Terça-feira, 27 de Janeiro de 2015

A ALMA ÀS RISCAS ... OU AS RISCAS DA VIDA...

 

 

imagesBCZ0CJPV.jpg

 

creio, que nem todas as pessoas compreenderam o que aconteceu na alma de quem, de forma brutal, se viu de um momento para o outro proibida de viver...

e obrigada a vestir-se às riscas…

 

não sei se alguma vez, vamos conseguir classificar este acto hediondo...

porque, nem a raça, nem a religião, nem o DNA de alguém, justifica semelhante atrocidade...

resta-me apenas pensar que durante esse tempo, o mundo ficou nas mãos de seres perfeitamente anormais, espíritos perturbados e perturbadores, que tinham com as trevas um pacto infernal...

mesmo como reencarnacionista, me custa a aceitar que fossem exterminados milhões de pessoas e continuadamente, sem que para tanto existisse um grupo de seres sobre a Terra que parassem esse holocausto...

 

o mesmo pergunto hoje, como é possível, que estejamos a ver morrer milhões de pessoas à fome, num extermínio lento, dolorosíssimo e não façamos nada, camuflando esses horrores com cenas agradáveis, momentos aprazíveis e parangonas jornalísticas que parecem orquestradas exactamente para que não se pense a sério, nos horrores, que hoje em dia de forma mais elaborada, se cometem por aí...

 

se há 70 anos atrás as notícias custavam a chegar, hoje estamos assistindo à morte em directo e nada fazemos…

 

medimos o tempo da morte, o som da dor…

hoje traçamos as riscas da vida de forma mais programada, mas disfarçamos…

uns vão rezar, outros viram o rosto…

são muito poucos os que dão as mãos para libertar…

 

só quando do plano terreno, forem afastados, os ditadores, os bizarros governantes que existem por aí, os déspotas da história, que grava a ferro e fogo os sentimentos humanos, aí sim, talvez de verdade, mudemos a cor das riscas da vida…

 

a vida a preto e branco, dói muito…

 

se me perguntassem o que queria neste momento, eu respondo…

TER PERMANECI COM ELES ATÉ AO FIM…

 

Peço perdão, por não viver nesse tempo…cheguei já no fim da guerra…

 

La Salette

 

publicado por lapieta@sapo.pt às 16:09

link do post | comentar | favorito
Sábado, 22 de Março de 2008

quando cruxificaram o amor... ( poema)

 

quando um dia maltrataram o amor

o Sol baixou e a Lua aconteceu

a Terra suspirou e estremeceu,

o Amor a chorar cerrou os olhos

e a alma do mundo emudeceu...

 

todos perguntaram, porquê?...

porque se crucifica o Amor se na verdade

apenas vinha a ajudar a humanidade ?...

longe de saber responder, o Mundo apenas disse:

-nunca imaginei que assim fosse possível ,

mas os homens têm medo de aprender,

que é mais  fácil ver  o Amor tal qual a Vida,

têm medo que ele cresça e ao viver 

do mal tenham que fazer a despedida...

 

a Lua, escutando e lacrimosa,

pergunta em sobressalto e aturdida:

-não sabem então os homens entender

que o amor é bom, que o Amor é Vida?... 

a Verdade , que escutava atentamente,

chegou-se paciente e esclareceu:

- não julguem mal os homens ... nada disso,

o Amor, é apenas compromisso

que os leva pouco a pouco à mão de Deus...

até lá, teremos que esperar

teremos que servir e ensinar,

olhando o progresso com ventura,

está a nosso cargo deixar acontecer

e quando os homens quiserem despertar

 feliz, a Terra  passa a receber

aqueles que em verdade vão amar...

 

Jesus, escutava embevecido ,

ouvindo falar sobre os homens, sobre a Vida...

levantou-se, com ternura e disse assim:

- ninguém semeia campos sem lavrar,

ninguem  enche  as eiras sem suor,

assim, ninguém ensina a trabalhar

senão servir os homens com amor...

ainda  teremos que esperar a hora certa,

para que todos na Terra consigam despertar,

mas até lá em nome do Amor,

vamos orar... vamos orar ... vamos orar...

 

perplexos todos se interrogaram...

-então quanto tempo teremos que esperar?

Jesus calmamente respondeu:

- venham para aqui e fiquem a meu lado,

porque não quero que o Mundo tal qual eu,

termine com dor crucificado ...

a dor duma cruz dói... ai como dói,

tal qual como dói a ingratidão,

mas de tudo o que mais dói, é a certeza

de ninguém entender o coração...

muitos anos vão passar como tormento

e os homens lembrarão com muita dor

o terrível testemunho do momento

quando crucificaram o amor....

 

lasalete ... (poemas do fim do dia) 21-03-08

 

neste momento eu estou ...: orando com amor
publicado por lapieta@sapo.pt às 00:52

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 7 de Março de 2008

parabéns mulher...

 

 

 Parabéns mulher... mulher...

porque a ti me confiou a piedade divina...

 

parabéns por permitires a vida, o colo, os olhos de todas as cores, quando me falavas de amor... mãe...

 

parabéns mulher apenas... filha da minha carne...

 

parabéns mulher avó... ruga, ternura, paciência, experiência...

 

parabéns mulher... amiga do meu caminho... simpatia e doçura, serenidade e respeito...

 

parabéns mulher ... professora , irmã , mãe , amiga, parabéns porque em ti podemos encontrar todas as mulheres numa só...

 

 

 

mas a ti ... mulher de todas as ruas... mulher de vida difícil ... mulher de todos homens... que Deus te abençoe... te guarde mulher... mulher de todas as horas... mulher de todos os desabafos... mulher de todas os males... de todas as violências...

 

parabéns mulher ... grande mulher... mulher sem pão, sem lar, sem roupa, sem paz, sem vidros nas janelas, sem porta da rua, sem mesa de jantar, sem água corrente, sem luz, sem nada.. a ti... mil vezes parabéns... mulher que ninguém abraça, mulher sem abrigo ... muitas vezes parabéns...

 

 

Lasalete ...

neste momento eu estou ...: mulher
publicado por lapieta@sapo.pt às 23:39

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 21 de Setembro de 2007

os sons da noite ...

os sons da noite no coração da cidade

 

 

QUANTOS SÃO OS QUE SABEM ESCUTAR A NOITE...

 

alguns conseguem...

quantos porém se deitam pensando na humanidade...

 

quantos conseguem adormecer em paz e sentirem que à sua volta no dia seguinte tudo vai ficar bem e a sua vidinha vai continuar de vento em popa...

 

quantos podem permitir que os sonhos os arrebatem e voarem para dentro dos sonhos inventando a paz...

 

os sonhos são indiferentes aos sons da noite, querem apenas plateias e secam as bocas e as mentes que dentro deles se encontram para resolver os sons de outros dias que não foram de sonho...

 

hoje falei com um menino de dez anos... vivo de olhitos flamejantes e indagadores, que me olhava com curiosidade e ansioso pude notá-lo no seu pestanejar constante...

 

falava a linguagem do encontro marcado com alguém desconhecido que lhe iria propor um sono reparador...

 

o menino não consegue dormir sozinho ... diz com toda a certeza da sua alma, que pode ser raptado de noite...

 

teme sempre acordar e não estar ao lado dos pais...

 

estes temores que demonstra , não dormindo e não sossegando mal se aproxima a noite, têm os sons da noite...

 

diz ele: - de noite está tudo sossegado... tenho medo que me levem... a minha casa pode ser assaltada...

 

falamos durante uma hora e como pude tentei convencê-lo que não iria acontecer aquilo que ele tanto teme...

 

os medos começaram a surgir após as notícias que todos os dias passam na comunicação social e a invasão dessa notícias suscitou na criança esse medo pesadelo que não consegue abandonar...

 

quantas crianças estarão a sofrer do mesmo medo e estranhamente ainda não conseguiram confessar a ninguém...

 

este menino não conseguiu nem junto dum médico encontrar solução para o seu caso...

 

de forma amigável e convicta consegui falar com ele...

 

ficou a olhar para mim e perguntou... : -como tem a certeza de que não vou ser raptado...?

 

nesta resposta que teria que dar ... eu não hesitei e tentei brincar com o facto, porque fosse qual fosse a resposta o medo ia continuar lá...

 

ele saiu mais aliviado, mas...

 

e os outros meninos... que mal estamos a fazer às nossas crianças que não vamos dar sossego a estes seres pequeninos que deveriam ser felizes e não vão conseguir...

 

que mundo estamos nós a construir, que as crianças não se sentem seguras dentro desse mundo ?

 

quem somos nós, pais e educadores que não levantamos barricadas frente à descomunal comunicação que não desperta na humanidade mais do que o medo por vezes infundado e não inventa oura forma de avisar e apelar que não seja complicando a mente dos mais pequeninos...

 

só nesta semana atendi com o mesmo problema mais de seis crianças ...

os casos sucedem-se e os tablóides em letras garrafais previnem assustando em generalíssima franqueza sem ajudar os mais pequenos na sua defesa pessoal...

 

é preciso dotar a noite de música suave, para que os sons da noite não falem de terror...

 

os meninos também desaparecem de dia, mas este menino confia nos seus olhos, mas tem medo de que se ele os fechar, alguém venha raptá-lo... dormir com os pais é a solução que encontrou...

 

como ele diz : -  eu preciso de viver mas tenho medo...

 

durante uns minutos ausentou-se da sala onde estávamos a conversar na presença dos pais... saiu na companhia do pai, mas antes de sair olhou para a cadeira perto da mãe e disse como aviso : -mãe, olha a mala tem cuidado...

 

que Deus proteja os meninos deste mundo, para que não se tornem adultos temeroso ou temidos...

ninguém tem o direito de roubar a infância a ninguém...

 

os dramas familiares de muita gente, que ninguém pagina e que ninguém lê , são demasiado urgentes de tratar... mais tarde sofremos os reflexos dum mundo inversamente colocado frente à vida...

 

e tudo em nome do progresso e sem responsabilidade...

 

apenas porque muito poucos se deitem pensando na humanidade...

 

uma noite de paz para todos vocês...

 

lasalete

 

 

neste momento eu estou ...: com sono... vou dormir
publicado por lapieta@sapo.pt às 02:25

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

A ALMA ÀS RISCAS ... OU A...

quando cruxificaram o amo...

parabéns mulher...

os sons da noite ...

mais comentados

1 comentário

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags