Quinta-feira, 5 de Novembro de 2009

uma carta para DEUS ...

DOS HOMENS AINDA IMPERFEITOS MAS QUE QUEREM ACERTAR

 

Senhor meu Pai...

venho por este meio escrever-Te...

não Te pergunto se estás bem, já que és infinitamente perfeito, por isso não tens doenças, nem dores, nem problemas, porque não estás sujeito ás molestias, fisicas, morais, emocionais dos humanos...

sendo que és a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas, logo se depreende que tudo está bem em teu redor...

 

só que... na Terra as coisas estão um pouco complicadas...

não pela fome que já estás farto de conhecer, e, quando querem falar contigo, sempre Te falam dos mais pobres, dos doentes, dos infelizes, dos deserdadpos, dos desamparados de carinho, dos sós...enfim ...

 

não é dessas dores que eu quero falar-Te...porque dessas dores,só de falar já doi...

 

quero falar-Te da indiferença...

quero falar dos que vêm a este mundo com capacidades de ajudar os que precisam de auxílio...e se mantêm indiferentes...

dos que deveriam  ajudar os povos a progredir e para eles fomentam a guerra...

dos que aprenderam que, amar é essencial , e semeiam a discórdia entre toda a gente...

dos que recebem medalhas em nome da paz , e voltam as costas aos conflictos, dizendo que estão a trabalhar em Teu nome...

 

daqueles que acendem fogueiras , cremando inocências , derrubando ternuras , matando a Fé...

 

daqueles que são proeminentes oradores em nome da democracia e legislam de forma a que sempre existam escravos...

 

dos que forgam leis para que os mais pobres fiquem mais pobres, e os mais ricos mais distantes ainda, no planalto da sua quase intocável riqueza...

 

daqueles a quem permites intelectualmente um passo mais em frente, e que usam a inteligência para semear a doença e a peste que fabricam em laboratório, e que depois espalham por toda a parte...

 

dos que se esquecem que o amor é a maior de todas as energias e sustentam as sociedades na desconfiança, matando a esperança de quem quer ser feliz...

 

dos que sabem dirigir, mas com medo de empobrecer, forjam falta de trabalho para quem apenas queria trabalhar para sobreviver...

 

falo daqueles a quem deste mar e terra, alimentos para distribuir e jogam fora esses recursos em nome dum estudo económico , matando a vida de tanta gente com fome...

 

eu ainda não entendi porque é necessário matar pessoas para que os outros possam comer, se afinal se deitam tantos alimentos fora...

é verdade Senhor... nos hipermercados todos os dias toneladas de alimentos em bom estado vão para aprensa do lixo...

 

também Te quero falar, daqueles que nasceram com o dom de amar, intuir , alertar e forjam poderes que não têm para tiranizar e empobrecer as mentalidades...

sabes que em Teu nome, vendem a vida, a morte, o céu... é verdade ... e as pessoas acreditam... dizem que se colocarem umas velinhas para Ti , são atendidas... e que Tu Senhor, as ajudas se assim fizerem...diaem que têm o dom de ver o futuro e como todos andam com muito medo do futuro, deve ser para ver se ele lhes vai fazer mal...

 

por isso é que quem não Te conhece, quando qualquer coisa de mal acontece, diz que a culpa de tudo isto é Tua...

 

por tudo isto e por muito mais, que de certeza eu desconheço, eu Te peço Senhor meu  Pai, faz-Te á Terra e vem ver como estão a viver os homens a quem confiaste o planeta azul...

 

nem respeitam os animais e muito menos as plantas...

imagina... levam plantas para dentro de casa e lá dentro fumam todo o dia...

querem ter filhos e não se privam das drogas para dormir, para acordar, das dietas disparatadas, do fumo , do álcool, sabendo que assim podem gerar filhos imperfeitos...

 

quando amam e não podem possuir... matam... e dizem que foi por amor...

vê se tem jeito semelhante afirmação...

 

inventaram a Net, para conseguirmos comunicar mais facilmente e aprender muitas coisas em tempo real...

mas, sempre conseguiram , uns quantos, tornarem-se predadores, da infancia e juventude...

ninguém que aconteça mal aos seus filhos, mas não se privam de fazer mal aos filhos dos outros...

 

Senhor Deus... muita coisa está mal... mas o que mais me doi... é mesmo a indiferença...

 

os que falam em teu nome, só querem ter a primazia da verdade absoluta, como se a sua religião é que fosse a melhor e a mais certa...

os que governam... esses não conseguem diminuir o egocentrismo e politicamente errados, se conduzem por um pretenciosismo sem precedentes... e  nem admitem que podem errar...

 

se der para pôr um termo nisto tudo, eu agradeço... e já agora , se puderes passar pelo Coração da Cidade, traz também uma ajudazinha, porque necessitamos de construir um pavilhão para colocar os mais carenciados a fazer a sua refeição em paz e já vai para oito anos que estamos á espera que isso aconteça...

 

Senhor agora era boa altura... vem aí o Natal e como é a festa do teu filho Jesus, assim Ele tinha uma grande prenda...

 

mas prenda mesmo, mesmo a sério,era abrir os olhos da humanidade que parece que não quer acordar...

 

já me estava a esquecer, se vieres com tempo, quero apresentar-Te um senhor que se chama José Saramago, porque ele diz que não Te conhece...

eu até acho que ele está certo... é que lhe têm apresentado alguém em teu nome e tão mauzinho, que ele diz que não acredita em Ti...

mas quando ele Te conhecer até vai ficar de queixo caído, quando perceber que foste Tu que lhe pagaste os estudos e o fizeste escritor...

há! ... é verdade... essa também ele não sabe... que a casa dele também foste tu que lha deste... que grande partida que Tu lhe pregas-te ...

e ele que têm a mania que é esperto...

olha Pai, mas foi do jeito que pôs toda a gente a falar de Ti...

até aqueles que não falam de Ti por vergonha, vieram dar a sua opinião...

coisas de gente pequena... mas eles vão crescer...

 

Pai, um abraço e um beijinho, por tudo o que me tens proporcionado e que tem contribuido para o meu crescimento...

 

há pouco descobri que aqueles remédios amargos que me deste para tomar, afinal foram para curar umas dorzitas da alma...

 

és o máximo... por isso é que Te chamam Deus...

 

amo-Te muito

 

da tua filha traquina

 

lasalete

 

neste momento eu estou ...:
publicado por lapieta@sapo.pt às 21:01

link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
Segunda-feira, 26 de Outubro de 2009

paisagem governativa ...

 

 

12 horas, e e a sala se compunha duma paisagem política que daí a instantes mostraria ao país a paisagem governativa que compunha o XVIII governo democrático em Portugal...

 

soltei lágrimas de absolvição por todos os governos que de uma forma ou de outra, sempre têm estado á frente do destino do nosso país...

 

chorei de saudades, pelos momentos de há muito tempo atrás, em que ainda jovem, acreditava que o mundo ia ser diferente...

 

tive saudades da pureza das intenções que em Abril, fizeram saltar corações bravos e operosos que mostravam ao país que as grades também se podem quebrar, e, que as algemas não duram para sempre, e, que um povo sabe e pode se não souber, contar e cantar LIBERDADE...

 

as lágrimas corriam, e eu observava que quase todos eram homens e mulheres da minha idade, e que de forma alguma podiam negar Abril...

 

chorei pelos olhos  do povo português, que enquanto a cerimónia durava, porque é necessária, andava pelas ruas pedindo pão e justiça social...

 

mas chorava orando a Deus, para que todos os homens e mulheres eleitos, fossem honestos, porque ali, perante o país, juravam cumprir fielmente a missão a que estavam destinados...

 

o povo ficará na expectativa, e todos iremos cobrar, mas a minha preocupação era sobretudo com os malabarismos partidários, que esperando a ocasião certa, se transformam em oposição cáustica e inclemente, apenas com  o propósito de fazerem valer  as suas ideias políticas,sem a preocupação de que seja o povo e o país a lucrarem com algumas alterações...

 

tristemente, não ouvi ainda, a voz de ninguém da oposição, a dizer que quer ajudar Portugal... que o povo está em primeiro lugar e acima das questões partidárias...

 

não tenho partido, mas tenho voz...

 

mas acima de tudo, amo o meu país, daí que me propus a lutar ao lado dos que têm tão pouco ou mesmo nada...

 

continuo a esperar por leis mais justas e por deliberações mais apropriadas...

 

mais mulheres na cena governativa ? já é alguma alteração ...

esperemos que com elas, as situações possam ser mais humanas ...

 

que nenhum de nós volte a chorar, porque os braços se cansaram e as vozes á força foram obrigadas ao cadafalso do silêncio...

 

peço a Deus que jamais volte a ser conspurcada a palavra Liberdade, e que seja qual for o governo, que sempre possamos colocar á frente dos nossos próprios interesses, os interesses dum povo...

 

ao governo actual, eu ensejo votos de prosperidade governativa e de são e correcto discernimento...

 

lasalete

 

 

neste momento eu estou ...: espectante
publicado por lapieta@sapo.pt às 14:38

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 4 de Julho de 2008

pintura mediúnica...

dia 5 de Julho  a  Associação Migalha de Amor recebe nas suas instalações o médium, terapeuta e pedagogo FLORÊNCIO ANTON.

 

através dele poderemos observar o fenómeno mediúnico de psicopictografia ( pintura mediúnica )

 

 

 

 

pintando com as mãos

 

 

e com os pés,

 

Florêncio poderá expressar a vontade espiritual de vários pintores desencarnados que estarão entre nós deixando traços definidos de sua obra e época...

 

 

 

 

 

a partir das 21 horas venha  observar como os espíritos desencarnados se podem relacionar com o mundo terreno

 

 

a vida para além da morte continuas, fazer emergir entre nós a arte, a música, a poesia, sempre em nome do amor...

 

lasalete ...

 

neste momento eu estou ...:
publicado por lapieta@sapo.pt às 13:43

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Junho de 2008

Vamos vestir a Avenida...

Carta a um homem inteligente…
 
A quem se escreveria esta carta ?…
onde encontrar um homem inteligente, que vislumbre numa cidade sem alma , motivos suficientes para a recolocar na sua mais digna , invicta e nobre situação?...
 
Um homem inteligente é na realidade o que o Porto necessita…
 
A cidade parada, velha e ininteligentemente desertificada, dói a todo aquele que ama a sua cidade…
 
A cidade do Porto, sofre de paralisia , não tem músculo citadino, não tem sangue nas veias e os que na realidade poderiam lutar por ela estão com a cabeça muito cheia das suas preocupações particulares…
 
 É necessário criar um movimento autónomo, sem princípios os colagens partidárias, um movimento do povo, onde todo aquele que ama o Porto se reveja…
 
Não adianta dizer que defendemos o Norte se afinal nos escondemos nos momentos mais sérios para não macular a nossa imagem social…
Aquele que tem medo de ser beliscado não presta para servir um movimento que retire o Porto da anormalidade em que está a mergulhar…
 
É difícil não perceber que estamos simplesmente esquecidos do resto da população e sendo o Porto a segunda cidade do país, não se justifica viver assim…
 
É necessário revitalizar o tecido urbano, com primazia e amor, deixando saltar para as ruas os pregões e colocando a funcionar em plena baixa as esplanadas que podemos perceber em outros países , tal qual acontecia na cidade por volta de 1940 ou 1950 onde era possível em plena Avenida da Liberdade , ver pares de namorados e casais que despreocupadamente passeavam tomando a sua cervejinha na Sá Reis e na Imperial…
Pela volta da meia noite também não era de estranhar beber o seu galãojinho no Embaixador e isto não vai há muito tempo atrás, estamos a falar de 1970…
 
Hoje a cidade parece um túmulo onde todos se ignoram, as luzes se apagam parecendo até que alguém, está fazendo um convite à solidão…
 
Os velhos que ainda habitam as casas que conservaram de pé sentem medo e tristeza por existirem paredes meias com tantas casas velhas, emparedadas com tijolo ou simplesmente abertas como depósitos de lixo…
 
Porque fizeram isto ao Porto, uma cidade tão bonita, tão carismática, que recebia tão bem…
 
Diversificar o espaço onde nos possamos deslocar com capacidade de sentir a cidade é a grande proposta …
 
Onde haverá um homem inteligente, que não se poupe a esforços e que dinamize de tal forma a cidade que todos se sintam felizes e com vontade de voltar a habitar dentro dela…
 
A Avenida necessita de ser recolocada no seu brilho anterior , plasmando no seu centro as flores e as grinaldas verdes que a ornavam tão bem…
 
O cimento no chão parece espelhar o interior de quem na realidade aprova tão estranho projecto paisagístico… dizem que foi um arquitecto famoso?... acredito que sim, mas olhando a Avenida dos Aliados estou em crer que a pessoa que a colocou assim, não sabe o que é brincar no chão, não ter mais nada para olhar e procurar um jardim, não sabe de certeza amar esta cidade que não é fácil de colocar fora do nosso coração…
 
Eu amo tanto a minha cidade…
 
Não sou arquitecta… sou apenas mulher… uma mulher simples… do povo e com alma de gente… mas vou ter o prazer de entrar na Avenida  com um enorme tapete de retalhos , que personifique a cidade e os seus jardins, a cidade e as suas ruas velhinhas, retalhadas de mil cores, nuançes de muitas vidas solitárias e dolorosamente estraçalhadas pela modernidade……
Um tapete que atapetará a Avenida dos aliados e a Praça da Liberdade…
 
Já está em execução… para que cada um daqueles que ama a cidade possa segurá-lo e por momento mostrar como a cidade é sua e como é belo demais emprestar colorido a quem passa…
Mais de um kilometro de retalhos estão a ser confeccionados e esperamos que muitos braços humanos segurem essa manta que certamente ficará no Guinness com a urgência maior de colorir uma cidade…
 
Então pelo que vejo vamos precisar não de um homem inteligente, mas de muitos seres humanos inteligentes e pouco egoístas…
 
O Porto precisa de nós… vamos agasalhar o Porto… tal qual como a uma crianças que alguém despiu por ignorância…
Avenida dos Aliados
o que era a Avenida dos aliados em tempos bem diferentes...
 
 
lasalete
neste momento eu estou ...: teimosamente portuense
publicado por lapieta@sapo.pt às 20:59

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 28 de Maio de 2008

cadeia humana...

 

 

 

ainda é uma criança...

talvez portuguesa ? ... não sei...

 

ignora por certo que a pobreza e o desemprego construirão para o seu tempo, umas grades mais fortes que os homens maus estão aperfeiçoando...

 

que dessa grades fortes, não poderá ver os passarinhos cantando, nem os amiguinhos brincando na sua rua...

 

 

não sei tão pouco se ele terá direito a um tecto...

 

sei apenas que ele vai crescer e que os seus pais vão dizer-lhe que um dia acreditaram que a política ia mudar e que tudo ia ser diferente, mas que não foi bem assim...

 

os homens deixaram também eles de acreditar e de forma displicente deixaram de ajudar aqueles a quem prometeram protecção, porque ficaram ao serviço dos que miseravelmente se passeiam pela fama dos bastidores e que engordam o seu pecúlio à custa do suor e das lágrimas das populações indefesas...

 

os pais um dia vão ter que contar que os homens de carácter foram morrendo e ficamos com os que não tinham coragem para aguentar a violência do materialismo...

 

o menino vai crescendo...assim vai acontecer e vai tornar-se um cidadão descrente e um dia vai perguntar... o que é a democracia, porque não vai reconhecer o mundo nesse padrão de vida...

 

tristemente teremos que dizer, que foi um sonho que não conseguimos sonhar de forma correcta e simples...

 

vamos ter que mostrar a este jovem as crianças que foram morrendo , a extensão da cadeia humano onde aprisionamos os sonhos de muita gente... a dor de muitos portugueses...

 

nada há de mais hediondo que roubar os sonhos...

 

tantos braços parados...

onde param os homens inteligentes deste país ?...

 

foram engolidos pelo egoísmo e deles ficou apenas a sombra na lembrança daqueles que não tiveram força para sobreviver...

 

inclemente o mar vai sentir-se só , sem homens bravos lidando...

dentro de pouco tempo as ruas vão inundar-se de gente e tudo vai ficar mais intenso , mais duro, mais complicado a nível social...

 

não há recursos, mas ninguém tem capacidade de iniciar uma mudança que ainda podia acontecer...

 

não há armas, nem dinheiro, só falta vender o campo de batalha, porque as almas há muito se renderam à evidência de um país em rotura económica...

 

no entanto perante este catastrófico panorama existem senhores a ganhar chorudas fortunas... isto é fraude constitucional, já que a todos a constituição portuguesa garante direitos iguais...

 

nem todos são pessoas sem abrigo, os desempregados, não são indivíduos drogados ou alcoólatras... são gente honesta que trabalhava e que de repente acordou sem recursos e sem idade na sua maioria para recomeçar...

 

onde está o salvador da pátria? ...

não vejo ninguém com capacidade para dizer:

 

FECHEM O TARRAFAL DOURADO ... CHEGA...

 

O QUE FALTA A QUEM DECIDE É TER QUE CONHECER DE PERTO A FOME, O DESESPERO DE NÃO TER UNS CÊNTIMOS PARA PAGAR SEJA O QUE FOR, VENDO O FUTURO DOS FILHOS ESTAMPADO NA INDECISÃO...

 

o que falta mesmo é coragem para abraçar a democracia e não se deixarem vender por um punhado de solicitações que arrastou este povo para a miséria...

 

apareçam a terreiro e vamos transformar Portugal numa terra feliz...

 

 

lasalete

 

neste momento eu estou ...: lutando
publicado por lapieta@sapo.pt às 21:34

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 20 de Maio de 2008

Leia quem puder ... responda quem souber ...

 

 

 

Cristianizados ou não , sendo apenas humanos , vendo e ouvindo e raciocinando minimamente ,não podemos ficar indiferentes ao descalabro social a que estamos a assistir todos os dias.

 

Falta-nos talvez o ardina a que o Porto estava habituado e que vendia ao momento as notícias quentinhas de última hora apregoando em alta voz o que de mais evidente e flagrante estava a acontecer e que prendia os que liam pelo descaramento da notícia ou pela desfaçatez do engenho.

 

Estamos novamente a assistir ao acomodamento cinco estrelas das nossas estrelas do mundial de futebol, na mesma televisão em que notícias tão dispares como a fome, tentam fazer parelha com os milionários do desporto rei.

 

Enquanto na assembleia da republica se degladiam parceiros parlamentares e se discutem ideias que num conjunto de situações até parecem semelhantes, o país assiste com alguma incredulidade, á delapidação da inteligência colectiva que ri assistindo a mais um directo duma cena dantesca de preços e apreços orçamentais sobre combustível.

 

Não sou talvez a pessoa indicada para falar de economia, mas sou muito capaz de decidir e entender sobre aquilo que quero e ainda consigo rapidamente perceber o que está bem e o que está mal.

 

Não é preciso ir para a universidade para olharmos de frente um país aterrorizado que não está compreendendo para onde nos querem conduzir.

 

Só me resta perguntar, afinal o que é realmente prioritário neste país: provar que individualmente temos razão ou olhar pelo interesse dum colectivo que até se chama Portugal.

 

Nós os voluntários do Coração da Cidade , não somos deputados e muito menos ministros, somos apenas portugueses, melhor ainda, cidadãos do mundo, que sem olhar a meios nos lançamos á tarefa de resistentemente abraçarmos a ajuda humanitária no nosso país, sem alguma vez endereçarmos essa responsabilidade a quem governa, porque sabemos que essa responsabilidade se deve distribuir um pouco por cada um de nós.

 

Todavia custa a entender se vamos assistir a um despautério, comum em países do terceiro mundo, em que os recursos humanitários chegam, mas simplesmente, os governos não deixam utilizar esses recursos.

 

 

 

Se souberem respondam-me á seguinte pergunta : - como se tratam os problemas relativos á pobreza em democracia ?....

 

Com urgência?

Com desprezo?

Ignorando?

Anulando os meios e os métodos?

 

 

 

Que me responda quem souber, porque a pobreza que está a chegar até nós é decorrente do desemprego que tem vindo a acontecer.....

E quando já não houver recursos e chegarmos tarde ?...

 

 

 

Lasalete

neste momento eu estou ...: vivaaaaaaa....
publicado por lapieta@sapo.pt às 12:38

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 19 de Maio de 2008

Criar por criar.....criem emprego.

 

 

 

 

antes que Portugal de afunde...

  

este texto foi escrito em Janeiro de 2006, não perdeu a actualidade...

 

     

 

 

 

 

 

Sem pretensões de maior, o Coração da Cidade, prende-se como alguns dizem ao imediatismo das situações, mas com tal realismo, que antecipadamente, conseguimos ver com espaço de alguns anos, que a crise ,que sorrateiramente se está a instalar no nosso país é de tal forma angustiante que só não a vê quem não quer.

        Embora assaltado por disparidades económicas, postas , expostas e impostas como medida de franco e urgente racionamento, o cidadão comum está a habituar-se que instabilidade, é de alguma forma a maneira mais que actual de estar na vida.

 

        O chão que agora pisamos, tem sido tão absurdamente esburacado, que neste momento, sem que o queiramos, somos forçados a assistir a um desmoronamento das capacidades de resistência, que caracterizava, quem como eu se habituou a esperar anos a fio, sempre na esperança de que, para nós se agitasse a bandeira da liberdade e em tons de democracia garantisse a Portugal uma tal portugalidade, que sem darmos por isso e enquanto alguns se deliciavam em algaraviadas viagens, outros se apercebiam, que após um delicioso fim de semana ao jeito de thriller bem conseguido, se regressa a casa amedrontado pelo fantasma do desemprego e da miséria.

         A tal velocidade corre a lei, que o que não é lei passa a ser lei de um momento parar o outro, levando a maioria dos portugueses a pensar que afinal a república das bananas existe...

        

Pasme-se o facto, de que ninguém conseguiu chegar a uma conclusão muito simples - todo aquele que fica desempregado, embora o bom senso mande abdicar de alguns luxos, o que efectivamente se faz em tempo de crise, não pode deixar de lado a necessidade mais básica que é a alimentação.

          Se outras necessidades, também elas essenciais, como a saúde e a higiene, a habitação e a educação, são afectadas e estão garantidas pela nossa constituição e são garantes universais dos direitos humanos, não são respeitadas, então paremos e vejamos o seguinte....se aquilo que instintivamente garantimos aos animais, garantimos aos seres humanos, que estão a pagar a factura do autoritarismo e de autodidactomia, que neste momento, faz moléstia no nosso vérmico país, que não estava preparado para tão rápida infecção.

          

           Salve-se quem puder, isolem-se uns e outros, mas pelo menos ajudem os que foram apanhados desprevenidos e que, pasme- se, ainda acreditavam que tudo isto ia mudar para melhor.

 

           Por favor quando discutirem números não misturem seres humanos, a matemática do coração ainda faz equações de sentimentos.

 

           O trabalho é um dever, mas também é um direito.

 

           O gueto do desemprego é um crematório inconsciente....Portugal está ardendo por dentro.

 

lasalete

neste momento eu estou ...: trabalhando
publicado por lapieta@sapo.pt às 19:12

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 17 de Maio de 2008

as loucas e ilusórias preocupações...

 

 somos demasiado velhos , existimos há muito tempo neste planeta, para sermos pigmeus pensantes...

 

foram deixadas nas nossas mãos, heranças dificeis de administrar...

 

mas... mal falamos das nossas capacidades... nem se quer nos queremos descobrir interiormente... perdemos a garra e ainda que digamos , que hoje em dia não temos tempo para nada, sobranos em preguiça no entanto, muito daquilo que poderíamos efectivamente realizar...

 

a indiferença paralizou os nossos braços, que deveriam ser lestos e solidários...

 

em contraste porém...

 

nesta altura do ano, já se começam a notar as preocupações acrescidas com a silhueta e os bronzeados artificiais, iniciam a sua temporada, para depois poderem competir à luz do dia com o bronzeado natural que na praia se pode adquirir...

 

a energia despendida em preocupações desmedidas e inadequadas com estas, em detrimento das preocupações actuais, que nos levam desesperadamente a procurar meios cada vez mais escassos , para colmatar as necessidades alimentares de milhares de pessoas, atesta sem sombra de dúvida, que o ser humano ainda vai ter muito que aprender até chegar ao patamar da solidariedade...

 

a indiferença com que muitos se passeiam perto do caos a que assistimos no nosso país, reflexo do caos mundial, é deveras preocupante...

 

as empresas que nos ajudam, estão também elas com dificuldades enormes...

 

as pessoas já são aconselhadas nos centros de emprego a fazer contas ao que o Estado oferece como subsídio e o salário que se vai ganhar quando se tem a "pouca sorte " de se encontrar algum trabalho ainda que temporário...

 

os quadros médios de algumas empresas estão a chegar ao Coração da Cidade a pedir auxílio, mas, as preocupações de todos eles é que se de repente são chamados para trabalhar, quanto irão receber, porque estão a ser oferecidos trabalhos com salários muito inferiores ao salário mínimo nacional e é para quem quer...

 

não existe fiscalização que pare este tipo de arbitrariedade, mas porque não há interesse...

 

as populações estão cada vez mais aflitas e já nem o bichinho da emigração os satisfaz...

 

a desilusão está a tomar conta da maioria e o desespero tem levado para o hospital muita gente que entope os consultórios e as consultas de rotina, porque já não sabem como resistir a tanto sofrimento...

 

continuamos porém, a gastar milhões em coisa de ninguém, não aparece no Norte ninguém do governo a procurar saber como vai a situação... estou em acreditar que certamente visitam aqui o blog, e isso já lhes chega...

 

eu apostaria até em levar o Sr. Primeiro Ministro, a visitar como eu fiz ontem, a cidade do Porto... vazia na hora de ponta, do frenesim de outros tempos... as ruas de comércio tradicional, enlutadas de lojas vazias...

 

esta semana que vai entrar, vou com algum trabalho fazer o levantamento da baixa para perceber quantos estabelecimentos estão fechados...

 

o Porto parece uma cidade fantasma, onde é possível perceber a desilusão e tristeza... ninguém ama esta cidade, que lhe possa emprestar um pouco de vida e de luz...

 

eu daqui faço um apelo, aos naturais do Porto, para que não deixem morrer a sua cidade e se unam num movimento capaz de fazer explodir o amor por esta cidade ?...

 

apenas a fome encontrou o caminho da cidade... quem nos salvará ...

 

nem aqui no blog aparece ninguém a comentar, não aparece ninguém educadamente a falar construindo paz e amor...

 

se amas o Porto cidade , fala aqui e junta-te ao movimento da cidade berço que te recebeu...

 

não consintas que apenas a fome te mostre um Porto sem abrigo, sem paixões, sem ideias, sem alegria...

 

não queiras fenecer como as árvores da avenida... vem fazer aparecer a cidade ...

 

não adiras apenas às ilusões transitórios de um período de verão...

 

                                                          

                      

 

  O Porto é belo demais para ser esquecido...

 

a Vida preciosa demais para ser votada ao abandono

 

 

 

 

 

lasalete

 

neste momento eu estou ...: amando a vida
publicado por lapieta@sapo.pt às 08:27

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

uma carta para DEUS ...

paisagem governativa ...

pintura mediúnica...

Vamos vestir a Avenida...

cadeia humana...

Leia quem puder ... resp...

Criar por criar.....criem...

as loucas e ilusórias pre...

Fome...Fado ... Futebol.....

mãe ... minha mãe...

1 de Maio... onde está o ...

pense nisto...

namore... seja feliz...

quando o passado se apaga...

os homens não são maus...

histórias do fim do dia.....

se eu pudesse desistir...

a Primavera não passou na...

dar a mão...

meu diário de dor e prant...

atenção às práticas de br...

é preciso deixar-se amanh...

parabéns mulher...

uma dor + uma dor, faz um...

rezar ... para que contin...

afinal... os homens têm a...

a primeira consoada do an...

desperte... descubra-se.....

2008 ... o ano das energi...

2007... autocracia ... os...

a gripe no coração...

Please come, come as fast...

CEIA DE NATAL...

lágrimas do tamanho do mu...

passinhos de gente grande...

onda solidária...

fria exclusão ...

aproveite o Domingo... pa...

chocante...

quem pode ... pode ...

mais comentados

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags