Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

supostamente...

 

 

supostamente... é um termo usado por um amigo meu, que quando não sabe o que há-de dizer... não dizendo nada, como habitualmente... então com o ar mais sério do mundo a propósito de tudo e a propósito de coisa nenhuma diz... supostamente...

parece em parte familiar do sal, que se coloca em quase tudo para dar sabor... supostamente, digo eu...

 

então hoje mesmo...

bem pela manhã , sem dizer nada a ninguém, coloquei o meu olhar em direcção bem longínqua e imaginei todas as pessoas em férias e muito bem dispostas...

imaginei muita gente a passear, nem sempre na praia, que isto de areia, até se mete bem fundo nos dedinhos dos pés e isto de nos baixarmos para sacudir as sandalinhas... não está com nada...

 

perde-se a compostura , salpica-se a senhora que está ao lado e que grita desalmadamente para o filhote que parece querer afogar-se longe dos olhares maviosos da senhora sua mãe, que até nem sabe como segurar os óculos da marca que a filha mais velha lhe ofereceu nos anos e a quem convenceu a usar para fazer boa figura, que isto de estar na praia com os óculos made in Taywan já não está com nada...

 

portanto, tirando o caricato de todas as situações, que faziam a minha delícia de juventude, onde arrancar risinhos não era dificil... porque quando se é jovem tudo serve para fazer galhofa...  a praia vale por isso...

 

os escaldões são de outra matéria e para isso temos cá os entendidos que logo pela manhá aparecem no Telejornal a mandar as suas dicas de bem entendidos, falando para bons entendedores, por isso mesmo, meia palavra basta, porque o apresentador que também não pesca nada do assunto, se manda para frente com perguntas de lana caprina qeu deixam quem ouve apenas com a certeza de que tudo o que estamos a ouvir não é para reter... porque num outro canal concorrenbte se está a falar do mesmo assunto mas com cores diferentes...

 

ligeiramente interessada no meu raciocínio, fiquei a pensar que isto de estar em férias é muito chato... 

 

os casos que faziam as primeiras páginas desapareceram ... nem temos nos jornais cenas bombásticas e parece nem haver tema de conversa...  daquelas conversas ocas que passam na boca de toda a gente e que só saem da cabecinha de quem nada possui no seu interior... ou seja, os problemas que nada acrescentam de real valor a qualquer um de nós...

 

mas, como estava dizendo, o meu raciocínio se alargou muito mais e de férias em férias , de sorriso em sorriso... dei novamente por mim a pensar se na realidade a vida está tão cara assim...

 

este ano não sei por que carga de água... talvez porque em Agosto choveu mais que o habitual, os amigos e conhecidos meus, todos resolveram tirar férias... que bom disse eu...

 

mas... quando cheguei à rua... para espanto meu... o cabeleireiro estava fechado, o pomar, estava fechado, a confeitaria estava fechada... muitas das casas de comércio e serviços fechados ... não pode ser...

então não se queixavam todos eles de que a vida está muito má e que não se vende nada... então foram para férias?... não fazem negócio e ainda vão gastar o pouco que têm...

 

há uns anos atrás, também era difícil e quase todos nós só vivíamos para trabalhar e o produto do nosso trabalho era só para as despesas e pouco mais... se o ordenandinho  chegava até ao fim do mês ... era uma maravilha...

roupinhas de marca ?... nem pensar e quando queríamos jantar fora, ficavamos todos felizes com os piqueniques muito simpáticas... onde os petiscos da avó e das tias estavam todas lá na esperança de que ali... muito divertidos, esperando que os mais velhos terminassem de degostar o verde famoso que o tio de Amarante tinha enviado por alturas das festas de S. João...

 

ena pá... vidinha simples, em tempos que falar de liberdade era para os mais inquietos e para os mais corajosos...

 

lendo Miguel de Sousa Tavares em " o rio das flores"... vai ser possível entender que a história se repete ciclicamente, trazendo à memória episódios capazes de nos mostrar em reprise, as dificuldades únicas que o povo português viveu...

 

é necessário mudar os hábitos que ainda conservamos, de nada poupar e estendermos a nossa vontade de tudo fazer, até onde a imaginação nos levar e não medir consequências dos nossos actos...

 

é necessário crescer...é urgente prosseguir e acima de tudo progredir...

 

estamos a viver num mundo estranhamente exposto à mediocridade e com a vida tão cara não podemos enriquecer se não trabalharmos bem mais do que é habitual...

 

da boca dos imigrantes que nos  procuraram este mês, pude perceber o espanto pela carestia da vida no nosso país e pela forma descontrolada com que se vive cá dentro... referindo sem dúvida que em Portugal se trabalha muito pouco...

 

então, se a vida está cara não teríamos que trabalhar muito mais ?... supostamente...

 

um  final de dia feliz e muito trabalho...

 

lasalete

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



gifs

CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D