Quinta-feira, 18 de Agosto de 2016

quer um coração novo... ????

não permita que o seu coração adoeça...

faça-se voluntário do Coração da Cidade...

essa é a chave para um olhar mais sublime, mais moderno e mais eficaz sobre a vida que nos cerca...

publicado por lapieta@sapo.pt às 11:59

link do post | comentar | favorito
Domingo, 22 de Março de 2015

EXECUTORES DO DESTINO

 

 

10377_212799258871674_961937504_n.jpg

 

EXECUTORES DO DESTINO ou facilitadores do karma...
sempre que passas por alguém com fome, com frio ou com dor...
sempre que alguém cruza a tua vida, em situação de rotura emocional...
de cada vez que diante de ti aparecer alguém, precisando de ajuda, tu nem imaginas o que a vida te está a enviar...
se não socorres, tu és o responsável pelo prolongamento da dor daquele ser......
apenas porque decidiste que ela se iria prolongar...
aquele momento era apenas teu...
estás diante de uma prova e não a venceste...
por isso pensemos... as dores dos outros podem ser as nossas dores...
está na hora de cada um de nós, refletir e começar uma etapa de amadurecimento espiritual...
a religiosidade e a espiritualidade são coisas diferentes...
as religiões não são responsáveis por ti, mas tu és responsável pela tua espiritualidade...
cada um de nós, mesmo que não queira, está implicado na execução das dores dos outros......
ainda há tanto para entender, na construção humana...

lasalete

publicado por lapieta@sapo.pt às 15:59

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 17 de Março de 2010

flores ... para o pai ...

 

 

 

hoje partiu o pai de uma amiga...

 

lembrei nesta dor os pais de toda a gente...

 

naturalmente lembrei o meu pai...

 

já partiu vai para muito tempo, mas, o lamento que saiu da minha alma, foi a ausência de lembranças acerca do meu pai...

 

sabe a dor olharmos em volta, ouvir histórias dos pais de toda a gente e não entendermos a que é que se referem as memórias que se estendem em histórias, tristes ou alegres, mas histórias verdadeiras de vida... histórias de gente normal, que ainda recorda o rosto do pai, e ainda consegue, se fechar os olhos, ouvir a sua voz ...

 

muito se fala da mãe, dos seus gestos amorosos, da proximidade com os filhos, dessa relação umbilical que nunca se quebra... mas, eu continuo a desejar ter conhecido meu pai e ter dentro de mim a recordação do seu colo, das suas mãos fortes pegando as minhas mãos e da sua voz pronunciando o meu nome...

 

hoje orei por esse pai que partiu e juntei o meu choro á dor de alguém que de certeza se multiplicou muitas vezes na mesma hora e no mesmo dia e que por esse mundo fora ficou também sem pai...

 

o lado masculino da nossa emoção, necessita desse encontro na vida, desse ser aparentemente mais duro, e por isso, pensamos nós,  ser ele menos sensível...

 

de forma simples, deixo nestas palavras um apreço pelos pais que forem homens com letra grande e que amaram os seus filhos de forma sensível e carinhosa...

dos pais que também sabiam chorar e a quem por vezes apenas se atribui o papel da figura que deve ganhar muito dinheiro, para garantir o sustento da família...

 

se ainda tem junto de si o seu pai, ofereça-lhe o seu braço, vá passear com ele, faça-lhe um telefonema e diga-lhe com carinho que o ama, que o admira...

não espere pelo dia do pai para lhe dar um presente, ofereça-lhe hoje mesmo o seu coração...

 

acredito que muitos pais têm as lágrimas suspensas, para chorar quando ninguém perceber, e muitas vezes, as lágrimas espelham solidão...

 

se Deus ainda não reclamou o seu, ofereça-lhe o seu carinho...

 

pais do mundo, pais de todo o mundo, fazem falta em muitos lares...

 

deixo aqui também um beijo para o meu pai, que no mundo espiritual, tenho a certeza o receberá e que de vez em quando me visita, cumprindo pelo menos dessa forma essa presença que em vida não cumpriu...

 

para todos os pais... o meu abraço...

 

lasalete

 

 

neste momento eu estou ...: bem
publicado por lapieta@sapo.pt às 21:01

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 15 de Março de 2010

semana após semana...

 

 

semana após semana , a vida nos pede que olhemos o mundo com outros olhos e que estejamos atentos a todo o movimento...

 

como diz o meu anjo... APRENDE A LER OS SINAIS ...

 

quer queiramos quer não, a vida não pede a ninguém para continuar e os dias sucedem-se uns após os outros e sesundo a segundo, vamos acumulando na memória, vários episódios, uns interessantes e gostosos de rever, outros não menos interessantes mais dolorosos de visitar...

 

e, assim, a vida lá se vai posicionando...

 

uns dizem que assim é que aprendemos e vamos crescendo interiormente, outros até apontam a Deus a falta de visão para o sofrimento que nos vai surpreendendo, mas outros existem que pensam que têm o controlo de todas as situações e que tudo o que passa em sua vida não tem nada a ver com qualquer ser superior ou coisa que o valha...

mas, lá virá o dia em que esse controle pessoal, sai das suas mãos e a vida continua a girar, não da forma que eles queriam e estavam habituados, mas obedecendo, como é normal ás leis naturais, cósmicamente libertas e deliberadas " por essa tal força superior", que loucamente eles rejeitavam...

 

ninguém deixa de viver, porque acredita ou porque deixa de acreditar...

mas, uma coisa é certa...

é que acreditar é um passo seguro para muitas certezas que hoje estão no lugar das dúvidas de antigamente...

 

acreditar, não é cegar sem opinião e rezar, e prometer, sem conta peso ou medida, aos deuses do além, mirabolices emocionais, que não sabemos controlar e que usamos, para ludibriar, como é apanágio do humanozinho que representamos, em alturas de maior confusão...

 

acreditar é ter a nossa vida na mão, sermos humildes o suficiente, para perceber que não controlamos tudo... mas que, existem forças superiores que imprimem movimento, a quem se quer movimentar e que de forma declarada e correcta, ao não inverter, sem subverter o movimento, põem a funcionar uma lei fantástica, sinónimo de justiça universal " a lei de causa e efeito"...

 

desse movimento a que ninguém se pode furtar, saímos efectivamente mais fortes, mais capazes de falar de coisas e coisinhas que desconhecíamos... e  com algum bom senso, ficamos com ánimo para enfrentar os problemas e a eles darmos resolução, porque o movimento nos deu experiência para tal...

 

semana após semana, a vida vai colhendo de todos nós, informações completas da nossa evolução, e não será de estranhar, que de cada vez, a cada dia que passa,  as provas surjam maiores e mais difíceis de ultrapassar...

tal qual como quando mudamos de classe, os exercícios vão sendo de resolução mais difícil, mas também vamos  sendo preparados para tal...

 

semana após semana, ainda existem seres humanos que não fazem esforço para saírem da " cepa torta" e de se endireitarem abraçando a vida e todas as dificuldades que nela encontram...

nesse impasse, arrastam outros seres á sua guarda, mais frágeis e menos capazes...

muitos seres humanos rejeitam a ajuda que chega, cegando perante as dificuldades económicas que estão a entrar em sua casa, ou que até já se instalaram de vez, recusando peremptoriamente um pedido de auxílio...

 

mas, existem os que não têm dificuldades e têm tempo... e aqui me preocupo, é ao deparar com a  dificuldade, que muitos seres humanos têm de se movimentarem e não se integrarem na vida, ajudando os outros na ultrapassagem desses mesmos problemas...

a palavra solidariedade, para os menos esclarecidos, ou seja, para os egoístas e pouco inteligentes, ainda é letra morta...

estes podem ter pão para comer, mas não são felizes... a não ser que estejam cegos interiormente... neste caso são pouco inteligentes, e apenas se movimentam pelo instinto... aqui se manifesta o primitivismo da acção do movimento...

 

estarmos envolvidos com todo o movimento  universal, é um sintomático de inteligência , e mostra que estamos conscientes de que fazemos parte integrante de todo o movimento cósmico, a que nenhum ser se pode furtar...

 

vida após vida na Terra, todos nos movimentamos empreendendo movimento á nossa evolução...constituintes que nos tornamos de acções regeneradoras...

e, quando do outro lado vida nos sujeitamos á inspecção pessoal " o tal juízo final", desses nossos movimentos, verificando as falhas sucessivas, então, nós pedimos para voltar e aprender e respeitar " o tal movimento" e assim conseguirmos em consciência, emendar com sabedoria a sabotagem ao movimento cósmico...

 

o igual atrai o seu igual... tal é a lei...

 

semeemos para colher, e semeemos bem e o bem...

então colheremos o bem,  e bem...

 

este ó o movimento a que não podemos fugir, porque ser algum está acima da Lei Divina...

 

ninguém se furta á emenda...

 

que acreditemos ou não... a LEI DIVINA a todos rege...

 

uma semana de próspero trabalho...

 

lasalete

neste momento eu estou ...: bem
publicado por lapieta@sapo.pt às 09:59

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009

quero ser amado á luz do dia... ( poema)

 

se a humanidade me permite querer...

eu.....................

quero ser amado á luz do dia,

sem o frio do chão que á vida faz doer,

quero ter como todos a louca fantasia

duma cama onde possa adormecer...

não quero ser acordado pela noite

pelos olhos mecânicos de alguém,

que me dá de beber e de comer

mas que no fundo chega e parte

e eu fico sem ninguém...

 

quero ter uma porta onde entrar

um número qualquer só para mim,

para onde Deus por amor manda recados

em cartas perfumadas de jasmim...

quero ser como aqueles que passam pela rua

ligeiros com certezas guardadas em seu peito

quero ser a verdade deles, quase nua,

de que se chegam a mim sem preconceito...

quero fugir do chão sujo e molhado,

que guarda em si os pecados de ninguém...

porque os de toda a gente sem saber

é o meu louco coração que os retém...

 

quero dizer de frente á madrugada,

que fugi da noite e sonhando adormeci,

numa cama com lençóis e perfumada

tal e qual o berço onde outrora assim dormi...

quero louca e sofregamente possuir

um lugar para amar como um qualquer,

um lençol amarrotado  de suor

e a recordação em minha pele de uma mulher...

quero sentir  na mão uma cortina amarrotada

daqueles que vêm á janela para olhar

a lua que se esconde envergonhada

quando alguém rouba o direito de sonhar...

 

por tudo isto...

não me dês um cobertor... dá-me os abraços...

que o mundo não me deu por ser sincero,

não me dês meias para os pés, porque os meus passos

tomam sempre a direcção que eu nunca quero...

eles ?... oh !...já conhecem as ruas como a alma

da cidade que nunca está dormente,

que acorda a cada hora quem sossega

no chão onde passa toda a gente...

 

não me dês de comer... dá-me a certeza,

de que tudo pode mudar para melhor,

e que todos os filhos da desgraça

vão poder fugir de vez a tanta dor...

demora-te em mim um segundo... amigo... eu sou humano...

não me evites, nem me olhes assim tão de repente...

não sou divino... amigo ... eu sou profano...

mascarou-me a dor ,sou pobre, mas sou gente...

 

sou o rosto do amor ignorado

que sepultou a caridade em agonia,

eu só quero um lençol amarrotado

eu quero ser amado á luz do dia...

 

 

lasalete ... ( poemas do fundo da alma)... 1-12-2009 ... 3 h 

neste momento eu estou ...: + ou -
publicado por lapieta@sapo.pt às 16:24

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 30 de Outubro de 2009

veste-me de flores ... ( poema)

 

 

veste... veste  de flores a minha alma

pensando em mim com amor sentido e calma,

veste-me de flores como se os olhos,

fossem sob as lágrimas as pétalas dos molhos

das flores que com amor compras-te para mim...

como se o perfume das flores fosse a lembrança

de um amor que não morre nem  tem fim...

 

veste-.me de flores a campa dura e fria

mas não deixes escorrer pelo coração a agonia

que sepultou o  teu olhar quando parti...

veste-me de flores e estende a tua mão

para que eu poise sobre ela o coração

que sofrendo por amor  bate  por ti...

 

veste-me de flores em paz, sentidamente,

sem chorares por mágoa o amor ausente

porque ainda te amo, te amo, meu amor...

veste de flores  e em paz, o chão dourado,

de todos os erros e amores de meu passado,

porque não deixei de errar ou de amar por ter morrido...

 

veste também de flores o céu da tua alma

e oferece nessa oferta florida

a dor e a ausência assim sentida;

e ao olhares a campa  branca e orvalhada

meu amor...meu amor...meu amor...

pensa, que a vida é apenas pó, é cinza e nada...

 

faço parte dos poetas e das dores,

dum mundo que não quer apenas mais flores,

nem mais lágrimas das dores adormecidas...

faço parte dos que amam mais amores

que algum dia, vocês hajam percebido...

mas meu amor, se tens esse desejo

de me dares uma flor na vez de um beijo,

então, com amor,  eu cedo ao beijo oferecido...

 

 

lasalete ( poemas da minha alma) - 30 -10-2009 - 17,11 h

neste momento eu estou ...: em paz
publicado por lapieta@sapo.pt às 17:19

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 7 de Setembro de 2009

começaram a chegar...

 

Sábado á noite...

a palestra pela qual sou responsável, demora mais ou menos duas horas...

com fidelidade sempre se enche o salão com mais de 150 pessoas que se dividem pelos mais variados aspectos de racionalidade...

a doutrina espírita é globalmente um espaço de apoio emocional, sem subjectividades e sem a preocupação de criar prosélitos...

é substancialmente um espaço de paz , onde cada um de nós começa por chorar, fica para se esclarecer e pára para pensar ...

 

no final da palestra um número considerável de pessoas espera para me falar pessoalmente...

a grande maioria tem problemas específicos de adaptação ao momento difícil que atravessam...

em paz e com alguma habilidade á mistura, consigo transmitir esperança...

abro o meu coração, na esperança de agasalhar corações alheios...

 

um a um vão saindo e no  semblante  se vislumbra um sorriso diferente, quase de auspiciosa acontecer...

afinal todos estavam mergulhados numa solidão silenciosa onde o medo tem o seu papel principal...

o importante é transmitir esperança...

 

no sábado esgotou-se o número dos que ficaram para abordarem particularmente os seus problemas pessoais ou de familiares mais próximos...

 

mas, aquele ser humano ficara para o fim...

tinha um andar vergado... e de olhos postos no seu, mostrava sem esforço, o fardo pesado que carregava com muito custo...

sentou-se diante de mim e eu fiquei tão pequenina...

com é possível meu Deus , eu ajudar tanta gente...

afinal eu só posso transmitir esperança...

só tenho para distribuir palavras de conforto, com a convicção que a minha Fé permite...

não minto, nem oculto seja o que for e falo com o coração...

 

não necessito de religião nenhuma para amar tanto sofrimento...

é como se lavasse feridas da alma e me fosse dada a capacidade de mudar pensos infectos que o medo deixa infectar pela ausência de vitalidade...

 

estes eram os meus pensamentos, enquanto aquele ser humano, falava da sua vida...

 

reparei que a barba tapava a maior parte do enrugado do seu rosto...

a voz saia a custo e as lágrimas emprestavam ao olhar o único brilho do momento, que fluía da alma e escorria molhando as faces...

pedia desculpa e continuava emocionado o seu relato de vida e da sua t

história tão presente...

 

fora um industrial de renome, proprietário de uma das mais badaladas marcas de vinho de mesa e agora ?...

chagou ao limite... vive de um subsídio de desemprego, mudou completamente o seu estilo de vida...

parou as viaturas de que é dono e anda sempre de transportes públicos, porque não tem dinheiro para gasolina...

em casa comem com dificuldade...

os filhos que estudavam em bons estabelecimentos de ensino, estão á procura de uma ocupação para contribuírem para o orçamento familiar, para verem se não ficam sem casa, a esposa está com uma depressão e ele quase lá...

 

oferece-se para voluntário apenas para ocupar o tempo e assim encontrar uma forma de esquecer as dificuldades..

 

não se lhe conhece revolta na forma de encarar a situação, mas a tristeza... essa não consegue disfarçar...

 

antes de partir recolhe-se em oração , não sem antes referir que a sua situação actual lhe está a permitir ver o mundo com outros olhos...

 

lembra-se da forma fácil de viver e da abundância de outros tempos, que contrasta com todas as dificuldades que tem neste momento...

 

parte dizendo :

o que mais me doeu neste situação, é que os amigos do tempo de fartura, me abandonaram e alguns já tiveram problemas ... e naquele tempo em que eu podia ajudei bastante para a resolução de alguns... hoje mudam de passeio e evitam o meu contacto...

 

abracei esta alma... doei-lhe o que tenho de mais grato... a esperança que só a Fé em Deus consegue plasmar dentro de mim...

 

Portugal e o mundo no seu melhor...

 

a crise vem ajudar muitos de nós a compreender que nem tudo são facilidades...

 

este não é o primeiro comerciante ou industrial do Norte que vem pedir auxílio...

 

eles efectivamente começaram a chegar...

terão que nascer de novo ... num prisma de compreenção bem diferente... em moldes de convivio inimaginaveis... muitos destes seres humanos estão inaproveitados e foram em tempos uma mais valia para o país...

 

hoje estão de parte... faliram... dizem os que nada disto entendem...

 

não, não faliram... quem faliu foi o sitema, que não os ajudou...

 

que Deus então nos ajude...

 

 

 

uma boa semana de trabalho...

 

lasalete

 

 

 

 

 

 

 

neste momento eu estou ...: bem
publicado por lapieta@sapo.pt às 12:01

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 14 de Agosto de 2009

economias emocionais...

 

vestirmo-nos de emoções...
 
despirmo-nos de emoções...
 
disfarçar-mos emoções...
 
camuflar emoções...
 
inventar emoções...
 
 
 
é tudo isto o mesmo que maquilhar sentimentos...
 
 
 
 
viver, pode ser tudo isto, mas então teremos que lhe chamar ... sobreviver...
 
 
 
aqui e ali, mais longe ou mais perto, somos chamados a vestir o nosso fato emocional, a desempenhar o nosso papel... e, não vale apenas fugirmos, porque sempre estará diante de nós a mesma proposta, requisitando a nossa emoção, que mal ou bem, de forma mais intensa ou dentro da quadratura da nossa debilidade, vai ter que aparecer...
 
 
 
substituirmos alguém não é possível, assim como ninguém pode substituir-nos dentro do nosso quadro emocional... ou seja, ninguém pode desempenhar o nosso papel emocional, porque estamos a falar de situações intransmissíveis...
 
 
 
porém, momentaneamente, podemos adiar a emoção de que fugimos, podemos até tentar convencer a nossa mente de que não estaremos lá, mas aí, também estamos a substituir a não desejada emoção por outra " o medo de agir"...
 
 
 
nada se pode substituir a nível emocional, porque não podemos ficar privados da emoção...
 
todavia, é possível a qualquer um de nós, sublimar as emoções, rentabilizar o nosso património emocional, restaurar a nossa emoção, com motivações positivas e uma auto disciplina objectiva e criadora...
 
 
 
fugir nunca, mas evitar conscientemente tudo o que nos pode ferir eu baralhar o nosso plano emocional...
 
encarar o dia a dia, como algo que necessariamente terá que existir, mas que nós vamos encarar de forma positiva e, conscientemente abraçarmos essa tarefa com conhecimento de que, as causas sempre estão despoletando um efeito, que mais dia menos dia vem ao nosso encontro...
 
 
 
aprender que a vida é apenas um movimento continuado, onde os propósitos alheios estão implicados, nos traz a certeza, de existe uma força maior e automaticamente mais estável que a nossa emoção...
 
 
 
o emocional colectivo, sujeito ás leis do infinito, não nos mergulhará na vulgaridade, a menos que nós nos deixemos envolver na vulgaridade e, assim, ela mesma nos atrairá sem solução diferente...
 
 
 
aderindo sem rodeios ás propostas do quotidiano, vamos encontrar humanamente expostos , os que não se acreditam envolvidos, os que se sentem envolvidos mas não acreditam e os que dizem que nada os afecta e que não estão envolvidos em coisa nenhuma , mas que ao movimento não se podem subtrair...
 
 
 
afastados os enigmas da humanidade, pelas teorias e pela prática que dentro dos parâmetros da psicologia, já vão deixando rastro do laboratório universal, a vida vai trazendo paulatinamente a verdade intrínseca da Lei Divina...
 
 
 
ninguém se furtará a ela... ninguém é esquecido... para que em qualquer situação possa ser atraído pela sua voracidade e pela sua velocidade constantes...
 
 
 
neste movimento cósmico a que todos então estamos sujeitos, é necessário, mais do que nunca, aprender a trabalhar as emoções, dentro duma quadratura de autenticidade...
 
rir quando é para rir... chorar quando é necessário chorar e sofrer quando é o caso, mas tudo isto desempenhado com consciência e na certeza absoluta, de que, em qualquer situação, as trevas não são eternas...
logo, logo, chegará o momento, em que a luz jorrará; e passaremos a ver a vida com outros olhos e de forma conhecedora, com maior positividade...
 
tudo será possível, se nos despirmos a pele do humanóide instintivo e nos vestirmos com a pele do humano intuitivo, amoroso, batalhador e colaborador...
  
os princípios da individualidade sempre se manterão, mesmo que nos dividamos por mil pedaços em direcção aos demais...
  
hoje em dia, é necessário que nos associemos aos movimentos de construção eco humanitários, porque o planeta está a ser envolvido nessa onda gigante de revolução e resolução planetária...
 
assumirmos o papel de príncipes e partícipes do universo é fundamental e urgente...
 
soltar portanto as emoções e deixar que a vida nos convide, vestirmos o vestido da verdade, mesmo que implique o assumir dos nossos erros, é essencial, para que possamos atrair para nós, o recto caminho de uma vida plena de paz...
 
 
 
lasalete

 

neste momento eu estou ...: bem
publicado por lapieta@sapo.pt às 11:39

link do post | comentar | favorito

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

quer um coração novo... ...

EXECUTORES DO DESTINO

flores ... para o pai ...

semana após semana...

quero ser amado á luz do ...

veste-me de flores ... ( ...

começaram a chegar...

economias emocionais...

quase nua... poema

marcas do coração ... ( p...

vitrais do passado... vie...

mais comentados

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags