Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

alma rasgada... ( poema)

 

mudei as cores da minha alma fui mais fundo

encostei num ancoradouro onde a paz sofria para  mim

voltei no tempo ganhei espaço fiz-me ao mundo

e sofrendo rasguei sem querer a alma até ao fim...

 

percorri os oceanos lodosos da indiferença

vi que outras almas morriam que nem eu

sofri, por segurar na mão a minha crença

e descobri que minha alma humana mais sofreu...

 

amparei nas mãos o coração da Terra ensanguentada

na esperança que me devolvesse a luz que me fugia

gélida a noite aconteceu, fez-se ensonada

e me forçou a sonhar  e a regressar quando era dia...

 

o amor não se programa nem se aprende,

a amizade também é um belo e doce amanhecer

a dor de perder é forte, é mais dor se surpreende

e a vida pouco a pouco vai deixando acontecer...

 

mas as luas mudam de cor ...se afastam sem aviso

os sois deixam de aquecer ...e a vida ao se esgotar

trás até quem sofre o sabor amargo dum sorriso,

que se esgota deixando em nós o gosto de chorar...

 

já ninguém toca para mim mais melodias,

já ninguém faz para mim, versos de amor...

tenho apenas gravados os sons de outros dias

quando ainda jovem meus olhos eram flor...

 

porque não acompanha o corpo a nossa alma

e se afasta, deixando-a só, de forma inclemente,

avança pedindo espaço e então se  acalma

e deixa em fogo a alma  a arder constantemente...

 

há chamas que se apagam tão logo começaram

apagadas na indiferença dum desejo

centelhas de prazer que logo se esgotaram

na falta de um abraço ou de um beijo...

 

os corpos se contraem como ondas que se agitam

as almas se distraem e se encostam de cansaço

os sonhos são os braços que se elevam e que gritam

na esperança louca, pela procura de um abraço...

 

mas as noites estão nuas, sem fogo e sem lume

a sangrar a esperança se entrega amortalhada...

lá fora, já não ardem as fogueiras do ciúme

e a vida triste se debruça sobre a alma assim rasgada...

 

lasalete...( poemas de dor e pranto) ... 1-9-08

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



gifs

CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D