural que na praia se pode adquirir...

 

a energia despendida em preocupações desmedidas e inadequadas com estas, em detrimento das preocupações actuais, que nos levam desesperadamente a procurar meios cada vez mais escassos , para colmatar as necessidades alimentares de milhares de pessoas, atesta sem sombra de dúvida, que o ser humano ainda vai ter muito que aprender até chegar ao patamar da solidariedade...

 

a indiferença com que muitos se passeiam perto do caos a que assistimos no nosso país, reflexo do caos mundial, é deveras preocupante...

 

as empresas que nos ajudam, estão também elas com dificuldades enormes...

 

as pessoas já são aconselhadas nos centros de emprego a fazer contas ao que o Estado oferece como subsídio e o salário que se vai ganhar quando se tem a "pouca sorte " de se encontrar algum trabalho ainda que temporário...

 

os quadros médios de algumas empresas estão a chegar ao Coração da Cidade a pedir auxílio, mas, as preocupações de todos eles é que se de repente são chamados para trabalhar, quanto irão receber, porque estão a ser oferecidos trabalhos com salários muito inferiores ao salário mínimo nacional e é para quem quer...

 

não existe fiscalização que pare este tipo de arbitrariedade, mas porque não há interesse...

 

as populações estão cada vez mais aflitas e já nem o bichinho da emigração os satisfaz...

 

a desilusão está a tomar conta da maioria e o desespero tem levado para o hospital muita gente que entope os consultórios e as consultas de rotina, porque já não sabem como resistir a tanto sofrimento...

 

continuamos porém, a gastar milhões em coisa de ninguém, não aparece no Norte ninguém do governo a procurar saber como vai a situação... estou em acreditar que certamente visitam aqui o blog, e isso já lhes chega...

 

eu apostaria até em levar o Sr. Primeiro Ministro, a visitar como eu fiz ontem, a cidade do Porto... vazia na hora de ponta, do frenesim de outros tempos... as ruas de comércio tradicional, enlutadas de lojas vazias...

 

esta semana que vai entrar, vou com algum trabalho fazer o levantamento da baixa para perceber quantos estabelecimentos estão fechados...

 

o Porto parece uma cidade fantasma, onde é possível perceber a desilusão e tristeza... ninguém ama esta cidade, que lhe possa emprestar um pouco de vida e de luz...

 

eu daqui faço um apelo, aos naturais do Porto, para que não deixem morrer a sua cidade e se unam num movimento capaz de fazer explodir o amor por esta cidade ?...

 

apenas a fome encontrou o caminho da cidade... quem nos salvará ...

 

nem aqui no blog aparece ninguém a comentar, não aparece ninguém educadamente a falar construindo paz e amor...

 

se amas o Porto cidade , fala aqui e junta-te ao movimento da cidade berço que te recebeu...

 

não consintas que apenas a fome te mostre um Porto sem abrigo, sem paixões, sem ideias, sem alegria...

 

não queiras fenecer como as árvores da avenida... vem fazer aparecer a cidade ...

 

não adiras apenas às ilusões transitórios de um período de verão...

 

                                                          

                      

 

  O Porto é belo demais para ser esquecido...

 

a Vida preciosa demais para ser votada ao abandono

 

 

 

 

 

lasalete

 

a matemática da alma ...

 

        o desumano

 

           o inaceitável  

 

 o vergonhoso

 

 a desigualdade

 

 a cirurgia da alma 

 

 o casting perturbador

 

nascemos iguais e lutamos ferozmente por manter as diferenças..

não acreditamos que é possível mudar...

endereçamos aos políticos essa mudança , que tarda e que nos envergonha a todos...

nascemos com consciência, pertencemos à classe dos animais racionais e somos mais irracionais do que aqueles que se mantêm sempre iguais, seguindo o percurso natural da espécie...

morremos do mesmo jeito ... nesse momento ninguém pode barafustar, alegando que é rico e que quer um lugar melhor ...

do outro lado da vida, a lei é divina , imutável, imperturbável e não distingue ninguém ...

as dolorosas diferenças, são abismais, mas doer mais do que as diferenças, é a contínua estupidez de quem como nós, agasalha as ideias absurdas, vota nelas, sofre mais tarde com elas , mastiga-as, sente-se mal, mas nunca as rejeita...

 

o mundo está lamentavelmente em agonia...

é necessário despertar...

na matemática divina, as contas estão certas...

os que mais têm, reencarnaram com a missão de aprender a distribuir...

mais cedo do que imaginam, vão estar frente a frente com os seus terríveis enganos... e aí, vão precisar do amor dos rostos da fome...

 

esgotados os tempos, estamos a entrar na era da reconciliação com a lei...

se continuarmos a voltar as costas ao amor, exagerando a maldade, destruindo com consciência, a vida de milhões de almas, vamos experimentar difíceis provações...

 

não são as religiões que nos vão salvar...

 

na matemática do coração, o amor é inteligente... e a alma o quadro negro onde todos aprendemos a fazer contas

 

o mundo, é a grande escola...

o próximo, o grande caderno de exercícios...

o amor, o painel do inegável raciocínio...

 

na matemática da alma, quem corrige é DEUS...

 

Jesus é o grande MESTRE ... aprenda com ele ...

 

lasalete

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



gifs

CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D