Domingo, 19 de Agosto de 2012

a fome atravessa a ponte como há 50 anos atrás...

 

sobre esta ponte , numa noite gelada, eu fiz uma promessa, vai para 50 anos...

 

"amar a cidade, na pessoa da sua gente, dos mais desprotegidos, dos mais esquecidos..."

anos depois, ainda não consegui concretizar um sonho ( construir o maior refeitório, para que ninguém pudesse pensar que ficaria sem pão)...

 

a manhã despontou e eu atravessei a ponte rumo á cidade grande, como todos os outros...

quando a miséria atravessava a ponte, todos os homens eram iguais...

a sede de pãp, a fome dum sorriso, encaminhavanos a um encontro marcado ( os pregões do Mercado do Bolhão) ...

 

a promessa me aompanhou muito tampo e se esbateu com o decorrer dos anos...

 

voltou quando a vida me percebeu mais só e disponivel do que nunca ... 1996 ...

 

nunca, nem ninguém , bateu á porta d'O Coração da Cidade, que partisse de mãos vazias...

 

nunca tal aconteceu...e hoje no Coração da Cidade, já se consegue apoiar em alimentação, 700 pessoas diáriamente, com o maior número de horas possivel ( 10 horas consecutivas) , lá estão a funcionar os voluntários sem descanso, a doar alimentação confeccionada...

 

no mesmo horário, uma carrinha ou duas, recolhem nos espaços de alimentação e restauração da cidade, os alimentos que não são vendidos... e eles se esgotam nas nossas mesas...

 

sempre temos para distribuir ( UM COBERTOR, UMA SOPA QUENTE E UM SORRISO PERMANENTE...)

 

com profunda tristeza, muito embora os apelos constantes que faço, ainda não conseguimos o número de voluntários que necessitamos, porque as nossas actividades, são 3 vezes mais que há dois anos atráz...

o número de pessoas que necessitam de auxílio em todos os sectores, subiu mais de dez vezes e a posição que ocupavam na vida , não era a mesma que ocupam as pessoas sem abrigo...

 

a pobreza mudou o rosto e temos necessidade de muitos braços, de pessoas muito equilibradas, de muita coragem e acima de tudo muito serenas...

 

os ánimos estão muito exaltados... quem vem pedir ajuda está muito desmotivada e triste...com os nervos á flor da pele...

 

nunca em tempo algum o voluntariado fez tanto sentido...

 

é necessário muito amor ... sem a caridadezinha que costuma emoldurar o sentimento de quem ajuda, mas com uma mentalidade firme e decida...

 

é necessário amar a cidade e as pessoas que nela se acolhem para conseguir sobreviver...

venham até nós...

 

os nossos braços necessitam dum abraço...

 

lasalete

neste momento eu estou ...: em paz mas sofrendo
publicado por lapieta@sapo.pt às 15:59

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 16 de Novembro de 2009

SER SOLIDÁRIO É SER MAIOR... ( POEMA)

 

 

SER SOLIDÁRIO É SER MAIOR…
 
 
Há pedras soltas na rua
que vivem de alma nua
esperando a tua mão,
são peregrinos do tempo
que vivem neste momento
gritando ao teu coração…
 
Nesta terra de incertezas
a fome passa nas mesas
passa sem hora marcada…
o amor é indiferente
na boca de muita gente
que tem a alma gelada…
 
ser solidário é amar
é ajudar a sonhar
é dar de beber à dor…
é falar p´ra todo o mundo
que amar assim é profundo
sem querer … é ser maior.
 
 
Lasalete …… 27-11-08

 

neste momento eu estou ...: de olhos abertos
publicado por lapieta@sapo.pt às 17:01

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 29 de Junho de 2009

abençoa Senhor Jesus...

 

Senhor Jesus... nem todos têm pão...

 

mais uma semana vai começar e, se o trabalho já falta para muitos, para muitos outros o medo de que ele falte é também uma realidade...

 

aprendi Senhor, que não são os que pedem os que mais precisam, mas são os que não têm coragem de pedir, que por ventura são os mais necessitados...

 

ampara Jesus, esses que escondidos, com vergonha ou por orgulho, vivem à mingua de pão e de carinho...

 

nós os que nos comprometemos a vigiar contigo, não Te podemos deixar só...

 

ficaremos atentos a todos os que caem desamparados e não acreditam que Tu os amparas...

 

ajuda-nos  Senhor, a encontrara a melhor forma de nos aproximarmos de quem precisa de aprender a der e a receber...

 

ensinar solidariedade  é difícil ...

 

abençoa todos os lares, para que não falte a Fé e a Esperança em dias melhores...

 

que jamais falte o pão , para que não falte o ãnimo...

 

nos abraça Senhor na tua misericórdia ... estende a tua bênção a quem está neste momento a ler esta mensagem...

 

obrigada Senhor Jesus...

 

lasalete

 

 

neste momento eu estou ...: desperta
publicado por lapieta@sapo.pt às 08:29

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 28 de Abril de 2009

ainda vamos a tempo de acordar...

 

cerradas que estão as pálpebras, o sono acontece e nada mais para além do véu que a noite permite...

 

isso pensa a maioria que de vez enquando, quando a vida permite, ainda vai tecendo algumas considerações sobre o plano onírico, para tentar por aí, desmistificar um pouco do futuro, que por vezes se apresente inconsistente de significado...

 

tenho medo dos meus sonhos e neles tenho encontrado, não só os avisos consoladores que me permitem uma vida mais estável e consciente, porque deles decifro as mensagens do plano superior e não só, mas sob o manto da premonição, tenho entendido por diversas vezes a verdade factual que passa do sonho â realidade...

 

não sei de dos anseios com que vivencio a vida dos mais carenciados, no sentido de lhes mitigar o sofrimento, se das notícias constantes de desestabilização , se da crise que efectivamente se instalou por aí... o certo é que ,a noite para mim se desdobra num grande écran onde as imagens ganham forma e movimento e os jogos de intenções e decisões mostram a realidade do momento, deixando em minha mente, depois de acordar, a certeza de que nada vai tão bem assim ...

 

o meu sonho aconteceu numa grande cidade, onde  filas de gente se estendiam, pedindo auxílio ...

nada do que se entregava servia para serenar os ânimos exaltados de muitos dos intervenientes que se percebia, serem pedintes de longa data...

 

a austeridade do cenário dava a entender que já se vivia a situação há demasiado tempo, mas ao longe, uma voz tentava serenar quem pedia e conforme essa voz se ouvia, o pão

ia-se multiplicando e todos os famintos se sentavam a mastigar, dando a entender que a fome se tinha instalado ...

 

as filas eram para todos os fins... perguntei quem governava e ninguém sabia dizer, mas ao mesmo tempo, se viam  tropas nas ruas a tentar por todos os meios estabelecer a ordem de quem tentava trapacear...

 

num écran gigante instalado na avenida, imagens de outras cidades iam passando, mostrando que o mesmo clima social era exactamente o mesmo...

 

pretendi sair do sonho mas não consegui...

os voluntários iam e vinham com enormes caçarolas de alimentos, distribuindo caldo quente e pão, que chegava em camiões para distribuição...

 

a mesma luz , a mesma voz e o carinho de muitos voluntários, que misturavam lágrimas e alimentos...

 

perguntei se era verdade o que eu estava a ver ...

 

e  a voz  não demorou  para me responder...

- esta é a pior das guerras, se o homem não se modificar e parar para pensar o quanto antes... a fome é a pior das guerras...

 

acordei atrapalhada e durante um tempo demorei a baixar à realidade...

 

trazia o cheiro e o som das cenas que enfrentara no mundo dos sonhos e as lágrimas correram nos meus  com as orações habituais...

 

sei que o clima ainda não é o do meu sonho, mas receio que a realidade se aproxime dos cenários que me foram mostrados...

 

resta-nos pedir a Deus força e coragem para nos distribuirmos pelos outros e força anímica para nos desdobrarmos em esforços continuados de ajuda ao próximo...

 

ainda não sei que medidas os governos vão tomar...

vejo que as preocupações prioritárias são com os bancos e os banqueiros... as grandes falências e os grandes magnates...

 

onde entra o auxílio ao trabalhador  modesto ou quadro médio da empresa que resolveu abrir falência e que simplesmente na hora que aprazou, disse... não... não há trabalho para mais ninguém...

 

onde ficam os milhões de trabalhadores que vão ficar sem emprego ?...

governo algum conseguirá sustentar o caudal humano de desempregados...

 

o repasto social passa pela urgente e sistematizada ajuda e não pelo autismo governamental ou voluntarismo das instituições de solidariedade...

 

grandes medidas de  combate à crise têm que ser tomadas ou nos veremos a braços com a maior guerra social de sempre...

 

não adiante distribuir alimentos, se não há electricidade, água e gaz para confecionar os alimentos...

 

é hora de despertar e de desenvolver os meios que obstem a que os mais fortes que despoletaram esta crise financeira parem...

porque todos sabem que ela foi calculada para que ao balancearem os mercados em cima da mesa ficassem apenas aqueles que habitualmente comem mais...

 

este descalabro económico é conhecido dos senhores que do FMI e do Banco Central Europeu ... eles sabem até onde pode ir o teatro das negociações quando devem efectivamente baixar o pano...

 

o povo já não se levanta para lutar e é nesse cenário de inércia emocional que quem governa descança...

 

a vontade para reivindicar esgotou-se...

a desconfiança generalizou-se...

a esperança deixou de fazer sentido ...

e tudo isto porquê ???????????????

 

porque alguém se esqueceu de ensinar, que a formação cívica é a educação principal para atingir a paz social...

 

ainda assim pergunto...

que futuro estamos a deixar aos nossos filhos? ...

com que direito hipotecamos a felicidade dum mundo que queríamos  melhor e mais próspero?...

 

acordar é o lema...

 

que os meus sonhos não se realizem... este pelo menos não ...

 

um abraço de paz --- lasalete

neste momento eu estou ...: alerta
publicado por lapieta@sapo.pt às 19:57

link do post | comentar | favorito
Domingo, 12 de Abril de 2009

na outra margem ... mesmo no Coração da Cidade...

 

 

estou quase a sair de casa...

para mais uma travessia pelos caminhos da solidariedade…

 

tenho de ir até à outra margem…

 

espera-me a família de voluntários que se prontificaram comigo, à semelhança de anos anteriores a realizar com as pessoas mais carenciadas um dia de convívio a que chamamos jantar de Páscoa...

 

no Coração da Cidade, não nos pautamos por acções extemporâneas de apoio às pessoas sem abrigo, mas fazemos questão de estarmos com eles no momento em que todos os outros fazem questão de estar com a ( sua família)...

 

Jesus quando lhe disseram( estão lá fora tua mãe e teus irmãos, Ele respondeu sem hesitação... - quem são meus irmãos e minha mãe, senão aquele que faz a vontade de Deus)...

 

todos sem excepção são irmãos e de toda a gente... filhos de Deus, que embora ausentes da família pelos mais variados e impressionantes motivos, estando também à parte da sociedade, gravitam neste mundo, de certeza absoluta , na esperança de uma oportunidade diferente... e neste dia, tão simples a oportunidade... comer a uma mesa... sem ser na rua, no chão... a uma mesa como come toda a gente...

 

ontem tudo ficou preparado para que a Páscoa pudesse acontecer...

Jesus passou por ali mais cedo e saiu connosco por volta da meia noite...

 

entrará connosco por volta das 10 horas da manhã, para assar o borrego com que brindaremos com sabor especial os que em nós confiam, para sentirem o sabor diferente ( o gosto da mesa da família)...

 

Páscoa a isto, é fazer a travessia, pelas veredas da vida com aqueles que têm mais dificuldade em prosseguir...

é caminhar com eles mais vinte passos de cada vez e mais vinte e mais vinte e mais mil... todas as vezes que forem necessárias...

 

é urgente que não deixemos os nossos irmãos da rua desamparados oferecendo a todos eles apenas as migalhas que nos sobram, mas também lhes prodigalizemos espaços de acção do nosso coração tal qual faríamos coma nossa família com ela confraternizássemos...

 

depois da sopa e do borrego assado com batatinha, acompanhado com arroz de forno, laranja e azeitonas, estaremos preparados para dar a cada um, uma caixa recheada de fatias de pão de ló, um saquinho de amêndoas variadas e uma caixinhas de deliciosos bombons...

 

é isto que eu pessoalmente considero Páscoa... fazer aos outros tudo aquilo que eu gostaria que me fizessem a mim se estivesse nessa situação...

 

não importa se a televisão veio até nós, se os jornais deram notícia, o importante é que estivemos a lutar durante muito tempo, porque estamos em época de vacas magras, para que este almoço/jantar, fosse uma realidade...

 

a todos os que amorosamente colaboraram connosco que Deus os ajude em prosperidade e abundância de bens, materiais e espirituais...

 

a Jesus estou grata pela força e pela coragem de todos os voluntários que se disponibilizaram mais este acto de amor...

 

para todos mais uma vez feliz passagem pelo conforto e pela abundância...

tenham uma Páscoa Feliz...

 

lasalete

 

 

neste momento eu estou ...:
publicado por lapieta@sapo.pt às 08:48

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Março de 2009

carta a um pai...

 

não sei quem és... nem o teu nome...

mas sei que estás por aí...

sei apenas que deixas-te um menino sem pai...

sei que o privarás de bons e agradáveis momentos..

ainda que sejam poucos, ficaria no tempo a recordação do teu rosto e das tuas mãos... do teu cheiro e da tua voz...

mas, preferiste ignorar...

 

eu sei o que digo... também cresci sem pai e desejei conhecê-lo a vida inteira...

 

hoje com 57 anos ainda sonho que sou criança e estou ao colo do meu pai, que nunca aconteceu...

 

pai de um menino tão lindo ... não sabes o que perdeste, porque tinhas o privilégio de conhecer um bebé lindo, uma criança sensível, um olhar penetrante, um menino inteligente, que cedo começou a aceitar a vida do jeito que ela se apresentava...

 

não vai há muito tempo perguntei-lhe se ele sabia do pai, se ele gostava de conhecer o pai...

nos seus seis aninhos simples e ingénuos , ele disse... - deve andar por aí...

 

é isso mesmo, deves andar por aí...

 

a importância da figura paterna é bem mais sentida por quem se viu privada desse carinho...

para saberes a importância que tem, eu apenas conheci o meu já com 26 anos ... e no dia em que apareceu, sem nunca o ter visto eu gritei o seu nome e o abracei, como se dele estivesse à espera uma vida  inteira ...

 

este foi o melhor dos meus abraços... o melhor e mais belo momento da minha vida...estava nos braços do meu pai...

só o vi mais uma vez... já partiu... como tenho saudades do meu pai...

 

 

tal como as minhas,  as lágrimas deste menino vão pesar um dia...

quando mais crescido, pensar em ti... terá apenas como referência, um desejo sem rosto, sem cor, sem cheiro, sem voz, sem coração...

 

olhará os pais de todas as crianças inventando que podem ser o pai dele, tal qual eu fiz um dia no orfanato onde me criaram...

no Domingo de visita, arrumava o cabelito e punha os soquetes mais branquinhos, polia os sapatos e arranjava as pregas da saia do uniforme e inventava que estava à espera do meu pai... depois das visitas saírem, inventava que o meu pai estava ocupado ou doente e escondia-me a chorar...

para não troçarem de mim, um dia encontrei o retrato de um homem e guardei-o como se ele fosse o rosto do meu pai e durante algum tempo, aquele rosto era o do meu pai...coloquei o retrato dentro dum lenço branquinho e mostrava-o de vez enquando às minhas amigas... como me sentia importante, elas pensavam que eu tinha pai...

 

ninguém pode avaliar as necessidades afectivas de uma criança...

não há psicólogo que tenha na mão teorias de adestramento para a alma...

por isso Deus criou o amor...

 

ninguém tem o direito de matar o amor...

 

tu... não tinhas esse direito...

 

viverás no imaginário de alguém que vê apenas a figura materna preenchendo todos os sentidos da sua tão pequena existência...

 

não sei se a vida te dará mais filhos ... espero que não os largues ao vento das vontades alheias , mas que te mantenhas perto deles, para que não sofram o que esta criança sofrerá um dia, mesmo que disfarçando, diga que tudo está bem...

 

talvez agora comece a fazer sentido a oração que Jesus nos deixou...

talvez prevendo que muitos homens maus iriam renegar a felicidade que Deus lhes concedeu... serem  pais...

 

tal como a mim, a este menino só lhe resta dizer...PAI NOSSO QUE ESTÁS NO CÉU...

 

parabéns a todos os PAIS que assumiram os filhos...

 

lasalete

neste momento eu estou ...: filha de Deus
publicado por lapieta@sapo.pt às 09:54

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 18 de Março de 2009

o lado oculto do coração ...

 

dizem que amar é preciso... eu digo que saber amar é essencial...

todos os dias nos chegam problemas de violência em todos os espaços do quotidiano , nas mais variadas relações, nos mais diversos gestos, protagonizados por todas as classes sociais...

 

a menos que não tenhamos olhos para ver e ouvidos para ouvir, o número de casos cresce a cada dia...

 

a violência doméstica está sempre a ser discutido e por todos os meios morais e espirituais, existem entendidos não só a discutir o problema mas a tentar travar o surto dessa violência...

 

quando essa violência acontece sobre idosos ficamos extremamente chocados e mais chocados ainda quando ela é exercida sobre as crianças...

 

no que reporta aos casais em situação de violência as mulheres parecem ser as mais atingidas, mas são muitos os casos em que  o homem é sovado diariamente...

 

a falta de respeito vai acontecendo e vai-se alastrando, porque o lado oculto do nosso coração não aguenta a chama de um amor que um dia existiu... vai-se lá saber porque amainou o prazer de gostar de alguém , a doce magia de querer esse alguém bem perto de nós...

 

todavia, o que me leva hoje a escrever, é um tipo de violência que está a acontecer com os filhos mais jovens a partir dos treze anos, onde se registam casos de grande violência sobre os pais... na sua maioria ainda são pais jovens que não conseguem dominar a má formação dos filhos...

 

quase sempre são crianças que de forma precoce, já fizeram uma viagem pelos consultórios de algum psicólogo... mas que a dado momento fizeram uma paragem obrigatória porque os resultados não se apresentam tão satisfatórios e porque demoram, o abandono vai acontecendo...

 

inúmeros casos de violência doméstica estão a ser acrescentados diariamente e têm como protagonistas jovens , entre os 13 e os 30 anos , que diariamente colocam a vida dos pais à beira de um ataque de nervos , transformando o lar num espaço de dor e sofrimento, alterando por completo a vida de outros irmãos mais calmos e com necessidade de crescer num ambiente mais calmo, como qualquer ser que está em formação...

 

que havemos de fazer?... perguntam esses pais... a polícia não consegue fazer nada... não há ninguém que nos ajude...

 

grave este problema...

falamos de amor firme, que é usual hoje em dia como medida de constrangimento e de aplacamento da situação...

 

será o descuido dos pais?... será o fruto duma educação deficiente ? ... será falta de educação dos próprios  pais ou falta de coragem para corrigir na altura certa os primeiros sinais duma violência ou agressividade crescente ...

 

difícil de entender e mais difícil ainda de aconselhar... mas, sempre temos que ouvir e ajudar na certeza de cada caso é um caso diferente e que desse conflito que converge em violência crescente, o papel dos pais é muito importante, no que reporta a colocar regras bem cedo, para que o bom funcionamento dentro do lar, possa acontecer com as regras dos próprios pais e não com as regras dos filhos...

 

muitos pais deixam que os filhos façam tudo o que entendem por bem fazer, porque sentem receio de que possam "meter-se" em problemas... referindo a droga como o meio mais conhecido e temido desses problemas que invocam...

não pensam que todos os dias, a qualquer hora, seja onde for, o problema da droga está entre nós e os convites ao consumo são constantes ...

 

importante mesmo é educar os jovens no sentido da firmeza para com o meio e cedo lhes mostrar as consequências dos actos menos bons que qualquer um de nós comete...

 

a importância da célula familiar deve ser discutida em casa... a importância de se ser feliz e não a importância de uma boa posição financeira, deve ser o diagnóstico para uma boa saúde mental dos nossos filhos...

 

ser grande é ser bom e ser justo, humanamente tolerante, sem medos e sem receio de críticas de quem nos rodeia...

garantirmos aos nossos filhos a certeza de que se eles falharem nós estamos lá para os socorrer e ensinar e não para lhes facultar os meios financeiros para que eles possam comprar todos os vícios que possuem e que ainda não sustentam...

 

o lado oculto de muitos corações está aí, triste e sofrendo ...

o medo e até o pavor no rosto de muitos pais, é de doer, porque já referem medo de entrar em casa... medo de que chegue a noite e tenham de enfrentar os filhos, que se transformam em carrascos de todos os familiares...

 

eu deixo aqui a pergunta...

quem ajuda estes pais ,quem discute estes casos que estão a aumentar a cada dia que passa?...

 

viver em paz, é o desejo de todos nós...

como sofrem estes pais que um dia vêm nos filhos " monstros" como alguns referem e que quase afirmam já não sentir por eles o amor de outros tempos...

 

há dias surpreendi um homem de 50 anos a chorar e percebi que não queria ir para casa , muito embora já estar a fazer-se tarde... o medo em seus olhos é notório... confidenciou que tinha medo de ir para casa por causa do filho com 23 anos...

 

presos com salvo conduto estão estes pais prisioneiros de uma situação que urge compreender...

 

o amor continua a ter razões que a razão desconhece... vai-se lá saber porquê ?...

mas será isto amor... ou o lado oculto do coração, onde vidas passadas têm um papel evidente...

 

lasalete...

 

neste momento eu estou ...: atenta
publicado por lapieta@sapo.pt às 15:25

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 5 de Maio de 2008

fome em português...

 

é esta a sensação que  fica dentro de nós , os que estamos a braços  com a fome em Portugal...
o mais confortável seria dizer que tudo está bem ...
o mais razoável seria pensar que podemos fazer muito mais...
mas o mais aterrador é perceber que não é permitido fazer mais e melhor..
mas, o impensável mas concreto, é verificar que a fome é fomentada, pela indiferença, pela ausência de políticas sociais de base e pela indisciplina parlamentar, que dia a dia agenda a discussão de situações que de todo em todo não são necessariamente as mais urgentes para o país...
 
fome em português, significa apenas ignorância...
também descentralizar é  urgente... criando amplitude social…
 
mas... FOME EM PORTUGUÊS ... é acima de qualquer ilação  o mais urgente  programada de educação ...
educar para que não exista fome…
 
ao contrário de classificar os professores, os médicos ou mesmo os funcionários públicos, porque não classificar os políticos , que estão permanentemente a planear mais tributação… políticos que  se passeiam indiferentes à fome ,que em Portugal  está a criar problemas terríveis ao nível da saúde ( física, mental e moral) ... os danos colaterais são mortíferos...
a fome em Portugal, está a espalhar o terrorismo e os comportamentos desviantes estão a proliferar…
no sentido de deitar mão seja ao que for, a população mais fragilizada, adere a todos os esquemas para fazer face ao dia a dia ...
 
a criminalidade aumenta pela ausência de planos sociais adequados, que verticalizem os anseios e que determinem caracteristicamente espaços fundamentais para o desenvolvimento humano ao nível dos afectos ...
 
estrangulados os ideais, as populações só encontram o facilitismo …e este quase sempre e exactamente dos núcleos expostos e ostensivos do meio delinquente , que se sabe que existe, mas que em verdade, ninguém com responsabilidade tenta combater... por medo ?...  por desleixo? ...
 
a fome em Portugal, é uma mancha negra no socialismo e na democracia em geral, porque , não há necessidade de existir fome no nosso país...
 
verifique, quem de direito, porque é pago para isso mesmo, como são distribuídos no nosso país, os subsídios alimentares e os alimentos...
 
que circuito fazem os bens institucionais e a quem servem concretamente...
 
dizem muitas vezes que não devo dizer isto, porque estou a falar demais...
 
façam uma excursão pelas instituições, para verificar onde são gastos os subsídios estatais... de que forma as populações usufruem dessas ajudas ?... que rentabilidade têm alguns núcleos de apoio social ?...
 
mas verifiquem também, o esforço quase desumano, que alguns seres humanos ao nível do apoio social, estão prestando à sociedade civil …
e verifiquem que muitos dos que na realidade servem a causa com sentimentos nobres, são afastados do circuito , porque não interessa sermos tão interessados pelas causas sociais ...
 
tenho vergonha de estar a viver este drama , porque tenho a certeza de que não há necessidade para tanto barulho por causa da fome...
 
O Coração da Cidade não recebe ajuda do Banco Alimentar Contra  Fome, sobrevive sozinho , sem ajudas de maior monta, trabalha sem marketing económico, não tem nenhuma máquina montada ao nível das comunicações, pedindo pelo telefone dinheiro algum ...
 
investimos sobretudo na dinamização e na sensibilização social para programas de inter ajuda, para que num futuro próximo, possamos ser mais felizes...
tentamos despertar os que estão mais próximos, para que se aproximem mais de nós e entrem vinculativamente na nossa cadeia solidária ... a cadeia do coração , onde circula o sangue dos pioneiros solidários...
 
sem trabalho... não chegaremos a lado nenhum...
Portugal ainda tem tudo por fazer , mas as verbas da União Europeia, não estão servindo os fins a que se destinam... estamos portanto perante uma burla sistemática ... porque Portugal não avançou, tanto quanto preconizavam os estudos realizados pelos ” nossos amigos europeus"...
 
para onde foram então as verbas que foram enviadas, para  emprestar  mais conforto a todos os níveis às populações mais carenciadas?...
 
tantos quadros comunitários... mas afinal o que é isso?... a quem servem esses estudos...
 
estas são perguntas pertinentes que eu gostava de ver esclarecidas na Assembleia da República ... entre Gregos e Troianos , não nos interessam as guerras...
 
nós queremos é saber porque se está a passar fome em Portugal ?...
quem tem interesse em manter este quadro social ?...
porque é que não se ajudam as instituições que têm trabalho feito no terreno?...
 
com que fim se conduzem as populações à miséria?...
 
hoje em dia já não se usa atacar o problema no fim ... hoje os programas sociais devem verticalizar os seus apoios no domínio da prevenção ...
 
O Coração da Cidade desenvolveu programas preventivos... mas...
 
vamos nós lá saber porque somos ignorados?...
 
talvez a fome no nosso país, seja mais de mentes qualificadas, que de comida propriamente ...
 
lasalete
neste momento eu estou ...: trabalhando
publicado por lapieta@sapo.pt às 11:51

link do post | comentar | favorito

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

a fome atravessa a ponte ...

SER SOLIDÁRIO É SER MAIOR...

abençoa Senhor Jesus...

ainda vamos a tempo de ac...

na outra margem ... mesmo...

carta a um pai...

o lado oculto do coração ...

fome em português...

caridade ...????????????

os sons da noite ...

mais comentados

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags