O Coração da Cidade precisa de amigos... seja amigo do coração...

o seu donativo é muito importante para nós...

MILLENIUM- BCP ... 0033 000000 239551298 05 

Domingo, 22 de Março de 2015

MOMENTOS DE SOLIDÃO/ SUICIDA

31007_487494714627893_1663693221_n.jpg

 

 

Todos falamos de solidão…

Mas com mais ou menos conhecimento, a grande maioria das pessoas não sabe identifica-la, nem se sabe achar dentro dum quadro de solidão…

Solidão não é estar só… é estar sozinho, dentro da sua própria alma…

A solidão é uma loucura momentânea, que não nos permite andar pelos meandros da paz e da felicidade, onde se passeiam os demais…

E de tal forma se desenha essa loucura, que funcionamos como se fossemos trôpegos, quase paralíticos às vezes, incapazes de andar pelos próprios pés…tão certo o que eu digo, que a solidão por vezes nos paralisa…

Ficamos, quedos, firmes e hirtos…

Parece que as palavras não chegam sequer, para articularmos pensamentos…

Damos connosco a ensurdecer…

E o pensamento, se cruza com muitos silêncios difíceis de entender…

E aparece o medo de ficar só, ou a solidão já dentro do medo nos assusta, o que vai empurrar muita gente, para fazer as suas escolhas erradas…

Escolhas erradas, que depois não se podem apagar, como quem passa uma borracha num texto que se quer simplesmente destruir para ninguém ler…

Mas a solidão que mais fere, é a solidão acompanhada, por silêncios ósseos, suspiros, lentos tremores, risos ou sorrisos, vozes sussurradas, que denunciam a presença humana, mas fora do nosso labirinto emocional onde está esculpida a nossa solidão…

Hoje em dia, são inúmeros os casos de solidão, que se manifestam em pedidos contínuos de auxílio…de tal forma, que as lágrimas brotam, na vez das palavras…

Considero a solidão uma brutalidade, quando podíamos estar mais juntos do que nunca para podermos ultrapassar todas as crises do mundo, que se veste de egoísmo e se passeia disfarçadamente de cristão bem-aventurado…

 

Resolver-se-iam muitos suicídios… porque o suicídio não passa duma crise violentíssima de solidão, que ninguém detectou a tempo…

 

Estejamos mais atentos a quem nos rodeiam para evitarmos a solidão suicida…

 

Lasalete piedade

publicado por lapieta@sapo.pt às 16:59

link do post | comentar | favorito
Domingo, 13 de Outubro de 2013

PROJECTO LEI ... LER ...EDUCAR...INSTRUIR ...

as escolas estão sem recursos ...

as crianças continuam com as mesmas necessidades...

O Coração da Cidade continua atento à sociedade que espera auxílio e necessita de proteger as suas crianças ...

assim criamos um novo projecto que a partir de amanhã vai estar em funcionamento ...

só para crianças carenciadas...

 

lasaletepiedade

neste momento eu estou ...:
publicado por lapieta@sapo.pt às 14:29

link do post | comentar | favorito
Sábado, 10 de Dezembro de 2011

ser positivo é urgente...

 

 

está quase a ser Natal, mais uma vez...

 

esta frase,  esgota-se de ano para ano, e mais uma vez se sobrepõem as ideias...

 

este ano, talvez com todo a crise que se vende como fonte inesgotável de conversa e de futurismo mal amanhado, as perspectivas vão ser únicas...

 

todavia é necessário incluir no nosso saco de compras um positivismo maior, mais bem arquitectado em ideias novas e renovadoras de uma acção única que ajude , a que , neste Natal a palavra de ordem seja... HUMANIZAÇÃO...

 

para com os mais pobres?... não... para com todos, pobres e ricos, crentes e descrentes, novos e velhos... para com toda a gente, para que todos nos coloquemos em função de pilares progressistas, onde dentro de cada um a ideia de viver em paz se corporifique então, nessa acção progressista...

 

o mundo está em franca mudança, com todos os custos inerentes a um bom funcionamento e a uma melhor integração...

 

existem porém despedimentos, que vão gerar o caos em algumas famílias, que não esperavam um final de ano tão trágico assim...

 

muito embora , não seja possível avaliar capazmente o desespero dessas famílias, o conselho é muito simples de endereçar... NÃO DEIXEM QUE O DESESPERO SE INSTALE NA VOSSA VIDA)...

 

quando a crise bate à porta de cada um é necessário que possamos ajustar o amor que nos une, e que a fidelidade nesse tempo seja estrema...

que não haja condenações de parte a parte, que ninguém culpe seja quem for pela situação...

 

unir esforços no momento de crise é essencial, porque a rotura vem logo a seguir quando as pessoas dentro do mesmo lar, não se equipam de boa vontade...

 

a crise maior de todas é a que acontece depois de se instalar a crise de que tanto se fala...

 

o seio familiar, é isso mesmo, o padrão de conduta que alimenta e que nos faz sentir em paz, mesmo que tenhamos que lutar contra a falta de recursos...

 

acreditem num facto... se todos se unirem, e não desesperarem, a crise da falta de recursos, acaba mais cedo do que alguma vez possamos supor...

 

as provas materiais, são difíceis de suportar... porque são difíceis de compreender...

 

neste Natal, senão no ano que vai nascer, façamos um esforço, por começar a entender, todas as novidades implicadas nesta mudança, que parece assustar toda a gente...

todas as mudanças assustam e esta não poderia ser tratada de forma diferente...

só que há muita gente a aproveitar-se desse medo, que infecta o raciocínio e não nos deixa prosperar, empurrando o nosso dia a dia para um anoitecer prematuro...

 

não deixemos esgotar a nossa luz interior e confiemos...

 

há muito ainda para acontecer e esperando que estejamos mais positivos...

a vida vai efectivamente mudar muito mais, mas se cruzarmos os braços, podemos sofrer mais do que seria de supor...

 

avancemos com toda a força e partamos com a convicção de que seremos capazes de superar tudo e todos...

 

sejamos simples e positivos...

 

a vida espera por nós...

 

 

 

lasalete

neste momento eu estou ...: em paz
publicado por lapieta@sapo.pt às 00:56

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 17 de Outubro de 2011

levem meu eco ...

 

 

óh ! amigos...

como eu gostaria de ser uma borboleta...

voar até cada um de vós e estender as minhas mãos e pedir... pedir... pedir... pedir pão até a voz se cansar...

 

como eu gostaria de ser água e baralhar no meu escorrer dorido as lágrimas de toda a gente, que neste momento , com muita vergonha, tem que assumir perante os filhos, que não tem dinheiro para comprar alimentos...

 

como eu gostaria de ser vulcão para explodir e soterrar o egoísmo humano, que projectou neste miséria infecta tanta gente, tantas almas... óh meu Deus até quando...

 

até quando nos teremos que levantar para distribuir apenas migalhas...

 

socorre-nos Senhor...

 

se os homens sobre a Terra, que dizem ser cristãos, pudessem entregar-me apenas as migalhas que gastam em bebida, em droga, em sexo, em luxos que não ajudam nada nem ninguém...

 

quantas mães faríamos sorrir, quantos homens poderiam trabalhar, quantos suicídios poderíamos evitar...

 

senhor, já não temos mais orações para rezar...

Te peço apenas... FAZ CRESCER O AMOR EM TODOS OS CORAÇÕES...

nos corações de quem pode para aprenderem a doar o que já não lhes faz falta...

e no coração dos mais pobres, muito amor, para poderem esperar, que os mais ricos se cansem de possuir...

 

ajuda-me Senhor...

estou cansada de gritar...

leva meu eco por onde puderes, mas traz-me auxílio em nome do AMOR...

 

lasalete

 

 

 

 

 

publicado por lapieta@sapo.pt às 21:41

link do post | comentar | favorito
Sábado, 15 de Outubro de 2011

O Coração da Cidade, precisa de toda a gente...

 

 

olá bons amigos...

todos sem excepção não nos podemos furtar ao momento bem difícil porque estão a passar milhares de pessoas no nosso país...

 

o desenvolvimento económico projectou os mais vulneráveis e não só , para um processo difícil de conclusão, pelo menos a médio prazo...

as instituições de solidariedade e a sociedade em geral, terão que estar preparadas, para uma viagem bem difícil...

por isso mesmo temos que ter bem à mão as ferramentas sociais de que carecemos para podermos socorrer os mais fragilizados...

 

O Coração da Cidade, está sempre atento a estas manifestações e ao longo do seu percurso de apoio social, vai criando cada vez com mais incisão programas de apoio , que ajudam de forma directa e programada os que vêm pedir auxílio...

  • assim, criamos o refeitório social para as pessoas sem abrigo...
  • criamos também para as pessoas sem abrigo, serviço de cabeleireiro e manicura...
  • e com muita alegria está a funcionar o serviço de pedi-cure a tratamento ao pé da pessoa sem abrigo...
  • o Serviço de banhos está também em funcionamento...
  • ao mesmo tempo a área de Saúde está com a nossa médica de serviço aprestar auxílio aos mais carenciados...
  • está em funcionamento desde 2006, o Programa VER- vidas em risco, para as famílias carenciadas com crianças a cargo, que permite resolver a ida ao supermercado de muitas famílias que não o podem fazer, usando como recurso o nosso MERCADO SOCIAL
  • estabelecemos protocolos com muitos espaços alimentares que doam diariamente os excedentes alimentares , que estão em perfeitas condições e que excedem os seus espaços…
  • criamos O Programa AVE, para socorro aos idosos e doentes mentais sem apoio no seu domicílio...
  • criamos as lojas sociais, para detecção de novos focos de pobreza e encaminhamento dos mesmos para O Coração da Cidade, colocando as lojas em toda a área metropolitana do Porto...
  • abrimos essas mesmas lojas à população em geral para que os mais frágeis em termos económicos pudessem adquirir produtos de vestuário e calçado, mobiliário e artigos de decoração...
  • estes produtos, são oferecidos às pessoas sem abrigo e aos mais carenciados,  que estão nos programas sociais e que não os podem adquirir ...
  • expandimos a través de todos os órgãos de comunicação social a nossa ideia de socorro social...
  • neste momento estamos a dias de abrir a nossa primeira FARMÁCIA SOCIAL E COMUNITÁRIA, com apoio dos técnicos desta área, recolhendo, o que já estamos a realizar, todos os medicamentos que não estão sendo necessários a quem apenas os guarda em casa... já temos por isso mesmo a ajuda de muitas farmácias que nos enviam a medicação que tem nas mesmas condições... os prazos destes medicamentos são revistos por pessoal técnico preparado para o efeito e podem ser levantados dentro d'O Coração da Cidade...
  • A Faculdade de Direito, também ofereceu em parceria connosco, apoio jurídico a quem não pode por meios pessoais, fazer consulta jurídica, sobre determinados assuntos que são por vezes preocupação relevante neste contexto actual...

O Coração da Cidade é um pólo de apoio, sempre atento , para tentar colmatar as necessidades de quem não tem recursos para funcionar normalmente...

por tudo isto nós estamos aqui a sensibilizar os que podem ajudar... e são tantos os meios que estão ao alcance de todos...

venham até nós, eu sempre tenho na mão uma forma de poderem contribuir para o descalabro social a que chegou a sociedade em que todos nós estamos inseridos e da qual não podemos fugir...

se não podemos fugir, fiquemos então para ajudar...

 

lasalete

neste momento eu estou ...: cansada e perplexa
publicado por lapieta@sapo.pt às 09:18

link do post | comentar | favorito
Sábado, 29 de Maio de 2010

criança... versus AMOR

 

 

 

 

sou criança...

sobro na mão da humanidade atordoada,

contribuo em ternura, para  o mundo pobre e dissoluto…

mas vivo das sobras emocionais de quem, ainda em bruto,

tem por lapidar diamantina convivência,

se esquecendo que eu sou, em absoluto a esperança,

da certeza de Deus na humanidade, em sua essência…

 

sou criança,

desejada ou não, nasci, eu sou…

sei de crianças que não lhes foi permitido um só sorriso,

não conseguiram vingar a ideia de que viver, pode ser o paraíso,

que é possível viver acima dos medos, dos temores,

mas que, para além de todos os escrúpulos, existem os amores,

que se fazem fecundar, mas sem juízo…

 

sou criança,

como são as borboletas em toda a  natureza,

como são as flores florindo sem dono e sem espaço,

como são as aves que nidificam sem regaço,

como são o vento e o sol, a chuva e o trovão,

expressão máxima da ciência absoluta,

filhos do amor de Deus … Pai da criação…

 

sou criança,

sou  filha de Deus, expressão do seu amor,

dignificando ordens de absoluto e são desprendimento,

mas de regular e extremada resolução evolutiva,

de elevado poder conscencial em cada sentimento…

 

sou criança,

que vida controversa…

amada e ofendida…indefesa e defendida,

amorosa  e excluída …frágil e escravizada,

simplesmente amortalhada, na volúpia, no prazer

e nesse massacre constante em minha essência,

eu rogo a Deus que abane a consciência,

de quem tudo observa e finge nada ver…

 

sou criança,

vergada ao peso dum referendo para nascer,

abortada sem vontade e sem ordem pr’a viver,

tiritando de frio num amor irrealizável,

e isolada sem amor para crescer,

sou abandonada, sem razão justificável...

 

e tu ?... também já foste criança ?...

tens a certeza?... já foste pequenino ?

porque mutilas então meu corpo em formação,

porque maltratas meu pobre coração,

porque alteras as leis que te dão jeito,

porque escravizas, se tens sobra de pão,

eu só queria ficar junto ao teu peito,

não me abandones, não sei dormir no chão…

 

tu... tal como eu...

somos um teste fiel do amor da humanidade,

da imaturidade real em que se abriga loucamente,

do despótico prazer com sabor a realidade,

em sôfrego padecer, fingindo que vive feito gente,

do vomitar constante de ideias obscenas,

com que o mundo tenta alimentar a minha mente...

 

ninguém me sabe dizer apenas...

és linda... que sejas feliz como Deus quer,

venhas a ser como todos, homem ou mulher,

eu sou  " adulto", vou lutar contigo,

por ti e por todas as crianças,

que vivem sem abrigo... sem grandes esperanças…

vou lutar… pelos filhos de todos os pais,

ensinando aos pais de todos os filhos,

que todos temos o direito de nascer...

de ter pão, saúde e educação,

e sem soberba, avareza ou ironia,

temos que deixar como herança á humanidade

a certeza de cada lar em harmonia,

para que o amor por todas as crianças 

não passe de uma pura fantasia …

 

lasalete...17,00 h ..  29-05-2010

neste momento eu estou ...:
publicado por lapieta@sapo.pt às 16:46

link do post | comentar | favorito (1)
Segunda-feira, 14 de Dezembro de 2009

adopção plena...

 NÃO HÁ FACILIDADES NA RUA ... EXISTE APENAS UM FECHAR DE OLHOS QUE É DO CONHECIMENTO DE TODA A GENTE...

 

ainda que não queiramos a aceitar, a rua é o passeio onde a pobreza de desdobra em pleno dia por milhões de almas , senão biliões de almas em todo o mundo...

 

como funciona em outros países?... talvez do mesmo modo que no nosso país...

mas o que mais fere a sensibilidade de todos nós, é que os seres humanos que hoje estão na rua e são consideradas pessoas sem abrigo, são homens e mulheres e até crianças que ninguém quer, com  quem ,na maioria dos casos ,ninguém se importa...

 

sempre que os vemos, não imaginamos de onde vieram, quem são afinal e para onde se dirigem, porque eles tal como os demais, parece que vão a caminhar para algum lado...mas para onde? e ao encontre de quê?...

 

quem os quer?

quem os procura?

quem os solicita?

 

complexo este raciocínio, não?... porque parecem ser os filhos de ninguém...

no entanto, percebemos quando os abordamos, que têm histórias fantásticas para contar...

 

percebe-se no seu falar uma tristeza profunda, que alguns tentam disfarçar , que tentam esconder por detrás de alguma agressividade e até de furtivos olhares, que só passado algum tempo, passamos a compreender...

 

ler os olhos das pessoas sem abrigo, começa a ser interessante...

 

filhos de ninguém, adoptados plenamente pela rua, que os chama a todo o tipo de atitudes e dramas, passam a ser, irmãos daqueles que nada têm de bom em seus fundamentos morais, porque são  eles os adoptantes, que reclamam dos mais fragilizados acção continuada em situações pouco louváveis...mas de forma subtil, quase sem cheiro a pecado...

 

os filhos de ninguém, não têm para onde ir, nem têm para onde se voltar...

 

a maior dor na actualidade, é que os novos pobres estão a aderir rapidamente a este tipo de situações...

estão tão mal amparados, sem saberem como satisfazer no imediato a sua situação económica, com despesas acumuladas, que não é difícil aderir ás inúmeras situações de ilicitude que por aí pululam, como se de anúncios se tratassem...

 

salvam-se os que moralmente já são mais equilibrados e de uma forma ou de outra primam pelo seu brio espiritual...

 

mas o drama complica-se mais ainda, quando percebemos que os engajadores do pequeno delito, na procura de novos delinquentes, se misturam nas instituições, entre os que pedem auxílio, para lhes oferecer vantagens no imediato, para satisfação dos seus interesses...

prometem facilidades e depois largam estes seres ao seu destino...

 

nada se pode fazer... as autoridades têm conhecimento do facto, mas nada fazem para que as situações não continuem a acontecer...

 

a adopção é plena, quando ninguém quer os mais carenciados, a rua os adopta sem problema algum, mas depois, cobra bem alto, colocando nos seus ombros, uma série de problemas, com os quais  eles não contavam... mas... já que esta estava bem difícil de aguentar...!!!!!!!!!!

 

a vida é madrasta dizem eles...

mas a vida nada tem a ver com as dificuldades, de quem não sabe fazer as suas escolhas...

depois se diz que a culpa é da vida... esta também não tem culpa...

 

a culpa é de todos nós, sociedade,  que conscientes desta situação, deixamos que a rua adopte todos os que na sociedade percebemos serem excluídos...

 

pensemos sobre este assunto...

adopção plena em nome de coisa nenhuma e de uma felicidade que nunca existirá...

 

neste momento parece que as novas oportunidades, são também o crime e a corrupção em nome do facilitismo, porque quem de direito havia de ajudar os mais desprotegidos, se protege fingindo ignorar o drama de milhares de portugueses...

 

lasalete

neste momento eu estou ...: VIGILANTE
publicado por lapieta@sapo.pt às 11:43

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 24 de Novembro de 2009

construir ... ajudar... superar ... é agir... já...

 

 

grande parte das pessoas com quem comunicamos entende que o Natal , é uma quadra de Paz e Amor ... se não  é,pelo menos deveria ser, e, também acrescentam que a solidariedade está mais no auge que em qualquer época do ano...

 

com a crise de consumo que se instalou nos hábitos da maioria , o Natal tem vindo a degradar-se como festa de família, até ao ponto de os mais jovens se puderem, se deslocarem para  longe , para passar a noite numa discoteca, e, até já existem casais que programam essa noite em conjunto com amigos e vão para um qualquer hotel festejar...

 

cada um festeja as festas como bem entende, o importante é que tenha durante todo o ano, motivos para o fazer...

 

mas, o importante, é que todo o ano a solidariedade exista e não tenha que esperar para ser colocada num pedestal e iluminada como se de uma rua pública se tratasse...

 

mas, o mais interessante, é que com o agravamento da crise, até os "cristãos", deixaram de ver o Natal da mesma forma ( quase familiar) e passaram a ver o Natal com a diferença que a crise impõe...

 

dizem por aí, que este Natal, não vai haver tantas prendas e que tudo tem que ser muito bem pensado...

as crianças, não estão a achar piada nenhuma, já que os pais as habituaram a ter tudo o que pedem e assim com esta crise, elas vêm prejudicados os seus sonhos de meninos e as suas brincadeiras vão ficar bastante comprometidas...

 

isto já os meninos sabem...

 

mas, o que estes meninos não sabem, porque há pais que também ignoram, é que, nem todos os meninos têm prendas , e que há muitos meninos que nunca tiveram prendas, que são crianças a quem a capacidade de sonhar, parece estar vedada...

 

mas, pior ainda, é que há meninos, que este ano desconhecem, que os seus pais, vão ficar do lado de fora das montras de >Natal, a lamentar a impossibilidade de comprar e de ver ao toque muitas coisas, algumas até bastante necessárias, porque nao têm dinheiro para comprar...

 

com o aproximar do Natal, está a instalar-se a crise emocional, que já se verificou nas férias, quando, todos podem e eu não posso...

isto , é ao que se assiste , ouvindo falar muitos casais, que não sabem como contar aos filhos, que não podem fazer a vida que tinham programado, e que têm que cortar em muitas despesas, e que alguns, nem podem falar em despesas ou em cortar, porque não têm onde ou como cortar, porque o orçamento deles é 000000000000000000000000000000...

 

as dificuldades aumentam a cada dia que passa, mas tenho verificado, que a crise, consiste , num emaranhado de situações mal pensadas e de muita falta de educação social...

 

de forma irracional, fomos assistindo a um despropositado consumo, que vertiginosamente levou os consumidores á aquisição de cartões de todos os créditos possiveis e imaginários...

 

todo o mundo se deixou contagiar por este lado da economia e nem se apercebeu que o aparelho financeiro, não estava minimamente preocupado na educação ou conforto de ninguém, mas apenas no exacerbamento compulsivo, que empolgou toda a gente, condusindo a sociedade a um facilitismo que assusta, sobrepojando quem tem num mar de lucros perversos...

 

depois de roubados, trancas á porta...

 

começam-se a prender os banqueiros... e qualquer dia os bancários... quem sabe?...acusados de influência negativa de caracter continuado...

 

quem deveria ser preso, é quem assistiu a tudo isto e tinha capacidade de parar o processo...pois que tão ladrão é o que rouba, como o que fica á porta...

 

agora, estamos a assistir a um descalabro emocional, e a um aprofundar de situações, mas por gente mal preparada, que parece que resolve tudo com psicólogos, que apenas dão a sua consulta e deixam o paciente , nu de acompanahmento até á consulta seguinte...

 

enquanto o psicologo vem ou não, toda a vida se vai desenrolando e há que controlar a emoção e repetir todos os dias que somos pessoas de coragem, revisitar os paineis da auto-estima e fazer de conta que está tudo bem...

 

no papel, ou seja ( em teoria)... até que parece fácil, mas meus amigos, para quem nada tem, 1 hora parece 1 dia... tudo conta contra nós, nada está a nosso favor...

é muito dificil remover hábitos antigos, instalados em nossos sensores emocionais...

 

o acompanhamento a estas famílias, tem que ser contornado com muito carinho , com alegria á mistura e com a sensibilidade bastante para que não entrem na recta do suícidio...

 

como vou viver ?... perguntava há dias uma senhora , a quem a vida tinha dado tudo...e quem resolver tomar tudo de volta...

 

muito fácil... respondi eu...

 

faça de conta que está numa grande competição e que apenas tem o que é possivel neste jogo a que chamará ... sugestões de vida...

 

ganha quem conseguir sobreviver com menos recursos...

 

nunca se lembre de que não tem nada...

 

lembre-se apenas que tem aquilo que o júri lhe propoõe, senão perde e fica em último lugar...

 

o importante é que tem que sair vencedora...

 

com muita dificuldade tive que remover da sua mente, os outros... o papão indispensável ao medo da derrota... o que estarão eles a pensar...

e os meus familiares... como vão viver...

 

facílimo... disse eu ...fazem parte do mesmo jogo...

 

já está há um tempo a viver este jogo... com tudo e sem nada...

 

descobriu, que existem seres humanos que têm para viver um milésimo daquilo que ela possuía e que não desistem de acordar diariamente e ir á luta...

 

visitou algumas casas de pessoas mais pobres e percebeu que são pessoas mais felizes doque imaginava...

 

não adianta visitar sem conta o psicologo, mas considero que os mais jovens das famílias endividadas, deveriam ter acompanhamento, porque mentalmente o seu lado emocional se sente atraiçoado...

 

dizia um jovem com quem falei... o nosso pai trai-nos, porque ficou pobre e não nos disse nada e agora não consegue arranjar emprego...

 

é muito importante, mostrar aos mais jovens, que existem situações que nem os pais podem controlar, e o desemprego é uma delas...

 

neste Natal... a procura dos apoios sociais aumenta, como em anos anteriores, mas estamos a assistir a um aumento da classe média, de forma tão declarada, que por vezes ficamos, perplexos, pelo estado a que o nosso país chegou...

muito embora a crise seja mundial, o que me dói é a falta de meios humanos e económicos para superar a crise...

 

não temos capacidade de abordar o assunto, e não se vê a curto prazo alguém que estabeleça parâmetros de abordagem económica e organizativa,que permita a estes portugueses sair da situação em que os colocaram...

 

é importantíssimo, fazer de pequenino , uma educação social correcta, para que cada um de nós possa enfrentar as crises que se sucederem da melhor forma...

é necessário ensinar a viver com o muito e o pouco... e, só há uma forma... em qualquer das situações... poupar e repartir...

 

é dando que se recebe...

 

se nada tem... dê de si próprio...

sempre ensino, venha ao Coração da Cidade e aí nunca lhe faltará de comer, para si e para os seus...

a alegria por poder ajudar, rápidamente substitui as lágrimas...

a surpresa da vida dos outros, aplaca a nossa aflição...

um dia após o outro, e a vida declaradamente enviará algo de bom...

 

quase todos os que tenho requisitado para o voluntariado, e que estavam com crises familiares, encontaram trabalho e motivação para viver...

 

é necessário perder o orgulho e querer acima de tudo salvar os laços familiares...

 

eu acredito que é possivel dar a volta, mas se o governo apostasse forte nesta mudança, ou seja " mudar... mudando"... tudo seria diferente...

 

este Natal é necessário ajudar...

ajude, não sabe quando vai precisar de um mundo melhor...

 

então venha ajudar na sua construção...

 

eu já comecei...

 

lasalete

 

 

 

neste momento eu estou ...: ocupada com o mundo
publicado por lapieta@sapo.pt às 11:01

link do post | comentar | favorito

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

MOMENTOS DE SOLIDÃO/ SUIC...

PROJECTO LEI ... LER ...E...

ser positivo é urgente...

levem meu eco ...

O Coração da Cidade, prec...

criança... versus AMOR

adopção plena...

construir ... ajudar... s...

mais comentados

1 comentário

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags