Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

Crónicas d'O Coração da Cidade

a instituição que o povo do Porto elegeu para si ...

se a alma respirasse Primavera ...

...  a Primavera está a chegar...              

com ela, estão a chegar, perspectivas de vida florescendo ... dando à imaginação uma dimensão que o Inverno aprisionou por falta de luz na alma...

Mas nem todos vão perceber se a Primavera está a chegar... nem todos vão entender ,porque muda o sol e a vida para eles continua a ser o mesmo gelo de sempre.

Tenho olhado os jornais e os planos que sempre acabem por dar renovação ao aspecto material e físico da vida de uns quantos ,,, mas ... a vida de outros está na mesma pasmaceira de sempre , o desemprego a aumentar e embora eu pretenda ser e deva ser positiva vinte e quatro horas por dia, não posso evitar de perguntar : - afinal para onde caminhamos?...

Pergunto diariamente: - que possibilidades de vida têm as pessoas mais pobres?...

será que  todos nós ,vamos aguentar o apoio que estamos dando a uma fatia de pessoas ,que pelo menos no imediato das questões ,vão vivendo sem sobressaltos ...

Mas... e os ideais?,... será que ainda pensam nisso?... não... muitos portugueses deixaram de idealizar fosse o que fosse...

estão com medo de pensar e desistiram de sonhar...

mas a culpa é do governo?... não...

a culpa é de todos nós... porque desistimos de sermos bons e honestos com a vida ...

poeque apenas conseguimos amar os que estão o mais próximo possível de nós...

Quando desencarnar, vou pedir ao Mestre Jesus, que explique muito bem à humanidade... afinal o que é o próximo ?... pois que a maioria dos homens, ainda pensa, que o próximo é todo aquele que está ao seu lado, pelo menos na distância de um metro, por isso ,se isolam... e então, como ninguém está junto deles ,ficam naquela de que não têm próximo .

A Primavera está a chegar ...

que bom se Abril mostrasse novamente a importância da suprema liberdade...

mas que libertos do egoísmo, pudéssemos todos, em conjunto, formar um mundo melhor... sem medo, sem fome, sem violência, sem dor. um mundo melhor , onde todas as casas respirassem felicidade e o mundo dentro delas tivesse a certeza que ninguém estava na rua dormindo e mostrando como o ser humano é mau...

 que bom seria que todos estivessem na sua cama e de manhã, fizesse frio ou calor, acordassem privados dos olhares estranhos, que os desnudam sem piedade.

Que bom seria que todos os seres humanos , estivessem abrigados pela mesma constituição... e que os homens que sobem á custa de uns largos milhões de pessoas, que todos os anos são descriminadas e sujeitos ao despautério da indiferença governamental ...e que apertam as mãos ,apenas para conseguirem benesses pessoais... tivessem um pouco de decência e ajudassem com olhos de ver ,a humanidade que sofre e que isoladamente nada pode fazer ,senão esperar pelo dia em que a morte os leve quem sabe para um mundo melhor...

Os poderosos do  mundo deviam pensar que um dia podem terminar assim ... descer a um buraco bem fundo ...

que serão inexoravelmente pendurados na corda que teceram e que, quer queiram quer não, terão que prestar contas ao Criador e dizer porque negaram a Primavera ,aos homens por Ele amados.

Lasalete

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



gifs

CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D