O Coração da Cidade precisa de amigos... seja amigo do coração...

o seu donativo é muito importante para nós...

MILLENIUM- BCP ... 0033 000000 239551298 05 

Segunda-feira, 6 de Abril de 2015

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

pobreza.bmp

 

Não entendo como foi capaz de acontecer…

Creio que foi muito rápido… de repente dei comigo a recolher algumas moedas que caíam junto de mim…

Eu apenas me tinha sentado no chão desiludido…estiquei as costas e pensando que eu estava a pedir esmola, deixaram que as moedas tilintassem para eu as apanhar… e durante todo o dia foi assim, até que me habituei e fiz daquele lugar o meu espaço permanente…

 

Mas o meu olhar jamais se levantou…

A que situação havia chegado um homem que sempre trabalhou…

nunca faltei, nunca fui indolente, nem malcriado para com ninguém…

Fui sempre um trabalhador aprumado e agora dispensado…desempregado …

Caminhei por todos os subsídios…até que me vi sem nada …sem direito a mais nada, fiquei esperando a reforma, que tardará em chegar…

 

Reparei com o tempo que mais homens como eu viviam estendendo a mão…

eu lamentava mas nunca me imaginei a fazer o mesmo…

E agora ali estava eu.. eu e o meu pedaço de chão, como se ele fosse propriedade minha…

Nunca levantei os olhos do chão…

ao mesmo nível do meu olhar,  passavam as pessoas que iam e vinham, denunciando mais ou menos pressa…

Apenas as crianças olhavam para mim e estendiam na minha mão a moeda que os pais lhes entregavam…

Lembrei muitas vezes dos meus irmão pequenos e franzinos…

Naquele pedaço de chão, lembrei a minha mãe com saudade e o cuidado que ela teve sempre comigo por ser o mais franzino de oito irmãos…

 

A meio do dia , já não precisava de estar ali, ganhava para uma sopita e uma sande de manteiga ou de queijo e assim me deitava, no quarto que já consegui apagar, porque a casa de aluguer já há muito tempo que a tinha deixado…

 

A minha Teresa não ia gostar de me ver assim, ainda bem que Deus a levou primeiro…

Agora só resto eu, mas inda sou novo… que faço eu neste estado de miséria…

Dizem que é da crise. Então depois de tanto trabalhar, só me resta um pedaço de chão ?...

 

Mas há uns dias fiquei aflito… sentei-me como de costume e percebi que no mesmo lugar estava uma mulher com duas crianças… as moedas caíam como de costume e eu ia para as apanhar, mas não conseguia…

a mulher guardava as moedas e eu continuei ali na esperança de que ela vagasse o lugar…

Não estava entendendo nada…mas ouvi alguém a perguntar … então o senhor Paulo não está qui…que lhe aconteceu?...

 

Paulo…Paulo… era comigo, é o meu nome…apeteceu-me gritar…sou eu estou aqui.. mas não consegui que me escutassem porque me esforcei para falar e não saía som da minha voz…que estranho…

 

Sempre gostei do meu nome Paulo Lima…quando me chamavam para receber, era assim que eu ouvia o meu nome …Paulo Lima…e lá ia eu buscar um envelope de notas que me enchiam os olhos e o bolso…

 

Voltei a olhar para a mulher que ocupava o meu pedaço de chão…

Mas a mulher apressada, disse:- coitado já morreu vai para um mês… estava com os pulmões afectados…

 

Dum salto levantei-me e dei por mim mais leve e mais alto que o chão…

Alguém muito perto de mim me segurou… era a Teresa…

Segurou o meu braço e disse: - vem , já não precisas de estar aqui…

Mas este era o meu lugar………. vem , disse ela… este já não é o teu lugar…

Despertei incrédulo, como se estivesse a sonhar… triste, mas ao mesmo tempo feliz…

Ela disse-me:- tu morreste, não te recordas?...

olhei para trás e fiquei com saudade, mas ao mesmo tempo triste e pensativo…

afinal depois de tanto lutar e trabalhar, apenas fiquei com o meu pedaço de chão…

 

 

Lasalete …9 h... 6-4-2015

psic.( Paulo Lima)( crónicas do outro lado da vida)

publicado por lapieta@sapo.pt às 10:54

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 31 de Março de 2015

A CRUZ DA CONVENIÊNCIA ...

esta é a SEMANA SANTA ...será?...

não lhe chamemos semana santa, se

94de21fea0f27a4b983b1345665834a0.jpg

 

não nos santificarmos...

nem tão pouco falemos de Páscoa se não nos libertarmos do cativeiro onde a alma nos coloca...

a quem adianta as promessas, as via-sacras, as procissões dos passos do Cristo?...os vestes de púrpura ... e os arroxeados dos altares...

a quem tentamos enganar, entretanto, a ELE?...

podemos enganar os homens, mas não podemos enganar a Cristo...

a semana santa, só faz sentido se oferecermos o melhor de nós aos outros, se entregarmos aos outros a nossa atenção, para lhes devolvermos a paz ao coração e o brilho ao seu olhar...

a Páscoa só faz sentido, se fugirmos de dentro de nós, desse recinto mofado que está perfurado de recados, que Deus envia e que jamais serão lidos enquanto formos egoístas...

nós somos mais humanos, se deixarmos os mortos enterrarem os mortos, se nos amarmos uns aos outros como Ele nos amou, se ajudarmos a vida dos outros como lhe fez o Cireneu amoroso,

se enxugarmos as lágrimas de sofrimento do próximo

como fez Verónica...

e se por fim soubermos com amor infinito, descermos os mais sofridos da cruz que a indiferença e a ganância do mundo levantou para os mais frágeis...

aí sim, a Páscoa faz sentido ...

façamos então vias-sacras de flores de amor e carinho, porque de sofrimento já basta ...

embelezemos a vida de solidariedade e paz... foi isso que Jesus pediu...

até quando, mentindo, O manteremos na cruz ?...

 

 

lasalete ... a luz que há em mim...

publicado por lapieta@sapo.pt às 17:16

link do post | comentar | favorito
Domingo, 22 de Março de 2015

EXECUTORES DO DESTINO

 

 

10377_212799258871674_961937504_n.jpg

 

EXECUTORES DO DESTINO ou facilitadores do karma...
sempre que passas por alguém com fome, com frio ou com dor...
sempre que alguém cruza a tua vida, em situação de rotura emocional...
de cada vez que diante de ti aparecer alguém, precisando de ajuda, tu nem imaginas o que a vida te está a enviar...
se não socorres, tu és o responsável pelo prolongamento da dor daquele ser......
apenas porque decidiste que ela se iria prolongar...
aquele momento era apenas teu...
estás diante de uma prova e não a venceste...
por isso pensemos... as dores dos outros podem ser as nossas dores...
está na hora de cada um de nós, refletir e começar uma etapa de amadurecimento espiritual...
a religiosidade e a espiritualidade são coisas diferentes...
as religiões não são responsáveis por ti, mas tu és responsável pela tua espiritualidade...
cada um de nós, mesmo que não queira, está implicado na execução das dores dos outros......
ainda há tanto para entender, na construção humana...

lasalete

publicado por lapieta@sapo.pt às 15:59

link do post | comentar | favorito
Domingo, 8 de Junho de 2014

O AMOR É A FORÇA DA BOA VONTADE ...

já é impossivel sair do Coração da Cidade, antes das 21 horas...

e já não é de admirar que depois dessa hora , os voluntários de piquete, sejam chamados para recolher alimentos, das inúmeras festas e eventos que acontecem pela cidade e arredores...

 

ontem , graças a Deus e há boa vontade de quem nos contactou, conseguimos distribuir centenas de refeições que embalamos com carinho e com crescente apresentação...

 

eram 8,30 horas e ainda distribuímos a alimentação que nos tinha sido oferecida...

 

sempre repito: - para além das portas da instituição niguém imagina a azafama que vai lá dentro...

 

neste momento estamos com um movimento enorme, com trabalho acrescentado, porque temos que cuidar de mais de 2 toneladas de alimentos...

estamos com grande capacidade de ajuda , muito semelhante a uma fase de há uns anos atrás quando tinhamos cerca de mil utentes por dia...

 

O Coração da Cidade continua a receber ajuda da sociedade civil e pede que não faltem...

 

nós somos a ponte entre as margens...

 

bem hajam os que se lembram de quem nada possui, para sobreviver com dignidade...

 

lasaletepiedade

neste momento eu estou ...:
publicado por lapieta@sapo.pt às 10:59

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 22 de Outubro de 2013

a química da lágrima e a força do dor ...

 

 


quanto pesa uma lágrima?

quanto dói uma dor?... por um amor que morreu ...

ninguém sabe...

o grande erro ao amar, é isolar-mo-nos sofregamente dentro desse amor...

quando o amor chega ele deve vir para dentro do nosso mundo, com tudo de bom que ele quiser...

então nós devemos amar partilhando...

nesse mesclar de emoções ninguém é de ninguém , ninguém detém a nossa exclusividade, assim como não queremos esse amor apenas para nós...

quando o amor começa a desfalecer, dá sinais de que vai morrer, mais dia menos dia...

mas a nossa alma não quer ver, não quer sentir, tem medo da solidão, da experiência que virá a seguir, do recomeço, da diferença ao amar... sim, porque todos os amores são diferentes e nós somos diferentes ao amar, todas as vezes e de cada vez...

então se nunca sairmos do nosso mundo e conseguirmos equilíbrio entre o nosso mundo e o nosso amor, se ele por um acaso morrer, nós continuaremos vivos...

e-nos permitido chorar, olhar bem fundo da alma e suspirar...

a seguir limpar as lágrimas e descobrir que o céu está no mesmo lugar, a chuva cai do mesmo jeito e o sol mantém a mesma chama...

elevemos o rosto e as mãos gritando para o Universo...

estou de novo pronta para uma nova lição de amor...

 

 

lasaletepiedade

neste momento eu estou ...: amando
publicado por lapieta@sapo.pt às 15:29

link do post | comentar | favorito
Domingo, 7 de Abril de 2013

MIGALHAS DE AMOR ...

já vai para algum tempo que não venho a esta página, mas hoje faço-o para anunciar : 


 

 MIGALHAS DE AMOR...

uma nova campanha que nos permite dar oportunidade a muitas pessoas que necessitam de ajuda e já nada possuem...


muitas pessoas querem ajudar e estão muito longe, assim, vai ser possivel fazê-lo...

 

disponha apenas de 50 cêntimos e ofereça um almoço ou um jantar...


é muito simples...


se juntar á sua disponibilidade outros amigos, pode ajudar depositando no Millenium BCP... 0033 000000 239551298 05


O Coração da Cidade dispõe desse serviço, porque se adapta diariamente as circunstâncias e neste momento tão dramático, não poderia ser de outro jeito...


Junte-se ao Coração da Cidade e  ofereça MIGALHAS DE AMOR...



que Deus o abençoe...


lasalete 

neste momento eu estou ...: em paz
publicado por lapieta@sapo.pt às 19:02

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 22 de Janeiro de 2013

a massificação dos desejos ...

Há dias assim…

 

não sei se já aconteceu a alguém, tal qual me acontece a mim...

acordar e não ter nada para dizer, quando é habitual estarmos sempre a falar de qualquer coisa...

hoje aconteceu que eu até queria falar, mas recusava-me a escrever, como se ao escrever os meus pensamentos se perturbassem e as imagens se sentissem espiadas com letras que as podiam denunciar...

 

passei então diante de mim imagens da minha infância, o mais atrás que pude eu recordei de mim e dos outros que tinham perante mim responsabilidades e amores que nunca mais encontrei em alguém...

 

senti de repente a pureza de ser criança e a certeza daquele tempo, o tempo que nos embrulhava  e que ficava nos sentidos...

senti a ausência de conhecimento no que diz respeito do saber como se cresce...

senti que naquele tempo, sentia que a vida e o meu tamanho, ficariam sempre assim...

creio que era o desejo secreto de ser sempre criança, ou talvez, a ausência do conhecimento de como se pode crescer e dos problemas que arrasta esse mesmo crescimento, que hoje eu já sei o que é ...

 

foi interessante, poder recuar no tempo, e não ser interrompido por nada nem por ninguém...

dei por mim a perguntar como eram os meses de Março daquele tempo?... e lembrei já mais adiante os preparativos da Páscoa, a azafama das igrejas e a maneira prazeirosa com que idealizávamos o enfeite das flores...

 

lembrei como estávamos sempre aflitas a polir os cálices do sacrário, as patenas e os turíbulos para o incenso, que o padre fazia voar com mestria e que nos encantava o olhar...

 

dei por mim a lembrar o gosto das roscas que se ofereciam naquele tempo e que simbolizavam a madrinha, que no meu caso eram oferecidas pela superiora do convento onde habitava...

gostos de outros tempos, gestos que o próprio tempo engoliu e que ninguém registou, ficando apenas na nossa memória, e aí sim, ficarão sem o direito de serem removidos ou visitados por curiosos que não os puderam experimentar...

 

procurei o Sol... não estava para nascer e a esta hora a que escrevo, se não nasceu, já não nasce...

o dia está cinzento, mas eu pude experimentar o sol que brilhava naqueles dias e o frio que fazia ao mesmo tempo... dias de fome de amor, mas de concretização de calendário exigente e obrigatório...

 

dei então por mim… e tomei consciência de que já estava há  mais de uma hora a viajar no tempo e achei maravilhoso…  o registo de memórias… mesmo que não sejam as memórias de muita abundância de carinho ou de pão, mesmo que sejam de solidão á mistura… mas são as nossas memórias, onde podemos ir de vez enquanto, porque lá também estão aqueles que já não fazem parte do nosso dia a dia, mas que ausentes deste mundo, permanecem em outro lugar, não muito distante do nosso, e que nos observam , quem sabe agasalhando o desejo secreto de se reunirem connosco outra vez … um dia...

 

há dias assim, de fotografar a alma, e de entrar dentro dela… nesse labirinto, onde os gestos, os cheiros, os sons, são apenas nossos, e nos dizem que foram eles que nos deram a certeza de que vale a pena continuar...

 

voltei á realidade deste dia, porque  me esperam, novas , úteis e urgentes decisões...

 

bendito o tempo e o Senhor do tempo...

 

 

um abraço e um dia de boas e gratas memórias para todos...

 

lasalete

neste momento eu estou ...: em paz
publicado por lapieta@sapo.pt às 11:06

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 20 de Maio de 2012

o mal existe? ... foi criado ao mesmo tempo que o Bem ?

 


o mal efectivamente não existe, e ainda que o assinalemos, ele não pode instalar-se, porque, no Universo, tudo é movimento, e essa ( onda de mal) , logo se desfaz, ajustada por esse mesmo movimento, e impulsionada por este, se deixa atrair a uma outra fonte de energia , que paulatinamente vai transformando o mal em bem... 

a grande dificuldade para este tipo de compreensão, prende-se com a incapacidade de esperança que ainda envolve o ser humano... 

se apenas pensássemos e sentíssemos como espírito, de forma consciente, na dimensão onde estamos, e que nos mostra o factor tempo como impedimento para a grande esperança, não sofreríamos tanto, conscientes que ficávamos de que esse mal iria desvanecer-se... 

para que o mal se instalasse de vez, teria que existir uma força superior ao bem, que o colocasse definitivamente e massivamente no nosso plano... ora isso é impossível, porque a única fonte de criação, cria apenas o bem, e funciona como energia inspiradora para resolver o desajuste, próprio de inexperiência, ou seja ( o mal originado na incapacidade de manter o bem)... 

este longo trabalho é que vai fazer de nós espíritos mais completos... 
enquanto isso não acontece, vamos sobrevivendo como espíritos mais complexos... mas estamos lutando ... e isso é maravilhoso... 

abençoados os desafios e aqueles que não desistem de lutar…

ao longo da existência, fomos sendo erradamente informados, que a nossa transformação tinha sempre como sombra ( o pecado original), e os ( pecados que depois iam tendo origem em cada um de nós )…

não houve, por erro de educação, mas também por egoísmo dominador, a preocupação de educarem a humanidade, na base do amor, da paz, da integralidade absoluta, rumo ao bem…os que se iam esforçando nesse sentido, logo eram abafados, pelos dominadores mais atentos… a política e a religião, fez enquanto isso um casamento perfeito e um amparando o outro dominou o mundo desatento…

afastados que éramos então da competição com os santos e com os anjos, continuamos a ser apenas barro que quebrado dificilmente se emendaria, mas ainda que acontecesse ficaria sempre com as marcas dessa doloroso distracção… ou melhor dizendo as marcas do mal continuariam em nós…
hoje já não queremos as políticas ditatoriais e estamos exigindo das religiões maior abertura e completo restabelecimento da Fé e da Paz…
estamos a construir Esperança… o ser humano está tomar o rumo da sua existência…
está a perder o temor e está a construir através do amor, mas como tem pouca experiência está a demorar mais um pouco…

os seres de luz, neste século de esclarecimento urgente , e, encontrando espíritos sobre a Terra, menos egoístas e dispostos a esclarecer a humanidade, foram oferecendo parâmetros de educação espiritual, que motiva moralmente o esforço nessa escalada ascensional…

sabemos então que não ficaremos inertes, nem impunes, e muito menos vivendo como meros observadores dos planos celestiais…
sabemos que somos elementos activos nos planos universais e muito capazes de ascender a voos mais altos…
com esforço ?... que assim seja… 
o plano é nosso, o roteiro é particular, mas o movimento é colectivo, logo, eu mesmo percebo, que tenho responsabilidade no movimento dos outros…

por isso é necessário tomar consciência de que, para que os outros caminhem, eu tenho responsabilidades nesse impulso…
o que me resta portanto?...
confiar e caminhar… respirar fundo e perceber que isso de ser pigmeu, já era…
vamos crescer…
o Bem o Bom e o Belo esperam por nós…

o mal não está para ficar, faz parte do percurso… faz parte da construção universal…

bom Domingo… e sejamos positivos…

lasalete 

 

neste momento eu estou ...: bem
publicado por lapieta@sapo.pt às 11:41

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

CORAÇÃO DA CIDADE ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ MOVIMENTO ECUMÉNICO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ VOLUNTARIADO EM ACÇÃO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


a nossa sede na Rua Antero de Quental, nº 806- Porto

desde a inauguração desta casa que os voluntários têm sido um marco de coragem e abnegação




saiba porquê.....


O Coração da Cidade é:

é um espaço de solidariedade universal

com preocupações constantes de actualização

ao serviço permanente da comunidade onde está inserido

de conforto e amparo, servido apenas por voluntariado

onde todos os serviços prestados são e serão sempre gratuitos

promotor do voluntariado e intercâmbio associativo

O Coração da Cidade,

já estendeu a sua acção

a outros espaços do distrito do Porto

criando para o efeito

uma cadeia de Lojas Sociais ,

que lhe permitam

uma maior sensibilização

para o vuntariado

e ao mesmo tempo

detectar

novos focos de pobreza

venha até ao Coração da Cidade

faça-se voluntário

e ajude a servir,

os que mais necessitam de auxílio



CADEIA SOLIDÁRIA um euro uma razão para ajudar o Coração


é o que estamos necessitando neste momento ...

O Coração da Cidade inicou um pedido de ajuda para que seja posivel ultrapassar as suas dificuldades

associe a sua vontade de ajudar á nossa causa e contribua comnosco...

seja um amigo d'O Coração da Cidade

esperamos o seu

ajude-nos a ajudar ...

apenas um euro

Millenium BCP

0033 000000 239551298 05


gifs

ainda que eu fale a linguagem dos anjos e dos santos... se não tiver caridade nada sou...

posts recentes

O MEU PEDAÇO DE CHÃO

A CRUZ DA CONVENIÊNCIA .....

EXECUTORES DO DESTINO

O AMOR É A FORÇA DA BOA V...

a química da lágrima e a ...

MIGALHAS DE AMOR ...

a massificação dos desejo...

o mal existe? ... foi cri...

envelhecer com dignidade ...

gestão emocional...

QUERO SER AMADO Á LUZ DO ...

como vai o meu mundo ? .....

ACORDAR PORTUGAL...

flores ... para o pai ...

não... eu não quero um pa...

quero ser amado á luz do ...

violência ... versus amor...

construir ... ajudar... s...

uma carta para DEUS ...

homens ... cidadãos do mu...

braços longos e berços et...

começaram a chegar...

a dor sem fronteiras ...

FÀTIMA ... terra de FÈ...

quase nua... poema

existe uma razão para tud...

só Deus pode ouvir o meu ...

o silêncio das horas... n...

aventura humana em corpo ...

vesti-me de mar...(poema)

rosas... recados de amor....

permite... ( poema)

anjo triste... (poema)

pouco a pouco...

SOLIDÃO...

sonhos e rostos ... na li...

os homens não são maus...

o Deus das lágrimas...

dar a mão...

uma dor + uma dor, faz um...

neste momento estou a cho...

se a alma respirasse Prim...

uma flor para Maria...

mais comentados

arquivos

tags

portugal

vida

porto

portoblogs

eu

amor

parlamento

actualidade

pobreza

solidariedade

politica

país

política

eu pensamento poesia blogs

blogs

poesia

eu pensamento blogs vida solidão pobreza

pensamento

solidão

pensamentos

todas as tags