Terça-feira, 16 de Novembro de 2010

de bem com a vida...sem perder o horizonte ...

 

 

ao longo de de muitos anos, foi-me dado observar que a maioria das pessoas que resmungam por tudo e por nada, nem sempre têm razão...

também me fui apercebendo que a maioria delas, estavam quase sempre a falar de casos alheios...

fui notando por diferentes ângulos, que nem sempre sentiam o que diziam... e, mais impressionante, não estando ligadas directamente ao facto, enfermavam de pura demagogia quando abordavam assuntos que mais tarde não sabiam continuar...

com alguma tristeza, também aprendi, que nem sempre estavam interessadas em ajudar, mas em conseguir protagonismo através dos problemas de quem precisa de auxílio nas mais diversas situações...

 

porém, essas pessoas que sempre falam sem saber o que dizem, dificilmente têm soluções, por isso não passam de opiniões, que soltas ao vento, em nada contribuem para o bem da humanidade, pelo contrário, servem apenas para fomentar a revolta...

 

no momento que atravessamos, é normal ver vidas perfeitamente ao desleixo, complectamente desestruturadas, sem rumo e sem ninguém que lhes preste uma orientação...

 

aflitas, as populações mais carenciadas pedem a Deus auxílio, mas fixam-se de olhos postos no céu na esperança de uma resposta que as ajude a continuar...

 

então, aí chegam os espertos, que vêm com a ( ajuda ) ,  que é aparentemente necessária, mas que não passa de um embuste...

 

no campo da política, estamos a assistir a um quadro semelhante...

 

Portugal está aflito, é necessário avançar em moldes mais honestos e mais prósperos, e mais uma vez, encontramos os politiqueiros a querer mais um espaço de afirmação pessoal e que não lhes dê menos protagonismo que o anterior e os coloque na opinião pública como ao salvadores da pátria, que no final de contas não pretendem salvar...

 

a população mais carenciada, não foi educada para trabalhar, porque só foi rodeada de quem também não sabia o que fazer...

 

os subsídios que se esbanjam a torto e a direito, em nada contribuem, a não ser para pagar despesas fixas, que em muitos casos são despesas perfeitamente suportáveis por um trabalho, mas que são pagas á toa e das quais o país nem tem noção...

 

o trabalho que estas populações dão para receberem uma orientação, tem que ser realizado por pessoas muito honestas e que de preferência amem o que estão a fazer...

 

esta tarefa solidária, não se compraz com o horário de trabalho e requer do próprio Estado, muita atenção e desvelo, canalizando para o efeito, verbas avultadas e fiscalizadores honestos e inteligentes, diligentes e patriotas...

 

isto de estarmos na cauda da Europa, já foi chão que deu uvas...

 

diligenciar no sentido de ainda salvar o que está ao abandono, é urgente e é possível, sancionando os que não querem progredir, mas não retirar aos que querem efectivamente avançar, o pouco que se lhes entregou...

 

ensinar os protugueses a estarem de bem com a vida, fechando os ouvidos á imprensa que quer apenas vender notícias, nem que para isso tenha de noticiar coisas muito más...

 

fechar os ouvidos aqueles que não passam de trapaceiros, que vendem banha da cobra no carro da politiquice barata...

 

dar as mãos em tempo de crise, é arregaçar as mangas e lutar por um mundo melhor... é querer progredir sem medo e sem preconceitos, transformar a mente de forma adequada ao momento, e ás necessidades actuais...

 

perfilar o olhar num horizonte de prosperidade e paz e interiormente aprender a sorrir no meio das dificuldades...

 

fazer exercícios diários de aplicação pratica e moral da sua própria vida...

 

semear esperança e ensinar os que dependem de si com essa mesma esperança e fé, num futuro melhor e mais promissor... afinal problemas sempre acontecem...

 

estar de bem com a vida é uma arte... amar até á exaustão, não como o egoísta que quer tudo á sua maneira, mas encontrar no seio da adversidade uma forma de viver sem desespero...

 

formalizar um contrato com a paz e amar a vida do jeito que ela é ...

 

fazer poemas de luz com o olhar e cantar no silêncio do coração uma canção de amor, onde a vida possa escutar e aí deixar o seu beijo de esperança...

 

estar de bem com a vida, é estabelecer sintonia com forças mais elevadas... de que alguns ainda duvidam, mas das quais, quer queiramos quer não dependemos para estancar a revolta e elevar a serenidade...

 

um abraço do tamanho do mundo...

 

lasalete

 

 

 

 

 

publicado por lapieta@sapo.pt às 17:49

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 2 de Abril de 2010

O Coração da Cidade precisa de pão... foi por isso que Ele morreu...

 

por quase todo o mundo, um número considerável de cristãos, comemora o nascimento de Jesus pelo Natal, e na altura da Páscoa, revela interesse pela ressurreição, que no calendário católico, está por estas alturas espelhado nas cerimónias da Quaresma atingindo o seu ponto alto no dia de Sexta-feira Santa...

 

hoje, ao olhar para os mais de 500 utentes que esperavam ansiosos a abertura do refeitório, fiz pessoalmente uma comparação com a turba de homens e mulheres que há dois mil anos, aturdidos pelo facto de haver em tempo de Páscoa uma condenação, se aglomeravam para ver quem realmente era condenado...

naquele tempo, Jesus foi o homem que em Jerusalém,  foi quase leiloado, frente a um ladrão profissional, Barrabás... a algazarra era enorme... a vida naquele tempo vitimizava sem dó nem piedade, e as feras humanas se degladiavam sem coração...

 

hoje, já estamos distantes desse tempo, e  ao olhar o número elevado de seres humanos, apinhados para pedir alimento, eu lamento que estas imagens não passem nos canais televisivos, com a frequência com que passam as notícias da face oculta, dos TGVS, dos submarinos e de todas as outras notícias, que não dão de comer a ninguém, mas que alimentam o ego de quem aí encontra a sua forma de viver, cansam pelas páginas diárias que tomam a atenção de toda a gente...são novelas das quais todos sabemos o fim...

 

este holocausto humano, duma pobreza crescente,que se desfolha aos olhos de toda a gente, nem sequer é notícia, porque não interessa a ninguém...

 

ai... se a televisão pudesse gravar o medo, o som do coração, o cheiro, a vergonha, e os sentimentos que se cruzam na mente de cada um !...

 

os mais pobres cada vez são mais... e cada vez mais pobres...

na sua maioria doentes do foro psiquiátrico... alguns cansados de serem pobres há tanto tempo...

mas também me impressionou, perceber que o número de mulheres subiu assustadoramente...

 

que os emigrantes voltam a ser em número considerável...

 

os homens mais jovens são em elevado número...

mas o que mais dói, é demorar-me nos olhos sem esperança da maioria...

 

com calma distribuimos os cartões que darão acesso ao almoço do dia de Páscoa... entre as 14 e as 18 horas de Domingo, estaremos com alguns voluntários a distribuir a refeição de para eles é muito importante...

 

esta semana, apelei para que fosse possível oferecerem ajuda para o almoço de Páscoa e só encontrei ajuda por parte do meu amigo Antero Henrique do FCP, que me ofereceu o pão de ló...

 

todos os que habitualmente colaboram, não puderam fazê-lo...

as padarias dizem que não podem dar pão...

as confeitarias dizem que não podem dar pão de ló...

 

tantos alimentos que se deitam ao lixo diariamente...o pão porque está seco... os bolos porque não são do mesmo dia...

 

hoje queriamos dar pão e não havia...

 

as ajudas foram negadas sem hesitar...

 

deixo aqui o apelo... se alguém puder ajudar, trazendo pão ao Coração da Cidade... a vida agradece...

 

hoje, dos Estados Unidos, alguém telefonava e desejava uma Páscoa Feliz... eu perguntei como ia festejar a Páscoa numa terra tão distante e a senhora disse que aí saíam á rua e davam uma esmola a quem precisava...

 

não precisamos de pão... vai ser dia de Páscoa... lembrem-se de nós...

foi pelos que mais precisam que Jesus morreu... que não tenha sido em vão...

 

 

lasalete

neste momento eu estou ...: esperançada
publicado por lapieta@sapo.pt às 17:48

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 14 de Dezembro de 2009

adopção plena...

 NÃO HÁ FACILIDADES NA RUA ... EXISTE APENAS UM FECHAR DE OLHOS QUE É DO CONHECIMENTO DE TODA A GENTE...

 

ainda que não queiramos a aceitar, a rua é o passeio onde a pobreza de desdobra em pleno dia por milhões de almas , senão biliões de almas em todo o mundo...

 

como funciona em outros países?... talvez do mesmo modo que no nosso país...

mas o que mais fere a sensibilidade de todos nós, é que os seres humanos que hoje estão na rua e são consideradas pessoas sem abrigo, são homens e mulheres e até crianças que ninguém quer, com  quem ,na maioria dos casos ,ninguém se importa...

 

sempre que os vemos, não imaginamos de onde vieram, quem são afinal e para onde se dirigem, porque eles tal como os demais, parece que vão a caminhar para algum lado...mas para onde? e ao encontre de quê?...

 

quem os quer?

quem os procura?

quem os solicita?

 

complexo este raciocínio, não?... porque parecem ser os filhos de ninguém...

no entanto, percebemos quando os abordamos, que têm histórias fantásticas para contar...

 

percebe-se no seu falar uma tristeza profunda, que alguns tentam disfarçar , que tentam esconder por detrás de alguma agressividade e até de furtivos olhares, que só passado algum tempo, passamos a compreender...

 

ler os olhos das pessoas sem abrigo, começa a ser interessante...

 

filhos de ninguém, adoptados plenamente pela rua, que os chama a todo o tipo de atitudes e dramas, passam a ser, irmãos daqueles que nada têm de bom em seus fundamentos morais, porque são  eles os adoptantes, que reclamam dos mais fragilizados acção continuada em situações pouco louváveis...mas de forma subtil, quase sem cheiro a pecado...

 

os filhos de ninguém, não têm para onde ir, nem têm para onde se voltar...

 

a maior dor na actualidade, é que os novos pobres estão a aderir rapidamente a este tipo de situações...

estão tão mal amparados, sem saberem como satisfazer no imediato a sua situação económica, com despesas acumuladas, que não é difícil aderir ás inúmeras situações de ilicitude que por aí pululam, como se de anúncios se tratassem...

 

salvam-se os que moralmente já são mais equilibrados e de uma forma ou de outra primam pelo seu brio espiritual...

 

mas o drama complica-se mais ainda, quando percebemos que os engajadores do pequeno delito, na procura de novos delinquentes, se misturam nas instituições, entre os que pedem auxílio, para lhes oferecer vantagens no imediato, para satisfação dos seus interesses...

prometem facilidades e depois largam estes seres ao seu destino...

 

nada se pode fazer... as autoridades têm conhecimento do facto, mas nada fazem para que as situações não continuem a acontecer...

 

a adopção é plena, quando ninguém quer os mais carenciados, a rua os adopta sem problema algum, mas depois, cobra bem alto, colocando nos seus ombros, uma série de problemas, com os quais  eles não contavam... mas... já que esta estava bem difícil de aguentar...!!!!!!!!!!

 

a vida é madrasta dizem eles...

mas a vida nada tem a ver com as dificuldades, de quem não sabe fazer as suas escolhas...

depois se diz que a culpa é da vida... esta também não tem culpa...

 

a culpa é de todos nós, sociedade,  que conscientes desta situação, deixamos que a rua adopte todos os que na sociedade percebemos serem excluídos...

 

pensemos sobre este assunto...

adopção plena em nome de coisa nenhuma e de uma felicidade que nunca existirá...

 

neste momento parece que as novas oportunidades, são também o crime e a corrupção em nome do facilitismo, porque quem de direito havia de ajudar os mais desprotegidos, se protege fingindo ignorar o drama de milhares de portugueses...

 

lasalete

neste momento eu estou ...: VIGILANTE
publicado por lapieta@sapo.pt às 11:43

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

de bem com a vida...sem p...

O Coração da Cidade preci...

adopção plena...

mais comentados

1 comentário

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags